28 de julho de 2018

[Resenha] Borboletas na janela – Sinéia Rangel.

em 28 de julho de 2018

16 comentários
Título: Borboletas na Janela.
ISBN-13: 9788553270255.
ISBN-10: 8553270254.
Autora: Sinéia Rangel.
Ano: 2018.
Páginas: 260.
Idioma: Português. 
Editora: Coerência.
Adicione ao Skoob.
Compre: aqui.

Sinopse: Miguel Barcellar não esperava que o passado fosse invadir seu escritório, vestindo uma saia lápis, saltos Luiz XV, batom carmim e com um segredo que mudaria a sua vida:

Cinco anos atrás ele tornou-se pai. Em alguma parte do mundo, havia um filho que ele nunca conheceu, um garoto que foi entregue para adoção logo após o nascimento.

Leon cresceu entre abrigos e lares temporários, até que conheceu Elena. Histórias de vidas parecidas, criou-se um vínculo de irmãos e uma promessa: nunca se abandonarem. E quando essa promessa parece impossível de ser mantida, o destino faz a sua mágica.

Pai e filho se encontram.
Uma família conta a sua história.

E as borboletas voam.


Continuando com o Projeto LT Nacional, que consiste em ler e resenhar o maior número de livros de autores nacionais possíveis neste ano de 2018, o livro da vez é “Borboletas na janela”.

Ler um livro da Sinéia sempre vai mexer com suas entranhas, essa autora tem o incrível dom de tocar seus leitores de forma constante, e com Borboletas na Janela, não foi diferente.

Bora desvendar essa resenha?

Abra suas asas... e voe!


[RESENHA]

Depois de cinco anos, Laura está de volta para bagunçar mais uma vez a vida de Miguel. Os dois viveram um relacionamento de dez anos, quando Laura decidiu se mudar para Nova Iorque deixando um Miguel devastado para trás, mas como a vida segue seu rumo, ele se refez e vive um feliz relacionamento, agora com Larissa, e é quando Laura retorna para sua vida.

Miguel é um renomado advogado, e aceitou um caso de suposto assedio sexual, mas ele não imaginava que Laura – sua ex – estivesse envolvida, e com esse retorno inesperado, ele acaba se deixando envolver por aquela que um dia foi seu grande amor, mesmo tendo consciência de que magoaria Lari, afinal, somos humanos e cometemos muitas burradas durante nossa caminhada, e aquela relação era algo inacabado que precisava de um verdadeiro fim. Não o estou defendendo, apenas acontece que ele se redime...

Em uma noite de conversa franca, Miguel e Laura confessam coisas um para o outro e ela acaba revelando que teve um filho cinco anos atrás e que o deixou para adoção.

Miguel cresceu sem mãe, embora tenha sido criado com carinho pela madrasta, o engraçado é que neste momento da trama, a mãe biológica dele o procura. O que desperta ainda mais sentimentos de dor e raiva, ele se indigna por Laura, que mesmo sabendo de seus traumas, teve coragem de fazer algo que ele desprezaria, abandonar a criança, sequer avisá-lo do ocorrido e dá-lo a oportunidade de ficar com seu filho. 

Mas Miguel é determinado e sem pensar duas vezes, parte para Nova Iorque afim de encontrar o filho, lá descobre que a criança havia sido adotada, mas depois de um acidente que matou os pais adotivos, ele passou por abrigos incontáveis até sair do sistema.


Cinco anos se passaram e Miguel não foi capaz de descobrir sobre o paradeiro de seu filho, agora ele está casado com Larissa, que sempre o apoiou e incentivou e eles nunca desistiram de procurar pelo menino.

Em Nova Iorque, conhecemos Leon, um garotinho perspicaz e de bom coração que aprendeu a se virar para sobreviver e proteger sua amiga, Elena. Ambos moram em um prédio comandado por um rapaz de 19 anos que os obriga a cometer de pequenos a grandes furtos. Leon, ao perceber que Elena está muito doente, aceita entregar drogas para esse rapaz em troca de abrigo, comida e remédios para Elena, já que ela não pode “trabalhar”. Durante a entrega, Leon é pego e colocado em um reformatório, assim, ele volta para o sistema e Miguel consegue localizá-lo. 

Um “belo” dia, Leon recebe a visita de um estranho dizendo ser seu pai, mas Leon não é mais um menino inocente, ele já tem 10 anos e viveu coisas ruins e não confia nem um pouco naquele homem. Ele acredita que foi abandonado e até isso ser revertido, dispensará toda sua ironia para aquele homem.

[QUOTE] Ver Elena doente foi o que o fez arriscar a sua liberdade para salvá-la. Vê-la morrer vai arrastá-lo para uma caverna sombria. Não sei se consigo resgatá-lo de lá. [...]

A vida, digo, a autora, nos leva em direção há lindas lições de vida durante todo o desenrolar da trama. Vemos como o perdão é extremamente necessário na nossa vida, nós vemos que algo inacabado pode nos destruir e que o inesperado é único e singular. 

Aprendemos a ser altruístas com uma menina doente, que nos dá forças para aceitar o que é inevitável. 

O mais lindo foi como Sinéia nos mostrou como o amor de um pai é tão forte quanto o de uma mãe. Geralmente, o pai é a figura que abandona, mas aqui, com a história de Miguel como filho e como pai, ela nos dá duas histórias distintas mostrando a coragem de um grande pai.

Miguel lutou por seu filho desde o momento em que descobriu sobre ele e não desistiu. 

Larissa foi uma mulher guerreira e impulsionadora, sem ela, a vida de Miguel, Leon e Elena não seria regada de amor como foi. É preciso ser muito forte para se manter firme e enfrentar tudo o que ela enfrentou de cabeça erguida e sabendo exatamente qual era o seu lugar na vida daquelas pessoas. 


Mais uma vez estou rendida ao trabalho de Sinéia Rangel, que já me conquistou com >> Rafani << e a duologia Contando Estrelas – em trarei a breve resenha.

“Borboletas na janela” vem apenas confirmar seu talento, e para nos fazer rir, chorar, ficar com raiva e amar seus personagens.

A capa faz uma bela alusão ao título do livro, a diagramação, mesmo no formato digital, que foi o que li, tudo se une em um belo livro e uma excelente história.

[QUOTE] “Mas a vida é assim, Leon. Às vezes, temos que dizer adeus para aqueles que amamos, porque o tempo deles aqui acabou.” [...]


[A autora] Sinéia Rangel nasceu em Mutuípe, no interior da Bahia. Encontrou nos livros o passaporte para um mundo de sonhos e fantasias, que transformaria a sua vida. Geminiana de carteirinha seria difícil não viajar além das histórias, criando e recriando enredos, assim passou a escrever e dar forma aos inúmeros pensamentos que habitavam sua mente. Psicóloga, bookaholic, cinéfila, chocólatra e musicólatra. Amante de rock, poesias e histórias de amor.

Acompanhe a autora em suas redes sociais:


Classificação:

16 comentários :

  1. Ari, que resenha mais linda!!! Obrigada pelo carinho, fiquei emocionada com as suas palavras.

    ResponderExcluir
  2. Que história mais encantadora.
    O legal é que o protagonista é homem o que deixa tudo bem diferente, mostrando a visão dele de ser pai ♥
    Achei fascinante.

    ResponderExcluir
  3. Ahhh amo história emocionantes assim que envolve família, sempre me deixam com bem sensível.
    Gostei mto da premissa e ja percebi que rola aquela reflexão de como nossas escolham afetam os demais.
    Amei a resenha.

    ResponderExcluir
  4. Eu achei essa capa lindinha demais! Esse tipo de história costuma me emocionar, eu simplesmente não sei lidar com esse tipo de enredo sem cair no choro. Ver esse tipo de história, por meio do olhar masculino de certa forma é mudar de perspectiva, adorei a dica!

    ResponderExcluir
  5. Esse livro deve ser repleto de surpresas e notei na resenha que ele deve ter um pouco de suspense, não? Mas gostei das características dos personagens, alguns parecem ser bem atribulados, o que gosto em uma trama, porque faz o seu desenrolar sempre ficar bem dinâmico e não aquela coisa parada.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Que fofo! Achei a premissa bem bonita, e sei que histórias sensíveis assim sempre são emocionantes. Também é diferente a história narrada pela versão do homem, deixa nossa perspectiva da história mais intrigante. Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ari.
    A trama me parece repleta de conflitos emocionais e já fiquei aqui na torcida para que Miguel consiga encontrar e conquistar a confiança do filho. Já fiquei com raiva da Laura. Mas agora preciso ler esse livro para saber o que aconteceu e como tudo isso termina!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  8. Oiiiii,

    Não conencia o trabalho da autora e nem tinha lido nada ainda sobre a obra, mas já preciso desesperadamente deste livro é de saber como que o Miguel conseguirá conquistar o filho, como Larissa vai conduzir as coisas e o que acontece depois com a mãe biológica dele, porque olha uma pessoa capaz de abandonar uma criança e sequer avisar os pai, é algo que eu não consigo pensar! Espero mesmo conferir esta obra, porque tenho certeza que irei chorar um mucado e me apaixonar muito.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Não conhecia essa história, mas adorei a capa e o enredo parece daqueles que deixa a gente ligado na trama, com muita vontade de saber que fim levará os personagens. Essa mistura de emoções ao longo da história me deixou curiosa para conhecer.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Olá, sou super curiosa para conhecer a escrita da autora. Ainda não sabia do que se tratava esse livro mas a história me parece muito bacana com essa busca do pai por seu filho.

    ResponderExcluir
  11. Oii
    Já ouvi falar bem de Raffani mesmo, nossa eu adorei o enredo desse livro fiquei com muita vontade de lê-lo. Realmente essa mudança de ponto de vista, colocando o pai como o cara que quer o filho é muito bom pois realmente existe. Vou anotar na minha lista.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  12. Confesso que não conhecia a autora, mas adorei o enredo dessa obra. Vou anotar para não esquecer. Só pelas suas impressões já dá pra se emocionar, imagina vir lendo na íntegra. Fiquei super curiosa para ler esse livro. Bexus @prefirolercomcalma

    ResponderExcluir
  13. Oi Ari,
    Li Rafni, da autora, e gostei muito do que encontrei nele. Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler esse outro livro, mas parece ser tão incrível quanto o primeiro. A autora tem o dom de nos levar por lugares que não imaginávamos, né?
    Vou anotar a dica, sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Gente, a sinopse me ganhou fortemente e eu adoro essas tramas com famílias e irmãos como protagonistas. Tudo no enredo me instigou e já quero ler pra ontem.
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Ahhh, eu amo narrativas com reencontros! E esse enredo tem tudo pra ser ums história linda!! Já quero conhecer mais da história de Leon e Elena. Parabéns pelo post!!

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bom?
    Não conhecia a autora e seu livro, mas confesso que a premissa chamou muito minha atenção! Fiquei curiosa para saber se Miguel vai conseguir conquistar a confiança do filho e como vai se dar o relacionamento entre os dois, e meio a tanta desconfiança e ressentimentos. Simplesmente amo tramas assim! Dica mais que anotada! ♥
    Beijos!!

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO