5 de junho de 2018

Resenha: O bosque de faias – Amanda Bonatti.

em 5 de junho de 2018

4 comentários
Título: O bosque de faias.
Coleção: Romances de Época #1.
Autora: Amanda Bonatti.
ISBN-13: 9788554906054.
ISBN-10: 8554906055.
Ano: 2017. Páginas: 415.
Idioma: Português.
Editora: The Books.
Gênero: Literatura brasileira, romance, romance de época, ficção.
Encontre no Skoob.
Compre: aqui.
Autora parceira LT 2018.

Sinopse: Joana é uma jovem francesa criada no seio de uma família pertencente à burguesia do século XIX. Ela luta pelo seu direito de liberdade; no entanto, em uma época em que os pais ditavam as regras e firmavam acordos nupciais unicamente baseados em dotes e interesses, ela precisará usar de toda a sua força e rebeldia para alcançar o que quer.


Olá, tudo bem com vocês? Preparados para o chá da tarde? Bem, vamos lá, porquê hoje vamos falar sobre um dos romances de época da Amanda Bonatti – uma autora nacional que conquistou o meu coração de leitora. Segue lendo!


Joana é a filha mais velha entre quatro irmãs, conhecida pela vila como a rebelde que não aceita os pretendentes que seu pai escolhe. Seu pai deseja melhorar sua honra com o casamento dela e a mãe só pensa em maridos. Joana não aguenta mais que os pais tentem decidir seu caminho – ainda que isso seja natural para a época, a incomoda muito, ela não é uma mocinha tradicional nesse quesito –, então ela sempre foge para seu lugar preferido, o bosque.

“O bosque de faias não era o local mais apropriado para uma jovem dama frequentar, especialmente sozinha. Joana sabia disso, ainda mais após constantes invasões e batalhas que antecederam a restauração do rei ao trono. Porém não conhecia outro lugar na redondeza onde pudesse ficar sozinha e ler sem ser incomodada.”

No entanto, em um dia comum, após sair irritada de casa, ela sente a presença de outra pessoa além dela. Um homem, o qual ela não conhece resolve perturbá-la com perguntas indiscretas, as quais ela está cansada de ouvir. Joana, de seu jeito e com a personalidade forte, o deixa sozinho e segue rumo a sua casa.

Ao chegar em casa, nada melhora, seu pai avisa que um pretendente virá jantar com eles. A mocinha decide que vai agir de sua melhor maneira e acaba, por conseguir, que M. John não a queira como esposa. O que deixa sua irmã, Sophie, extremamente irritada, pois ela não pode se casar se Joana não se casar.

A trama vai seguindo, e após receberem um convite para o baile na casa de Phillip Motier, onde quem leva os convites é um amigo do mesmo –  Alexandre – que é confundido com o próprio Phillip, pela mãe de Joana.

“Phillip?” –– “Sim, este é o nome dele.” Sophie apenas balançou a cabeça. A notícia de que o belo jovem viria jantar em sua casa a animou muito, mas sabia que seria de Joana a oportunidade – e tarefa – de conquistar o rico e belo herdeiro, e não dela.

Porém, nem tudo sai como o planejado, a família Hour descobre que Alexandre os enganou, ele apenas quer ver mais uma vez a jovem que o encantou naquele bosque, Joana. Alexandre se aventura mais uma vez nos bosques e encontra-a de novo, agora que sabe seu nome, ele se encanta mais ainda por Joana.

“A faia é a melhor árvore para escrever mensagens. Essa letra não sumirá jamais” – limitou-se a dizer. –– “Jamais? Então qualquer coisa que nela se grave, não se apaga?” –– “Ao contrário, expande-se sem distorções. Dizem que dura uma vida inteira.”

Mas ao tentar destacá-la das irmãs, Sophie acaba se intrometendo e o alvoroço se forma. Phillip chega a cidade e também se encanta por Joana, porém ela não tem olhos para ele. Alexandre queria se declarar para Joana, mas sua irmã não aguentava mais que Joana não escolhesse seus pretendentes e acaba travando uma batalha entre os Hour e os Motier.

Será que um amor pode nascer de um desentendimento? Joana irá perdoar o que Sophie fez? A mocinha realmente está interessada em Alexandre? Alexandre irá conseguir o amor de Joana?

O livro traz uma jovem com personalidade forte e decidida, o que naquela época, não poderia ser aceito. Já que os pais escolhiam os pretendentes de suas filhas e o embate maior, na vida de Joana, é decidir o seu próprio futuro, e isso inclui quem será o seu marido, se assim ela desejar, até onde lhe será permitido ir?

Alexandre é um bom homem, que sabe o que quer, e não mede esforços para tentar ganhar o coração de sua amada, uma dama que lhe conquistou a primeira vista e pela qual ele está disposto a lutar.

O livro é contagiante, nos prende a cada segundo, a cada virar de páginas. Amanda nos presenteia com um romance viciante, com uma leitura fácil e leve, que não nos deixa largar o livro antes de chegarmos ao fim.

Me identifiquei com Joana, com o seu amor por livros e lugares onde pode esquecer do mundo real. Joana é uma personagem a frente de seu tempo – a seu modo. A autora nos apresenta personagens maravilhosos, um enredo cativante e construiu um belo cenário.

Qual o desfecho que temos nessa trama? Qual o tipo de final feliz encontrará Joana diante do cenário que ela mesma planta? O que ela vai colher no fim das contas? Bem, descubra lendo.

Recomendo a leitura para quem curte romances de época ou quer se aventurar pelo gênero, pois p livro é leve e a leitura muito fluída. Uma história adorável, sem grandes pretensões mas que infla nossos corações de amor.

Classificação:

Até mais ver!


4 comentários :

  1. Sou apaixonada por romances de época e sabe, ver um livro assim tão bem feito, com um enredo que parece bem gostoso, sendo aqui, bem nosso, dá um orgulho danado!
    Capa linda e com personagens completos.
    Joana é o tipo de mulher que vivia a frente do seu tempo, sendo dona de suas vontades, mesmo com outros costumes, outros tabus a serem derrubados.
    Épocas...tudo muito diferente, mas pelo que li acima, ela sabia bem se impor e isso é maravilhoso!
    O amor pode nascer das diferenças sim, aliás, acho mais fácil ele nascer nas diferenças do que nas igualdades!
    Vai para a lista de desejados com certeza.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Analuiza, estou encantada com sua resenha, além de muito agradecida pelo apoio de sempre. Fico feliz demais que O bosque de faias tenha ganhado seu coração de leitora. Amei cada trecho destacado! Beijo enorme!

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana Luiza tudo bem? Adoro livros de época principalmente quando a mocinha não é dentro dos padrões kkk, é muito viciante o enredo, vou colocar na minha lista de leituras. Parabéns pela resenha me deixou muito curiosa em relação ao desfecho da história, bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Analuiza, tudo bem?

    Vi bastante comentários sobre esse livro, e quando vi que o e-book gratuito não pensei duas vezes e baixei. Assim que eu tiver a oportunidade, com certeza vou ler.
    Beijos

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO