17 de junho de 2018

Indicação de mangá: Tokyo Ghoul.

em 17 de junho de 2018

10 comentários
Título: Tokyo Ghoul.
Autor: Sui Ishida.
Desenhos: Sui Ishida.
Revista: Young Jump.
Editora: Shueisha (Panini no Brasil).
Gênero: Fantasia sombria, Terror, Suspense.
Ano: 2011. Status: Completo.
ISBN-10: 8542602420.
ISBN-13: 9788542602425.
Skoob: aqui.

Sinopse: Imagine uma história em que você é o protagonista. Provavelmente seria uma tragédia, não? Pois essa é a história de Kaneki... Estranhos assassinatos estão acontecendo em Tokyo. Devido a evidência líquida na cena, a polícia concluiu que os ataques são resultados de um "comedor" de um tipo vampiro. Kaneki é um jovem de 18 anos cursando a faculdade, apaixonado por romances japoneses, ele e seu amigo Hide, criam a teoria de que os vampiros estão imitando os humanos, por isso nunca foram vistos. Mau eles sabem que essa teoria pode ser verdade... Num dia, Kaneki encontra uma garota que também lê romances japoneses, e por coincidência do destino, ela gosta também de seus autores favoritos. Eles saem num encontro, tudo ia bem até chegarem num lugar desértico. A garota, demonstra ser na verdade um dos vampiros da lenda urbana e tenta transformar Kaneki em uma de suas comidas. Por sorte de Kaneki, o vampiro morre acidentalmente e ele fica seriamente ferido. Alguns de seus órgãos tinham sido destruídos, e a única maneira dele sobreviver era fazendo transplante... Mas a única pessoa disponível para o transplante, era o vampiro que morreu no acidente. Qual será o resultado desse transplante?



Fala galera, aqui é o Júlio e eu trouxe essa semana um mangá que mostra um drama dos dois lados de uma sociedade (tudo com bastante ação). Por definição, um ghoul é uma espécia de morto-vivo que se alimenta de carne humana e, diferente dos zumbis, consegue utilizar toda a sua capacidade de raciocínio. Vamos lá?!


Nesse mangá eles possuem capacidades físicas muito acima do normal, resistência e velocidade sobre humanas. Ken Kaneki tinha uma vida normal, era conhecido por ler muito e ser tímido. Na única vez que conseguiu arrumar um encontro com uma garota ela se mostrou um ghoul e quase o devorou, devido ao transplante de órgãos, Kaneki se tornou um "meio ghoul", e aí começa sua história. 


Ken Kaneki

Kaneki passa a não poder ingerir qualquer tipo de nutriente que os humanos ingerem, toda comida humana passa a ter um gosto asqueroso em sua boca. O dilema do mangá é o seguinte: os ghouls normalmente já nascem como ghouls, então comer carne humana para eles é algo normal desde o início, mas Kaneki nasceu como humano então sofre horrores só de pensar em se alimentar. Sem ter ideia da existência deles, Kaneki foi salvo por um grupo que ajuda ghouls a sobreviver na sociedade humana, e lá conheceu Touka Kirishima, uma garota bruta que a princípio não o aceita como parceiro. 


Touka Kirishima

Por outro lado existe a associação anti-ghoul, eles vivem para caçar e exterminar ghouls e estão em grande número. Devido à existência desse grupo, os ghouls caçam à noite e usando máscaras para não serem reconhecidos, uma vez que possuem a aparência de um humano normal. Touka não suporta a associação e da mesma forma que ela caça ghouls, Touka caça os agentes mesmo contra a vontade de seu chefe. A grande sacada no início é a adaptação de Kaneki à sua nova condição, nunca existiu um ghoul meio humano antes, um ghoul que sente pena dos humanos e se recusa a matá-los mesmo que seja para comer e o autor conseguiu passar essa sensação de dificuldade em seus desenhos. O herói sofre bastante até que consiga tomar uma decisão do que fazer de sua vida... 



O sucesso do mangá levou a vários desdobramentos da história gerando mangás extras, light novels e alguns animes baseados no original. O autor não economiza nas cenas de ação que normalmente são bem violentas, com decapitações sendo algo recorrente. Os desenhos são bem feitos e diferente de alguns mangás famosos traz um design mais sombrio e sério, fazendo jus ao tema escolhido. Em contraste com as cenas de ação vemos cena tristes e de sacrifício por parte de alguns personagens em certas situações, tornando a leitura emocionante em diversas partes. 

Bem, galera, vou ficando por aqui! Espero que tenham curtido a indicação dessa semana, o anime baseado no original é bem curtinho, contém 12 episódios, e com certeza vale a pena ser conferido. Até a próxima semana!

10 comentários :

  1. Puxa, fazia tempo que não via ou lia algo sobre mangás e zumbis(tudo junto e misturado)
    Mas adorei o que li acima, afinal, parece realmente ser algo bem diferente dos convencionais que a gente vê por aí!
    Até as ilustrações são diferentes e isso é lindo de se ver!!!
    Se tiver oportunidade, quero poder conferir.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Uau! Que premissa mais interessante!!! Eu sou fascinada por tudo sobre zumbis, mas você falar que um ghoul consegue usar o raciocínio me deixou bem curiosa. Gostei bastante da proposta e quero ler para matar a curiosidade.

    ResponderExcluir
  3. Oi Júlio, eu nao sou muito fã de mangás, ja tentei mas nao adianta... Meu irmão é apaixonado entao já vou repassar a sua dica pra ele, achei a premissa bastante curiosa e aparentemente tem os elementos certos para conquistá-lo.

    ResponderExcluir
  4. Imagino o dilema que Kanesi vive por ter virado um meio ghoul e fiquei aqui me mordendo para saber qual decisão do que fazer da sua ele tomou, assim como me acendeu a curiosidade quanto aos desdobramentos da história. Quero conferir esse mangá, parece uma história e tanto, ótima dica.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá...
    Gosto muito de ver sua paixão por mangás, você demostra tanto amor por eles <3
    Infelizmente, não curto muito esse universo de mangás e zumbis, portanto, vou ser obrigada a recusar sua dica.
    Bjo

    ResponderExcluir
  6. Ola eu não gosto de manga e esse não me chamou atenção achei interessante a postagem mais eu passo essa dica

    ResponderExcluir
  7. Não sou de mangás, mas adoro acompanhar as dicas que vc deixa aqui!

    ResponderExcluir
  8. Oiee Júlio ^^
    Eu ainda não conhecia esse mangá, mas nossa, a história é diferente, né? Me lembrou um pouco da série In the flesh, bem legal, por sinal - recomendo. Eu não sou de ler mangá (nunca li, na verdade), mas é uma das minhas metas de vida haha' começar a ler alguma "série" de mangás.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Gostei bastante de conhecer sua opinião. Mas atualmente perdi o hábito de leitura de mangás, portanto, deixo a dica passar desta vez.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá Julio,

    Caramba que história muito doida, fiquei interessada pela história apesar de não conhecer quase nada de mangás. Porém quero saber como termina essa história do Ken sendo um meio morto-vivo.

    Beijos e parabéns pela resenha
    http://blogancoraliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO