Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

1 de junho de 2017

Resenha: Mônica e Enzo e Todos os Dias #01 – Denise Flaibam.



Título: Mônica e Enzo e Todos os Dias.
Duologia – livro: 01.
Autora: Denise Flaibam.
ISBN: B06XV7G36F.
Ano: 2017.
Páginas: 301.
Idioma: Português.
Editora: Independente.
Gênero: Humor, Comédia, Romance.
Categoria: Literatura Brasileira.
Adicione ao Skoob.
Compre: aqui.

E-book cortesia da autora.

Sinopse:
Mônica gosta de rotinas. Ela aprendeu a evitar situações desconfortáveis por causa delas. Com dezessete anos, cinco irmãos, um talento nato para a fotografia e uma paixão antiga pelo Enzo, o maravilhoso goleiro do time da escola, Mônica está muito bem, obrigada.
Contudo, um mal entendido coloca Mônica como fotógrafa oficial dos jogos, o que significa encontrar com o astro do time de futebol, consequentemente o amor da sua vida (e o fã clube alucinado dele) várias vezes no dia. Passos bem calculados se tornam uma sequência de incidentes inesperados, como encontros nas festas da escola e sorrisos apaixonados. Espera aí... O Enzo, apaixonado por ela?
De repente, Mônica precisa lidar com as reviravoltas da vida adolescente, coisas que até então tinha conseguido evitar. Mônica e Enzo e Todos os Dias é a história de um amor surpreendente e cheio de possibilidades. Será que a Mônica vai conseguir fugir dos seus medos para viver esse primeiro amor?


Mônica é uma garota do ensino médio, ela ama fotografia, tem dois melhores amigos: Rodolfo e Ruth. Porém, ela é tímida demais, e o pior de tudo, é que está apaixonada pelo goleiro do time da escola.

Enzo é o goleiro do time da escola, fascinado por futebol. Ele é popular, mas, aparentemente, não é aquele que acaba com a vida dos nerds, e sim o que cumprimenta todos, que é legal com todos.

“Eu estava acompanhada da minha tia e dos meus cinco irmãos – nem vou começar a falar dessa história ainda. Nós tínhamos desembarcado de uma viagem tediosa em um fim de semana chuvoso na praia, e como naqueles filmes antigos bobos, simplesmente esbarrei nele. Eu esbarrei nele, mas ele se desculpou.”

Mô se apaixonou por Enzo assim que o viu, amor à primeira vista mesmo, sabe? Porém, tudo o que consegue falar com ele são apenas as respostas do que ele pergunta. Ela é realmente tímida, mas loucamente apaixonada por ele, todavia, mantém esse segredo guardado, compartilhando-o apenas com os seus dois amigos, que fazem de tudo para que ela dê o primeiro passo. Entretanto, Mô nunca consegue, e segue sua vida com sua paixão escondida por Enzo. Ela odeia futebol, e ama o goleiro que é fascinado pelo esporte, irônico, não?

“ – Taça inútil? Caramba... Essa pegou bem no coração. – Congelo onde estou quando ouço aquela voz. Aquela voz que, durante vinte e quatro meses e algumas semanas, se tornou a minha favorita. (…) – E aí, Enzo, tudo em cima? – Rodolfo sorri, apoiando-se no meu ombro enquanto cumprimenta o amor da minha vida.”

Tudo indo, tudo bem, tudo na mesma, tudo igual, até que... Em um dia, na aula de xadrez, Mô é obrigada a sentar com ele, pouca coisa muda, ele apenas fala e ela fica escutando, só que o coração de Mônica parece que vai sair pela boca. Ele é amor de sua vida e ela não queria superá-lo, mas valia a pena alimentar um amor assim?

Sua vida está de pernas para o ar agora, seus pais em constantes brigas, seu irmão não da notícias há muito tempo, e os trigêmeos na bagunça de sempre, mas depois de ser convencida pelos amigos a ir a uma festa, ela pira.

“Eles já quase se divorciaram três vezes desde que eu nasci. Na última, a reconciliação resultou nos trigêmeos. É a nossa vida; esquisita, mas legal.”

Quando é entregue a Mô a coluna de esportes, ela precisa, dali para frente, estar em todos os jogos, o que não seria ruim, afinal, poderia ver o amor da sua vida com mais frequência. Mas, ele sabe como ser um idiota, e é isso o que ela vai descobrir. Após Enzo acusar Mônica de ser uma espiã do outro time, ela acaba explodindo e falando mais do que devia.

“– Quer saber? Depois dessa você deveria ficar debaixo da chuva pra me pedir desculpas, igual naqueles filmes antigos bregas –”

Ela busca refúgio em seus amigos, mas Enzo se supera e a deixa sem palavras. Ele age deixando um bilhete em cada mesa de xadrez com um pedido de desculpas, sendo a coisa mais fofa do mundo. O que acontece: Mô se derrete por dentro.

“Eles são para mim. Todos eles, em cada uma das mesas, foram escritos para mim; para a garota das fotografias incríveis. Para a pessoa que o Enzo tinha se esquecido de pedir desculpas.”

E assim temos início a uma troca de bilhetes, não como os casais apaixonados, mas sim como amigos, e ficamos na torcida para que, ao decorrer do enredo, e a longo prazo, ele possa se apaixonar pela menina.

O tempo vai passando, a vida vai seguindo, os dias vão mudando, e? Ele não desiste de tentar conversar com ela, de querer vê-la, de querer passar um tempo junto a ela.

Porém, não esqueçam meus caros: Mô ama-o, todavia, sua timidez é incrível!

Namoro ou amizade? O que ele busca? Independente disso conseguirá Mônica deixar a timidez de lado e tê-lo de algum modo em sua vida? Enzo vai esperá-la o suficiente? Vai continuar tentando se aproximar? Ele vai se apaixonar?

“É o destaque na simplicidade que faz as pessoas extraordinárias.”

Por mais que seja um romance “bobo”, e que se passa no “mundo real”, é tudo sobre duas pessoas conhecendo a amizade, o amor. Sobre os caminhos a se seguir, as escolhas certas, os erros e os acertos e trabalha muito bem os protagonistas.

O livro é fantástico, muda o jeito de pensar sobre como um “popular” pode ser diferente desses que são sempre vistos. A leitura é muito gostosa, e torcemos pela Mô o tempo intento, ainda assim... Não sabemos se eles vão realmente ficar juntos, o livro mostra como a vida é realmente, como uma família pode se separar, com os irmãos indo para longe. A história tem os pés no chão, é bem realista, é deliciosa de se acompanhar, e tenho a certeza que pode e vai conquistar um publico de variadas faixas etárias.

A escrita da autora é super fofa, bem simples, fluida e gostosa. O enredo tem todos os elementos que um romance leve e cativante pede. Quanto à edição, não tenho muito a dizer, por ter lido o livro em e-book, cortesia da autora, a qual agradeço imensamente. Estou ansiosa pela continuação, eu amei a simplicidade dessa história e a forma com que ela nos cativa, a gente se apaixona pelos personagens. Super-recomendo, para qualquer pessoa que deseje amadurecer com os personagens, acompanhando seus passos e se encantando com a via. Um livro muito fofo!

Agradeço também, a nossa parceira, a autora Mari Scotti, pela indicação do livro, ele é, realmente, lindo!!!

Não sei se consegui transmitir o quanto adorei essa história, mas com a minha avaliação, acho que vocês vão compreender: favorito, sem dúvidas!

Até mais ver!

Avaliação:

8 comentários :

  1. Oi flor! Tudo bom?
    Que alegria ler essa resenha! Fiquei tão, tão feliz por ter gostado da história, da Mônica e de toda essa aventura dela :')
    Muito obrigada por ter dado essa chance ao livro e por esse texto tão lindo.

    Beijos,
    Denise Flaibam.

    ResponderExcluir
  2. Olá! Que história amorzinho! Deve ser uma delícia de ler! Legal saber que fala sobre amores, a descoberta de sentimentos. É tão difícil ler algo sobre romances "bobos", que quando encontro enredos assim fico animada para ler. Amei a resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Conheço um pouco da escrita da Denise, mais pelos seus livros de fantasia. Esse é o primeiro romance dela que conheço e achei bem fofo. Gostei de saber que é pé no chão, que apesar de todo o romance, fala mais de amizade e que o astro da escola foge do clichê chato de neandertal. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  4. Oie amore,

    Ai que lindinho... fiquei bem curiosa pra ler essa belezura, parece se tratar de um livro que a leitura flui...
    Gosto de livros que tem a escrita fofa... e pelo que vi aqui esse é bem fofo... dica anotada!

    Beijoka!!

    ResponderExcluir
  5. Já tinha visto a resenha desse livro em outro blog e fiquei muito interessado. Prefiro romances que são mais pé no chão :D

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Se eu visse esse livro, apenas pela capa eu não me interessaria. Mas lendo sua resenha eu fiquei encantada! Amo esse estilo de livros meio bobinhos e que se passam no mundo real, como você mesma disse. Já quero muito!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá tudo bem?
    Confesso que pela capa eu não compraria, mas ao ler a resenha fiquei tentada a conhecer essa história. Amo livros de leituras leves, principalmente os juvenis e esse parece ser bem divertido. O tipo del eitura que nos ajuda a curar uma ressaca. Adorei os tópicos que você destacou da obra. Com certeza vou ler.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana, sua linda, tudo bem?
    Já li várias resenhas desse livro e todas elogiam muito. A história é super cativante e tem algo nela, não sei explicar, acho que é uma inocência que os livros não trazem mais. Isso foi que chamou minha atenção, e por eu ser muito tímida, me identifiquei com a personagem. Acho que vou amar esse livro!!!! Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^