16 de maio de 2018

Resenha: Divina Vingança – Robin LaFevers.

em 16 de maio de 2018

15 comentários

Título: Divina Vingança.
Série:
 O Clã das Freiras Assassinas # 2.
Autora:
 Robin LaFevers.
Gênero:
 Ficção, drama, fantasia, romance.
Editora: 
Plataforma 21. 
Páginas:
 392.   Ano: 2016.

Idioma: Português.
ISBN-13:
 9788576839545.
ISBN-10:
 8576839547.
Encontre no Skoob.
Compre: aqui.

Sinopse: Sybella nunca soube ao certo o que era amor. Não sem segunda intenções. Desde sua infância, ela teve de confiar em si mesma para conseguir sobreviver. 

Ao chegar no convento de Saint Mortain, Sybella recebe o refúgio de que tanto precisava, porém isso terá o seu preço. As irmãs, que servem ao deus da Morte, percebem que a garota tem atributos e que ela pode se tornar uma arma poderosa. Ela vive durante três anos no convento e é treinada para enfrentar quem quer seja.

Sybella já não é mais uma garotinha inocente, e sabe disso. Agora é uma mulher madura e totalmente preparada, uma assassina experiente, que mata a quem merece e o faz por gosto e sem piedade. Nunca se arrepende de suas decisões. Pelo contrário, ela sabe onde se encontram seus pontos fortes e como usá-los para cumprir sua missão. Porém, ela é enviada de volta para o lugar onde passou sua infância, para espionar seu pai, o cruel D'Albret. 

 

Olá! Nesta história conhecemos Sybella, uma menina rebelde, mas de coração nobre, que me deixou fascinada com sua valentia. No livro "Perdão Mortal", vimos Sybella como uma menina rebelde, e foi apenas isso que deu para saber dela, neste livro conheceremos os detalhes de sua verdadeira história.

No começo fiquei totalmente no escuro, pois não sabia nada sobre a vida de Sybella, não entendia sua rebeldia e vontade de morrer, a menina se deprecia muito como se não valesse a pena viver. No decorrer da leitura fiquei triste e ao mesmo tempo maravilhada com sua história e consegui entender o porquê dela ser assim.

Sybella tem que voltar ao seu antigo lar e espionar o seu próprio pai, o Conde D' Albret. No entanto, o pior de tudo isso, é saber que ele é um tirano cruel e também é um dos traidores da duquesa Anne. O homem queria de todo jeito casar-se com Anne para governar a sua maneira o reino, e por isso a abadessa enviou Sybella nessa missão que, por fim, leva-a a confrontar seu próprio passado doloroso. 

Sybella é uma personagem que tem uma história triste e dolorosa, tendo sido humilhada, hostilizada e sofrido pressões psicológicas naquele palácio para o qual, nunca, em sua vida, ela gostaria de voltar.

No convento Sybella encontrou a fé que precisava no deus da morte – Mortain –, e o conforto de suas irmãs que, assim como ela, sofreram e sobreviveram ao caos e se depararam com a coragem para seguir em frente.

Os jardins estavam desertos, já que ninguém era tolo o suficiente para ir àquele lugar desolado e árido. Respirei lentamente e aproveitei a solidão.

Sybella, por ser filha de D'Albret, sentia-se envergonhada por ele ser daquele jeito e mais, ela sabia de seus segredos obscuros. Seus irmãos mais velhos que eram para serem seu porto seguro, tinham ideias conturbadas em relação a ela. A mocinha sentia-se sozinha, oprimida, suja e sem futuro, por isso era tão dedicada as lutas e a matar, porque nada mais importava, morrer seria uma  honra em nome de seu deus. Até que ela se depara com uma nova missão para resgatar um prisioneiro de nome “Fera de Waroch”, que pelas lendas que contam sobre ele, é um cavaleiro movido por sua honra e pela batalha, ele é muito importante para a vitória da nação de Anne.

Com um novo propósito, ela resgata Fera das masmorras, mas nem tudo acontece como planejara e quando desperta está fora dos domínios de seu pai, em direção a um novo destino. Com muitas reviravoltas Sybella reencontra sua irmã, Ismae, para juntas lutarem contra seus inimigos, que querem a todo custo derrubar a duquesa.


"Todas as coisas que você fez, ou não fez, foram questão de sobrevivência. Contar a alguém apenas teria revelado que você sabia a dimensão do que acontecia sob o teto de D'Albret e a teria posto sob um risco ainda maior."


Com a confiança renovada, Sybella foi a busca de conquistar as suas próprias lutas e com esperança pôde se livrar um pouco da culpa que carregava, só que a pior batalha ainda estava por vir: o que ela fará em relação ao seu pai? O que espera para seu futuro? Como serva e filha do deus da morte, que providências irá tomar? Curiosos?

Mais uma vez fiquei encantada com a leitura de um livro dessa série, esse segundo livro da trilogia O Clã das Freiras Assassinas, tem um enredo incrível, o desenvolvimento dos personagens a forma como foi moldada a sequência, quando eu imaginava que não viriam mais surpresas... vinham mais, e as melhores ficaram para o final!

Robin Lafevers é uma autora incrível! Me surpreendi com os momentos históricos narrados, como mais e mais a história combina com as atitudes tomadas, e com o descobrimento de coisas novas, estou super empolgada para dar continuidade ao terceiro e último livro, ansiosa e aguardando e apostando em um desfecho fantástico. 

A história é narrada por Sybella, a edição conta com as páginas amareladas e o tamanho da fonte está confortável à leitura. A capa é linda e trás uma textura aveludada. Dentro do livro contém um mapa das cidades onde se passaram e vão passar momentos da história, tem informações importantes sobre os personagens, seus nomes e títulos também. 

Recomendo a leitura para quem gosta de fantasia, romance, superação, perdão e amor!

Classificação:


LaFevers cresceu em Los Angeles e agora reside em uma pequena fazenda no sul da Califórnia com o marido e dois filhos. Ela teve um amor ao longo da vida de animais, que muitas vezes fazem aparições em seus romances, e uma sensibilidade à responsabilidade ecológica melhor aparente nos livros de Nathaniel FluddEla admite a crença no mágico, que também é um elemento condutor de histórias como Theodosia e as Serpentes do Caos.

15 comentários :

  1. Acompanhei a resenha do primeiro livro e realmente dava a entender que Sybella era apenas a menina revoltada e só. Mas lendo sua resenha acima, a gente percebe nitidamente neste segundo livro o quanto a personagem cresceu, não perdendo os traumas do passado e suas dores,mas em contrapartida, achando forças para encarar suas lutas.
    Parece também que o peso da família tem um grande pedaço em sua vida.
    Se tiver oportunidade, quero muito já conferir os dois livros e claro, o terceiro também.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem? Eu li todos dessa série e amei demais!

    Eu adorei rever personagens como Ismae, Duval e conhecer outros novos. Amei perceber mais de perto como é a Duquesa, seus seguidores e traidores. O passado de Sybella é tocante. Não sei se haverá em toda série alguém com um passado mais sombrio que o dela; fiquei extremamente incomodada com tudo que ela enfrentou e muito orgulhosa de toda sua força e perseverança! Torci por Sybella a cada página que eu virava.. Ansiei por liberdade e muito amor em sua vida! Não posso dizer como a história de Sybella termina nesse volume ou o que acontece em termos políticos já que há uma ameaça iminente de guerra chegando por parte dos franceses e do próprio D'Albret.. Só o que posso dizer: "é de tirar o fôlego!".

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Oiii Cris

    Ah quero muito ler essa série, tem jeitinho de ser super gostoso de ler e as histórias são centradas em personagens diferentes em cada livro, acho isso o máximo. Tenho o primeiro aqui, espero gostar.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro e nem mesmo a trilogia, mas saber que ficou triste e maravilhada com a protagonista já é um bom sinal. Fiquei curiosa para conhecer esses irmãos de Sybella e as ideias tortas deles. Enfim... o livro parece ser cheio de revelações e eu quero ler, então deixo a dica anotada e espero que p desfecho da série seja mesmo fantástico.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Nunca tinha ouvido falar sobre esse livro, ou mesmo a saga, mas achei muito interessante. Parece misturar fantasia com algo mais voltado para a aventura, o que, não dá pra negar, é um prato cheio! Adorei e estou anotando a dica, inclusive para conhecer o primeiro livro.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia o livro e não sei te dizer se é uma leitura que me agradaria. Fiquei meio receosa em relação à protagonista. Eu gostei de ver a sua opinião com a obra e de saber que você gostou da leitura, mas não é um livro que eu leria por agora e se algum dia eu for ler, espero que a leitura possa me agradar.

    ResponderExcluir
  7. Oi Cris, já tem um tempo que quero ler esta trilogia, gosto muito de personagens fortes e independentes, o fator surpresa só aguça minha curiosidade.
    Bjos
    Vivi
    https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Realmente o livro da Sybella quando começamos é um tiro no escuro. Mas depois de pegar o ritmo e entender um pouco quem realmente ela é, fica mais fácil e fluido a história. É meu favorito da trilogia, apesar de ainda não ter lido o primeiro, e a Robin tem uma escrita fantástica. Ela consegue misturar os elementos com uma destreza sem igual. Adorei ler sua resenha e relembra da época que li <3
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Estou curiosa para conhecer a história da Sybella. Eu gostei muito do primeiro livro, mas não lembro muito do enredo. Ainda bem que a historia é independente... rsrsrs
    A escrita da autora é muito boa, espero poder ler em breve a obra.
    beijo

    ResponderExcluir
  10. Quanta paixão nessa resenha, que aliás pela empolgação dá pra sentir que a história merece 5 estrelas mesmo. Não sabia desse lançamento da editora e adoro o trabalho deles. Já fiquei interessada para conhecer melhor a personagem e entender as suas motivações <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  11. Olá Cris, eu estou acompanhando a sua resenha dessa série e fico feliz que ela esteja te agradando tanto! Já faz um tempo que estou parando de ler trilogias por causa da falta de coerência nas continuações mas, não é o caso desse livro que o segundo na minha opinião está mais interessante do que o primeiro, acho que é por causa do amadurecimento dos personagens e agora estou curiosa para ler a história.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  12. Olá, eu já havia visto a capa desse livro algumas vezes mas não sabia ao certo do que se tratava a trama desse segundo volume, mas pela sua resenha já fiquei curiosíssima para ler também e conhecer a Sybella, a trama parece ter temas que com certeza me agradariam.

    ResponderExcluir
  13. Completei esta trilogia e não vejo a hora de começar a leitura. Tem tudo para me conquistar como conquistou você.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?

    Eu não conhecia esse livro e a autora, achei a capa legal, curto o gênero fantasia, o que desanima é o fato de ser uma trilogia. Gostei da sua resenha, parabéns. Dica anotada!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  15. Oi Cris, como está?
    Já ouvi falar da série porque uma vez dois dos três livros estavam em um sebo da minha cidade, mas como eu na época andava querendo muito encontrar uma outra série completa, deixei de lado.
    No geral, a proposta do livro é excelente, mas sou obrigada a dizer porque sou sincera, que o título tem a melhor cara de título de filme de exploitation dos anos setenta.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO