5 de julho de 2018

Resenha: Não conte a ninguém – Harlan Coben.

em 5 de julho de 2018

10 comentários

Título: Não conte a ninguém.
Autor: Harlan Coben.
ISBN-13: 9788599296516.
ISBN-10: 8599296515.
Ano: 2009. 
Páginas: 256.
Idioma: Português.
Editora: Arqueiro.
Gênero: Literatura estrangeira, romance policial.
Encontre no Skoob.
Compre: aqui.

Sinopse: Há oito anos, enquanto comemoravam o aniversário de seu primeiro beijo, o Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, sofreram um terrível ataque. Ele foi golpeado e caiu no lago, inconsciente. Ela foi raptada e brutalmente assassinada por um serial killer. 

O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos enterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David. Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, que, aparentemente, só pode ter sido enviado por sua esposa.

Esses novos fatos fazem ressurgir inúmeras perguntas sem respostas: Como David conseguiu sair do lago? Elizabeth está viva? E, se estiver, de quem era o corpo enterrado oito anos antes? Por que ela demorou tanto para entrar em contato com o marido?

Na mira do FBI como principal suspeito da morte da esposa e caçado por um perigosíssimo assassino de aluguel, David Beck contará apenas com o apoio de sua melhor amiga, a modelo Shauna, da célebre advogada Hester Crimstein e de um traficante de drogas para descobrir toda a verdade e provar sua inocência.

“Não conte a ninguém” foi o livro mais aclamado de 2001, indicado para diversos prêmios, entre eles Edgar, Anthony, Macavity, Nero e Barry. Em 2006 foi adaptado para o cinema numa produção francesa vencedora de quatro Cesars (o Oscar francês), inclusive de melhor ator e diretor.

  
Olá! Já faz algum tempo que li esse livro, e desde então não sabia como vir "falar" sobre ele com vocês. Bem, é que... clica aí e segue lendo!

Já fazia algum tempo (mais de um ano, na verdade) que eu queria conhecer a escrita de Harlan Coben, autor que é muito recomendado pelos leitores assíduos dos romances policiais. Confesso que leio poucos romances do gênero, mas que de tempos em tempos gosto de me aventurar pelas páginas de alguns que nos prometem um bom suspense, no entanto, não sei se fui com as expectativas tão aumentadas para ler uma obra do Harlan, e como ganhei "Não conte a ninguém" de presente decide conhecer a escrita do autor por ele, que acabei me frustrando um pouco, ou se o livro não é mesmo um dos melhores dele. Ok, eu sei, para descobrir, terei de ler mais algumas obras do autor – risos. 

Vou focar apenas nas minhas sensações durante a leitura e na minha opinião sobre a obra, pois a sinopse já conta bastante da premissa e dizer mais sobre pode lhes tirar a graça da leitura. 

Na minha opinião, o autor não conseguiu nos induzir a muitos erros quanto a nossas suspeitas durante o desenrolar dessa trama, e isso contribuiu para que o livro se tornasse apenas bom, quando tinha um enredo que, se melhor aproveitado, poderia ser excelente. Não me entendam mal, o livro é bom, é que eu esperava muito mais de mistério e suspense. O autor revela as coisas com muita facilidade e faz com que a gente não tenha com que quebrar a cabeça para desvendar os acontecimentos, deixando tudo muito evidente. 

No início, Harlan até tenta nos levar para um determinado caminho, mas os passos a seguir, dos personagens envolvidos, fazem com que a gente vá compreendendo tudo com muita facilidade e esse foi o ponto fraco do livro, para minha pessoa. Ainda assim, a trama é boa e a escrita do autor é simples, linear e cativante. 

Os pontos de vista, ao decorrer da história, são divididos entre diversos personagens, sendo que a maioria é mantido pelo Dr. Beck. Confesso que gosto de pontos de vista intercalados quando são bem feitos e não se misturam – quando não deixam a leitura confusa – e não tive a menor dificuldade quanto a isto, estou destacando apenas por saber que alguns leitores incomodam-se bastante com isso.

Temos aqui um romance policial que dá algumas voltas, mas que deixa pontas fáceis de serem ligadas, e desde o começo a gente compreende que aquilo que lemos não é exatamente o que acontece no enredo. Os personagens são intensos, mas explorados de modos razoáveis, e algumas aceitações são rápidas demais para os seres humanos que somos – não me entendam mal, novamente, não sou adepta a dramas exagerados, mas alguns acontecimentos levam certo tempo para lidarmos, por mais prática e racional que a pessoa seja, e que, o personagem principal não precisa para lidar, digamos assim. 

Os pontos positivos foram: a escrita do autor, como mencionei, simples, linear e muito gostosa de se ler. Um enredo promissor, ainda que pudesse ser melhor aproveitado, e o fato de o livro nãos ser moroso. Gostei também do desfecho, que deixa algumas questões em aberto, sobre personagens coadjuvantes, e acharia bacana se o autor trouxesse o desfecho deles em uma outra obra. Quem sabe, não é? 

Apesar de o livro ter me frustrado um pouco, de acreditar que poderia ser melhor, e de eu sentir falta de um aprofundamento em certos sentimentos em determinadas questões do livro, gostei de conhecer a escrita de Harlan Coben, e pretendo ler mais algumas obras dele para, quem sabe, sentir o que seus assíduos leitores sentem quando mergulham de cabeça em suas obras. 

Se vale conferir "Não conte a ninguém"? Claro que sim, é um livro rápido e gostoso de ler, só não vá esperando grandes revoluções, reviravoltas mirabolantes e um suspense intenso, espere apenas um bom livro. 

Sobre a edição, simples e boa, a Arqueiro nos trás uma brochura firme, folhas amareladas, tamanho de fonte confortável para leitura e uma revisão boa, no melhor estilo Arqueiro de ser. A capa é simples, bonita em seu tom de azul e condiz com o que encontramos em suas páginas. 

Bem, é isso! Até a próxima!
Beijo!

Classificação:

10 comentários :

  1. Oi Ana! Li esse livro há muitos anos, e me lembro muito pouco da história. Sei que gosto muito da escrita do Harlan, tanto que tenho muitos livros dele. A premissa da história me agrada bastante, acredito que quando eu li, eu tenha gostado muito. Não sei se hoje, lendo novamente, eu gostaria tanto, devido as ressalvas que você fez e também pelo fato de eu estar mais experiente no mundo dos suspenses.. Mas agradeço a dica!


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana,
    Ainda não li nenhum livro do Harlan Coben, mas tenho muita vontade, pois gosto muito dos livros policiais e não tenho dúvidas que o autor é muito bom nesse ponto. Só acho uma pena o livro ter te frustado em questão a alguns pontos, mas acho que todos os livros são um pouco assim, principalmente, os que tem suspense envolvido na história.
    Adorei sua resenha e vou anotar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tudo bom?

    Confesso que nunca li nada de Harlan Coben, apesar de ver muita gente falando bem sobre suas obras. Uma pena você ter ficado um pouco frustrada com a leitura, os pontos que você citou também não me agradariam nada. Não sei se leria pois gosto dessa de reviravolta mirabolantes e tudo mais, acredito que fico mais presa a leitura, então não sei se gostaria muito desse livro. Adorei a resenha ♥

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Conheci a escrita do Harlan há pouco tempo e confesso que amei os dois livros que li. Pelo que percebi o suspense aqui não é tão difícil de se descobrir, mas o cara fera do jeito que é, certamente traz personagens e enredo instigante, que certamente me agradará conhecer em algum momento.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Eu já li alguns livros do Harlan e os livros dele são sempre bons assim de te prender mesmo não escondendo a trama por muito tempo, as vezes essa tática também ajuda a prender o leitor pq vc já sabe a trama, mas não sabe onde aquilo vai dar!

    Ótima resenha!
    Beijos
    Carol
    www.thereviewbooks.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ana!
    Ainda não li nada do autor por ele ser de certo modo previsível em suas tramas, segundo algumas resenhas que li. Também já li comentários de que ele meio que segue uma receita de bolo, a mesma fórmula em todos os livros. Em todo o caso, algum dia ainda pretendo tirar essa história realmente a limpo. Porém, acho que não começarei por este livro. Embora você o tenha classificado como "bom", ele não me parece o mais atraente do autor.
    bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  7. Oi.

    Eu Nunca li nada do autor, até tenho vontade, mas ainda não surgiu nenhuma oportunidade
    Quase não conheço os livros dele, ele tem tantos que eu só conheço os mais famosos. Esse eu já tinha visto, porém essa é a primeira resenha que leio do livro. Gostei do enredo e acho que seria uma boa leitura e que acabria gostando muito do livro. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  8. Oi, adorei a sinceridade em relação a obra, e achei os pontos que destacou bem pertinentes. As vezes também vou com grandes expectativas e me frustro. Bom, pouco li do Coben, mas ele não me atrai tanto, ainda mais que não sou tão adepta do gênero. Tomara que suas próximas experiências com ele sejam melhores.

    ResponderExcluir
  9. Esse autor tem uma porrada de livros ne? É surreal o sucesso que ele faz, mas por incrível que pareça não é um autor que me chama a atenção, principalmente por nao ser um genero que tenho o hábito de ler, mas reconheço quão incrivel sua escrita deve ser, afinal, ele tem uma legião de leitores. Parabéns pela sinceridade na resenha!

    ResponderExcluir
  10. Oi Ana! Tudo bem?
    Já li um livro do Harlan Coben, mas foi "A Grande Ilusão", o que definitivamente foi uma história que desafiou todos os meus conceitos sobre como fazer um desfecho porque honestamente eu não esperava aquilo. Fiquei muito dividida quando fechei o livro e desejando ler mais do autor. Embora esse eu provavelmente não deseje ler por conta dessa previsibilidade mencionada.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO