Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

14 de junho de 2017

Resenha: Ligeiramente Perigosos – Os Bedwyns #06.

Título: Ligeiramente Perigosos.
Série: Os Bedwyns. 
Livro: 06.
Autora: Mary Balogh.
ISBN-13: 9788580416459.
ISBN-10: 
8580416450.
Ano: 2017.
Páginas: 304.
Idioma: Português.
Editora: Arqueiro.
Gênero: Ficção. Romance.
Romance de época. Romance histórico.
Categoria: Literatura estrangeira.
Adicione ao Skoob.

Sinopse:

Aos 35 anos, Wulfric Bedwyn, o recluso e frio duque de Bewcastle, está ávido por encontrar uma nova amante. Quando chega a Londres, os boatos que correm são os de que ele é tão reservado que nem a maior beldade seria capaz de capturar sua atenção.
Durante o evento social mais badalado da temporada, uma dama desperta seu interesse: a única que não tinha essa intenção. Christine é impulsiva, independente e altiva – uma mulher totalmente inadequada para se tornar a companheira de um duque. Ao mesmo tempo, é linda e muito, muito atraente.
Mas ela rejeita os galanteios de todos os pretendentes, pois ainda sofre para superar as circunstâncias pavorosas da perda do marido.No entanto, quando o lobo solitário do clã Bedwyn jura seduzi-la, alguma coisa estranha e maravilhosa acontece. Enquanto a atração dela pelo sisudo duque começa a se revelar irresistível, Wulfric descobre que, ao contrário do que sempre pensou, pode ser capaz de deixar o coração ditar o rumo de sua vida.
Em Ligeiramente Perigosos, o sexto e último livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh conclui a saga desta encantadora família em uma trama repleta de cenas sensuais, tiradas espirituosas e personagens à frente de seu tempo. Ao unir um homem e uma mulher tão diferentes, ela mostra que o resultado só poderia ser um par perfeito.




Em Ligeiramente Perigosos, conhecemos Christine e Wulfric, duas pessoas que já passaram da idade desejada para se casar.

Ela viúva, ele frio e com um coração gelado.

Christine já foi casada, mas após perder o marido, por um motivo pelo qual ela se culpa, agora vive com sua mãe. Ela é divertida e bonita, mas com seu poder para entrar em situações embaraçosas, acaba sendo apontada como sedutora pela antiga família de seu marido.

Wulfric Bedwyn é o mais velho dos irmãos, nunca foi casado e já se apaixonou, mas não consumou seu casamento, por motivos que só dizem respeito a ele. Com muitas amantes, ele se vê sozinho na mansão Bedwyn, na qual, foi criado para comandar, e após ter feito um belo trabalho criando seus irmãos e irmãs, agora ele não tem mais o que fazer.

“Rose sempre soubera como satisfazê-lo, como agradá-lo. E ele sempre soubera como fazer o mesmo por ela. Wulfric não tinha certeza se queria se adaptar a outra pessoa. Sentia-se velho demais para tal aos 35 anos.”

Após ser convencida há passar duas semanas na mansão de Lady Melaine, a ir para a temporada de campo, ao chegar, ela se depara com garotas mais jovens, muitas já noivas, mas nenhuma que tivesse sua idade. Porém, se depara com Wulf, o homem que todos conhecem por seu coração gelado.

Quando a temporada começa, logo de cara eles não se gostam, apenas se suportam, todavia, com um algo a mais, Wulf decide que tem que conversar com Christine. Ela é um desafio para ele, por ser tão diferente.

“E, na verdade, pensou Wulfric, havia algo ligeiramente fascinante naquela mulher. Ela era tão diferente de qualquer outra pessoa que já conhecera… E não havia nada nem remotamente semelhante a um flerte em sua postura.”

Após as damas apostarem quem conseguiria ficar conversando com o Duque Bewcastle por mais de uma hora, por mais que Christine não quisesse entrar, ela acaba sendo colocada na aposta. Afinal, Chris é viúva, não está morta. Porém, a família de seu falecido marido, estava presente naquela temporada, e agora eles a estavam acusando novamente, como acusaram quando seu amor ainda estava vivo. Ela casou por amor, entretanto, nem tudo foram flores...

“– Imagino – voltou a falar Hermione –, que você estivesse flertando com o duque Bewcastle, Christine. Não seria nada surpreendente. Afinal, está flertando com todos os outros. – Christine ficou de pé num pulo e se afastou sem dizer mais nada. Aquela era uma acusação antiga! E doía agora tanto quanto doera nas outras vezes.”

Após a acusação, ela apenas queria que tudo acabasse. Ela nunca flertou com ninguém e nem sabia o que era isso, mas sentia algo pele duque, e ele por ela. As coisas se enrolam cada vez, mas, e após um beijo... tudo podia mudar.

Será que ele deixaria ela entrar em sua vida? E ela deixaria o passado para trás? O que aconteceu que levou o marido de Christine à morte? Porque todos a culpavam por isso? Como se dá o desfecho? Chris se autoperdoa? E os demais, diante de determinadas possibilidades, como se comportam? Qual o desfecho desse rolo todo? Você só vai poder descobrir... lendo! Corre!!!

Esse foi um dos livros mais esperados por mim, nos últimos tempos. E isso se deu porque Wulfric é diferente dos demais, eu sabia disso, só não sabia o quanto. Neste livro deu para conhecê-lo melhor. Christine, também é muito diferente, e o que aconteceu com ela surpreende.  Os dois personagens centrais são muito bem construídos e trabalhados ao decorrer da história.

Esse foi, sem sombras de dúvidas, o livro que eu mais amei, dessa série. Amei por ser intenso, divertido e por causa de Christine, por ser um pouco maluca demais. Os Bedwyn é uma série que conquista com suavidade, humor e facilidade. A escrita da autora é ótima, o que faz a leitura fluir muito bem.  E, preciso ressaltar que a autora encerra a série, com esse volume, com maestria, perfeito, perfeito!

Sobre a edição, o que tenho a dizer é que, as folhas amareladas que não agridem os olhos se fazem presentes, o tamanho das fontes é bom e ajudam a ter uma leitura maravilhosa. A revisão está boa, não tenho nada a destacar sobre erros, não que tenha me saltado aos olhos. A capa é linda e segue o padrão utilizando pela editora ao decorrer da série, o que deixa as edições lindas na sequência certinha na estante.

Super recomendo! Para quem gosta de romance de época? Tem que ler! Para quem quer aventurar-se no gênero? Com certeza é uma ótima pedida!!!

14 comentários :

  1. Olá!
    É difícil comentar sobre um livro de série, ainda mais uma tão avançada. Apesar dos seus elogios, não é o meu tipo de leitura. Não curto romances hot. Passo a dica ;)

    ResponderExcluir
  2. Oi tudo bem?
    Amo um bom romance de época e venho enrolando para começar a ler essa série pois ela é um pouco longa, mas quero ver se começo ela ainda esse ano.
    Adorei a resenha <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi. Tudo bem?
    Eu gosto muito de romances de época, mas acredita que só conheço a Mary por nome?
    Eu fui em um evento da arqueiro no ano passado e desde então "Ligeiramente Perigosos" está na minha listinha de próximas aquisições. rsrs
    Bjoo

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Li o primeiro livro dessa série e me encantei com o que encontrei. Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler os demais livros. O Wulfric é um personagem que me intrigou e fiquei contente por saber que ele mais diferente do que você imaginava.
    Dica anotada, sem dúvida.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. OI!!!


    TUdo bem? AInda não li essa série e fiquei feliz por depois de aguardado ter válido a pena e você ter amado o último livro. Eu gosto muito desses romances previsíveis de época, mas preciso dar um tempo, se ler um depois do outro perde o encanto. A série está na minha lista e obrigada pela dica. Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Apesar da sua empolgação não consegui me apegar a esta série!
    Comecei Ligeiramente casados e abandonei, mas as vezes quando leio resenha nos blogs fico em dúvida , mas depois penso: Marcia vc não é muito fã de romances rs
    Ótima resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana, tudo bem?

    Eu sou completamente louca para ler essa série, pois sempre vejo inúmeras pessoas elogiando-a e exaltando a escrita da autora. Confesso que logo de cara gostei dos protagonistas, pois eles não são "normais" para as suas épocas. Gosto de protogonistas que destoam do certinho e tem seus próprios problemas e confusões. Acho que amaria esse livro. Excelente resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oie amore,

    Que capa mais amor...
    Os livros de época estão começando a entrar em minha lista de desejos de uns dias pra cá, e esse acaba de entrar rs.
    E vendo que foi o que você mais gostou da série... me deixou ainda mais curiosa!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  9. Oie Analuiza, tudo bem?

    Eu preciso tomar vergonha na cara e adquiri essa série. Todo mundo fala bem. E lendo sua resenha to com mais vontade ainda! Parabéns pela sua resenha.

    Beijos
    Laneh Martins

    ResponderExcluir
  10. Olá! Esse ano será o ano dos romances de época para mim, estou anotando cada dica que vejo. Gostei da premissa dessa série, achei legal eles fugirem dos padrões estabelecidos, dá uma diferenciada no enredo, a capa está linda! Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Romances de época não são meu forte, mas de tanto ler resenhas dessa e de outras séries, já estou entendendo o que acontece nesse tempo e espaço. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  12. Oi Ana, tudo bem??
    Quero tanto ler esta série menina desde o lançamento do primeiro livro... e sabendo que o desfecho foi muito bom, me deixou ainda mais curiosa para dar inicio a leitura... adorei sua resenha empolgante e todos os questionamentos que você levantou para aguçar ainda mais o leitor. Xero!

    ResponderExcluir
  13. Oi Ana!!
    Amo um romance de época e essa série já está na minha lista há algum tempo, mas por ser muito grande, Ainda não consegui adquiri-la kkkkkkk, mas em breve começo a leitura! Amei a resenha e só fiquei com mais vontade de conhecer a história

    Beijokas

    ResponderExcluir
  14. Oie, que delícia que superou suas expectativas e que foi um dos melhores da série. Amo quando isso ocorre, e não sabia que era o enserramento da série, achei que teríamos mais. Essa está na minha lista de leituras,

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^