Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

7 de março de 2015

Resenha: Os Três - Sarah Lotz

 


  Sabe aqueles livros que você termina de ler mas não sabe se amou ou se odiou? Esse será o seu sentimento com o aguardado livro da Sarah Lotz. Aqueles que mesmo depois de ler, quando você olha pra ele na estante, você se pega olhando pro nada e pensando 'Como pode? Que final é esse? É real? Eu realmente li isso?'





Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo. Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação. A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular: Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas... Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele... Essa mensagem irá mudar completamente o mundo.


  Quando eu descobri o livro, o que mais me atraiu foi o livro físico. A lateral das páginas são em preto, dando um tom sombrio logo de cara.  Depois, o que mais se resume a tudo que eu li foi PERTURBADOR!

  O livro não é narrado apenas em primeira ou terceira pessoa, ele é um apanhado de vários relatos/entrevistas/trechos de blogs/de emails e jornais de vários personagens! Essa escolha, pode nos levar em diversos momentos, a uma leitura cansativa e monótona; o que dificulta e trás uma certa lentidão a mesma.

Ouvindo algumas pessoas que leram o livro, muitas delas reclamam dessa opção da Sarah. Eu mesma demorei bastante para lê-lo mas... consegui! "Comemoremos!"

   Mas vamos falar da história! Como já descrito na sinopse, ocorre uma catástrofe de ordem mundial, com a queda de  quatro aviões, em diferentes partes do mundo e quase ao mesmo tempo! Desses desastres, três crianças são as únicas sobreviventes: Hyro, Bobby e Jess. Nessa hora, você já estará roendo as unhas e tentando pegar alguma pista que te leve a descobri os porquês desses mistérios. Quem são as crianças? O que houve com cada avião? Por que? O que tem por trás de tudo isso? Entre inúmeros outros! Uma dica? Não existem pistas concretas para você seguir. Tudo te leva para um caminho que, lá na frente, você vai perceber que é errado! Sério!!!

  A narrativa é dividida em três partes: Queda, Conspiração e Sobreviventes. Entrelaçadas em 10 sub-partes. Além de relatos de uma jornalista investigativa, responsável pelo conjunto de fatos que compõe o livro 'Da queda à conspiração', escrito por Elspeth Martins, que mostra a verdade por detrás dos Três sobreviventes!

  Depois da leitura, resolvi pesquisar um dos cenários utilizados em uma das quedas, a floresta de Aokigahara. Essa mesma de real com ficção que Sarah nos proporciona é algo surreal, o equilíbrio que Lotz nos proporciona é tão bem escrito que, por diversos momentos duvidei se estava ou não lendo uma obra de ficção! Deixe-me explicar: O local é conhecido como a floresta do suicídio, um local repleto de histórias de pessoas que decidem abrir mão de suas próprias vidas, Lotz a inclui como o quadro de uma das cenas em que eu senti um certo terror!

   Passeando por teorias que vão desde as crianças serem os cavalheiros do Apocalipse até que elas são extraterrestres pertencentes a um grupo chamado Os Outros. E no final, é Elspeth quem nos dá o soco final com a conclusão da história. E meus amigos, que final é esse? Vago mas completamente bem amarrado. Consegue me entender? Não? Nem eu! E nem sei te explicar o porquê. O final do livro ainda me assombra, eu ainda fico parada pensando no livro como um todo, para tentar entender esse final. "Oi ressaca literária, você por aqui?"

  Se você não tem nervos de aço, recomendo que passe direto por esse livro. Ele não foi escrito para ser bonito ou para ser daqueles que você se emociona, Sarah Lotz escreveu um livro feito para aterrorizar. Mas é daqueles em que o terror é bem sutil mas presente o tempo inteiro! Recomendo que leiam e tirem suas próprias conclusões e, quando acabarem, coloquem o livro escondido porque senão, toda vez que olharem pra ele, todos os sentimentos surgirão como uma cachoeira de emoções! Enfim, se arrisque com Os Três!