27 de junho de 2018

[Resenha] Tempestade de Guerra – Victoria Aveyard.

em 27 de junho de 2018

17 comentários
Título: Tempestade de Guerra.
Uma aliança prestes a se quebrar. Qual poder será mais forte?
Série: A rainha vermelha #4.
Autora: Victoria Aveyard.
ISBN-13: 9788554511418.
ISBN-10: 8554511417.
Ano: 2018. Páginas: 702.
Idioma: Português.
Gênero: Ficção, distopia, literatura estrangeira.

Editora: Seguinte.
Adicione ao Skoob.
Compre: aqui.

Sinopse: No aguardado desfecho da série A Rainha Vermelha, descubra qual poder sairá vencedor depois que a tempestade de guerra passar. 

Mare Barrow aprendeu rápido que, para vencer, é preciso pagar um preço muito alto. Depois da traição de Cal, ela se esforça para proteger seu coração e continuar a lutar junto aos rebeldes pela liberdade de todos os vermelhos e sanguenovos de Norta. A jovem fará de tudo para derrubar o governo de uma vez por todas — começando pela coroa de Maven.

Mas nenhuma guerra pode ser vencida sem ajuda, e logo Mare se vê obrigada a se unir ao garoto que partiu seu coração para derrotar aquele que quase a destruiu. Cal tem aliados prateados poderosos que, somados à Guarda Escarlate, se tornam uma força imbatível. Por outro lado, Maven é guiado por uma obsessão profunda e fará qualquer coisa para ter Mare de volta, nem que tenha que passar por cima de tudo — e todos — no caminho.


Estão preparados para o melhor livro da quadrilogia de Victoria Aveyard? Com complô político, ritmo forte e adrenalina a mil por hora, assim segue o livro Tempestade de Guerra! Finalmente temos guerra! Alianças desfeitas, refeitas, separações e muita vontade de matar a autora.

Vamos a resenha...


[RESENHA]

Como toda guerra temos os lados que já estavam meio pré-definidos durante quase toda a trama. De um lado Maven – o rei usurpador –, e de outro Mare Barrow – a guarda escarlate – com o verdadeiro rei de direito, Tiberias – Cal. 

Durante a leitura temos cinco narradores, Mare, Evangeline, Iris, Maven e Cal, o que nos permite entender a extensão da guerra por todos os lados, assim conseguimos ver mais de Mave e Iris. Soubemos muito mais sobre Evangeline que teve sua redenção de forma magistral, Mare a principal apoiadora da guarda e do movimento, acredito que ficou um pouco a desejar, eu sempre ficava esperando o momento de ascender durante a leitura, mas esse momento não veio, exceto por algumas cenas no final que, para mim, foi mais confusa do que nada... E, principalmente nossa ficha acabou de cair com relação ao caráter de Cal, pensem em um personagem desnecessário, é o Cal. 

Finalmente pudemos conhecer Montfort, um lugar que derrubou seus líderes prateados e ergueu uma sociedade democrática onde vermelhos e prateados vivem em igualdade, chegar a esse patamar é o sonho da guarda escarlate. 

Com a ideia fixa da guerra, a autora conseguiu muito bem nos mostrar a guerra em pequenos conflitos e em grandes batalhas, ela sabe muito bem descrever o olhar fulminante de um adversário contra o outro de um maneira que nunca mais olharíamos diferente. Victoria conseguiu colocar todo o universo de uma guerra nesse livro, as tensões nos encontros, um líder querendo derrubar o outro, a população em meio a esse terror e a guarda muito bem posicionada e informada.


Temos que destacar alguns personagens, como Evangeline, aquela que a gente quer ver morta desde o início da série, mas que roubou a cena durante os conflitos. Deixou de ser um personagem de força brutal e passou a um personagem com sentimentos, e que sabe sim o que quer e o que é bom para todos. Seu plot twist é sensacional! 


Mare sendo a protagonista do livro foi a que menos cresceu. Ela continuou sendo aquela Mare ponderadora, quando na verdade deveria ter dado um salto de amadurecimento durante a trama, mas isso não ocorreu. Suas atitudes foram passionais, nenhuma vez a razão ou o calor do momento veio à tona e a fez ter uma atitude diferente, agiu conforme esperávamos que fosse agir e isso fez com que a personagem não tivesse tanto apelo com os leitores, fui um desses leitores. 

Atrevo-me a dizer que se não fossem seus apoiadores, Farley, Kilorn e até o primeiro ministro Davidson, que contribuíram com seu conhecimento e pensamentos a respeito de diversos fatores, Mare não teria tido mérito durante algumas discussões. Mesmo assim, a rebelde impiedosa que não se deixa esmorecer, se dobrou pelo coração, e como a trama não chamava esse tipo de romance ou atitude, muitos dos leitores a colocaram abaixo do pedestal. 


Cal é asqueroso, poderia facilmente levar o título de vilão mau caráter da trama, que seria muito, mas muito mais significativo. E isso faz dele um personagem bem construído, ao contrário de Mare, por nos fazer ter esse repúdio por ele, e mesmo o achando esdrúxulo, pensamos que sim, as decisões que tomou condiziam com o que realmente achava, ele optou pelo seguro ao invés de lutar pelo novo, isso o tornou um personagem real. Mas mesmo assim, continuo não gostando dele, deu para notar. ^^ 


Outra boa personagem foi Iris, a rainha prateada, companheira de Maven. Iris é uma ninfoide, que consegue manipular a água. É um personagem forte, tanto pelos poderes quanto pelo que representa, ela é aquela sombra negra por trás de muitas atitudes no decorrer da trama. Iris mantém seu real poder escondido para manter tudo como quer, neste caso, ela quer as coisas em ordem como os seus antecessores deixaram, os vermelhos dobrados ante o seu poder. 

Esse livro é todo sobre mulheres, gente! Mulheres fortes e muito a frente de seu tempo e todas deixarão um legado para as futuras gerações de Norta. 

Agora Maven, que ao meu ver foi o personagem mais linear durante a trama, mesmo achando que ele foi total e completamente manipulado pela mãe, a rainha Elara. Ele não teve outro caminho a seguir, porque não lhe foi dado a escolha, se tornou a consequência de uma rainha absurda. Mesmo assim, ele sempre foi do que jeito que é e não dá para sentir raiva de um personagem que percorreu uma linha reta de sentimentos e atitudes, e principalmente: ele não nega sua origem sombria e seus privilégios, o total oposto de Cal. Maven cumpriu seu papel designado com louvor e admiração de muitos dos leitores da saga. 


Entre estratégias, manipulações e muita política, as cenas de ação entram para completar o livro. Victoria merece todo o mérito por essas cenas, as palavras pipocavam a nossa frente devido a tensão criada, principalmente quando Evangeline e Mare estavam em cena. Ela realmente criou um cenário de tempestade de guerra com essas duas personagens. 


O final... 

Motivo de controvérsia entre os leitores, uns amando e outros odiando. Sim, o livro termina de forma “aberta”, e pelo que li nas redes, parece que ainda terá um conto tipo Cora cruel, que falará sobre um verdadeiro fim da série, mas isso são boatos, não estou afirmando nada. Enfim... 

Para minha pessoa, o fim foi digno do que a saga representa. Não seria cabível a autora escrever toda a história de depois, e essa não é uma história que se coloca um final feliz no fim, se eles estão vivendo um recomeço. Recomeços são duros e levam muito tempo, me arrisco a dizer que aquela geração que levantou a rebelião, não viverá o final feliz que eles buscaram durante os quatro livros e os contos que compuseram a série – a louca aqui, pensando no futuro dos personagens da série... –.

Amei acompanhar Mare Barrow e todos os personagens que marcaram uma legião de fãs. Victória Aveyard se tornou um ícone na literatura mundial com seu universo distópico muito bem construído e realista, que trouxe algo fresco para os leitores.


[A autora] Victoria Aveyard cresceu em Massachusetts e frequentou a Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles. Formou-se como roteirista e tenta combinar seu amor por história, explosões e heroínas fortes na sua escrita. Seus hobbies incluem a tarefa impossível de prever o que vai acontecer em As Crônicas de Gelo e Fogo, viajar e assistir a Netflix.



Classificação:

17 comentários :

  1. Como só li o primeiro livro desta série, é claro que já percebi que muita coisa aconteceu nos três livros seguintes.rs Ainda bem né?
    Foi ruim perceber que Mare, apesar de sua força interior não cresceu nadinha durante toda a batalha, tipo assim, ela parecia ter potencial demais no primeiro livro,mas vi que isso até mudou.
    Os "dois reizinhos" também mudaram.rs e eu estou aqui meio sem entender muita coisa.
    Mas pretendo terminar esta série em breve e não vejo a hora!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu preciso dar uma nova chance para essa série. Não consegui me prender na trama e abandonou o primeiro livro ma metade. Porém sinto que não estava bem na época e quero retomar <3 Vejo tantos elogios e acho as capas tão lindas hahaha merece uma nova chance

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  3. Oi adoro livros sobre mulheres fortes e determinadas, e é bacana quando uma autora traz uma história assim inovadora. Pena que a personagem não amadureceu como se esperava, mas ainda bem que vários outros fatores do livro compensaram. Adorei sua ponderação sobre o felizes para sempre, que nem sempre pode surgir do nada em meio a um recomeço.

    ResponderExcluir
  4. Oii tudo bem ?
    Estou com medo de ler esse livro kkk confesso que ainda nem li o primeiro mais pelos comentários estou com medo mais irei ler pra ter minha opinião.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não comecei a leitura dessa série, estava mesmo esperando o último livro sair para ter certeza que não iriam aumentá-la como fizeram com outras..rs! Minha irmã caçula amou o primeiro livro, odiou todos os outros e eu estou esperando um pouco a hype passar para começar a ler os livros. Gostei muito da sua opinião e espero gostar dos livros também.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  6. Acho que essa série como um todo é motivo para controvérsia, ne? Uns amam, outros odeiam e assim vai haha particularmente falando, nao é uma série que me chama a atenção ou me desperta o interesse, mas fico feliz em saber que ela usa sua obra para mostrar como as mulheres sao fortes.

    ResponderExcluir
  7. Eu sou louca de curiosidade com os livros dessa série e gostei bastante de ver a resenha deste volume por aqui. Eu acredito que vá gostar bastante quando, finalmente, for ler.

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Li até o segundo livro e achei o final do livro pesado, tão pesado que eu quase chorei, de verdade foi de cortar o coração, o meu e o da Mare. Então de verdade espero que as continuações sejam tão boas quanto e que seja condizente com tudo que aconteceu. Espero não cair nos que acharam tudo controverso.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Estou começando a leitura do primeiro livro dessa série e fiquei contente por saber que você, diferente de todas as outras resenhas que li, gostaram do final dessa série. Eu fiquei intrigada para conhecer esses personagens e entender seus destinos e, por conta disso, li sua resenha por cima por medo de pegar spoilers.
    Espero que a Mare não me decepcione
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Ainda não comecei a ler a série, mas quero começar logo. Entendi sua colocação sobre o final, e concordo com você, recomeços nunca são fáceis.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  11. Oi Ari tudo bem? Menina estou doida para ler a série, mas ainda não achei tempo rsrs, mas esse ano não escapa, o enredo e esse tipo de ficção distópica realmente me deixa curiosa, e agora mais que nunca quero saber sobre os personagens ver sevou amar ou odiar kkk, parabéns pela resenha, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Que bom que achou o final digno da série. Li só o primeiro livro por enquanto mas me apaixonei pelo universo criado pela autora, ela realmente trouxe algo fresco para os leitores e isso não é fácil de encontrar. Mal vejo a hora de ler tudo o que falta.

    ResponderExcluir
  13. Olá Ana, eu tenho bastante curiosidade de ler essa série, o final parece ser bem controverso mesmo pelas outras resenha que li, eu particularmente dependendo de como a autora coloca não me importo de finais abertos. Enfim, espero poder lê-los em breve.

    ResponderExcluir
  14. Olá eu ainda estou lendo espada de vidro mais estou super ansiosa para ler tempestade de guerra pois estou ouvindo coisas divergentes do livro e sua resenha me deixou extremamente curiosa

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?
    Eu tenho vontade de ler os livros da Victoria Aveyard tem algum tempo, parece que são boas leituras, tenho bastante curiosidade, mas algumas resenhas são super positivas e outras criticam bem. O negócio é ler mesmo e tirar a minha conclusão, o problema é tempo para ler os livros fora da parceria.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Essas fantasias estão em alta né, assim que saiu o primeiro livro, eu fiquei bem interessada, mas com o decorrer do lançamentos e outros livros, fui adiando e até o momento não peguei para ler. Que bom que o final foi bom e não deixou a desejar, isso já me anima rs'

    beijos!
    https://blogminhaestanteliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Aricia, como está?
    E afinal a tão comentada série da Rainha Vermelha chega ao seu final, que ainda não é bem um final, já que terá um conto epílogo.
    Entre guerras, idas e vindas, todo mundo caiu e levantou e a série tornou-se aquele caso de "você ama ou você odeia" porque o que eu já vi de comentário negativo sobre ela não posso calcular.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO