Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

4 de junho de 2017

[Mangás & Tal] Resenha: Mirai Nikki.

Título: Mirai Nikki.

Autor: Sakae Esuno.

Editora: JBC.

Gênero: Ação, Terror, Sobrenatural, Romance.

Volumes: 12

Ano: 2006 a 2010. 

Idioma: Português.

ISBN-10: 4047138398.

ISBN-13: 9784047138391.

Skoob: aqui.

      Amano Yukiteru é um menino que tem problemas para fazer amigos. Ele pensa em si mesmo como um espectador e sempre anota tudo o que ele vê em um diário de telefone celular.
Atormentado pela solidão, Yukiteru começou a imaginar coisas como um amigo chamado Deus Ex Machina, que aparentemente é o Senhor do tempo e espaço. Vendo a tristeza de Yukiteru, Deus lhe dá uma nova habilidade. Seu diário vai registrar eventos que irão acontecer no futuro próximo. Yukiteru é então forçado a participar de um jogo que o vencedor será o sucessor de Deus.


      Boa noite galera, aqui quem fala é o Júlio, e trago para vocês, dessa vez, um mangá com uma história e tanto! Mirai Nikki, ou diário do futuro, conta como a vida de Amano Yukiteru mudou de uma forma que nem ele acreditou. O tal Deus Ex Machina fez com que seu celular pudesse prever coisas, só que ele não foi o único a receber esse poder, existem mais onze pessoas que podem fazer o mesmo. O jogo criado pela entidade consiste em um combate todos contra todos até que só reste um participante. Além de ataques físicos diretos ao adversário, a destruição do celular também resulta na morte do candidato. Resta aos doze, descobrir quem são os outros e pensar numa forma de vencê-los. 

      Yukiteru não entende como foi parar numa confusão dessas e acaba contando com uma ajuda inesperada. Yuno Gasai, que o observa desde muito tempo atrás é a segunda participante do jogo, e decide que vai defender seu amado de todas as formas possíveis. Ela é uma garota um pouco misteriosa, embora a princípio acreditemos que é só uma garotinha apaixonada pelo "herói" (eu diria projeto de herói). Após um certo acontecimento ela se mostra muito mais que isso, tornando-se uma personagem assustadora e ainda mais obcecada por Yukiteru (eu não vou contar o que houve).

Amano Yukiteru
Yuno Gasai

      O modo como os celulares/diários funcionam varia de acordo com com a forma como seus donos os usavam antes de entrar no jogo. Como exemplo: Yukiteru escrevia tudo que se passava no seu dia a dia, então o seu passou a prever o que acontece ao seu redor. Yuno escrevia tudo sobre Yukiteru, logo, seu diário passou a prever tudo que acontecerá diretamente ao garoto. Isso se mostra bastante útil aos dois no decorrer da história e os permite escapar várias vezes do aviso DEAD END, que mostra que o candidato morrerá em breve se não fizer nada para evitar. Uma das regras do jogo é a de que se o candidato descobrir que vai se dar mal, e desviar o caminho, o futuro escrito no celular irá mudar, sendo isso bom ou não.

      Conforme os outros candidatos vão aparecendo, vemos que as ações de todos acabam influindo nas ações dos adversários e por muitas vezes alterando o futuro deles, o que torna tudo mais imprevisível ainda. Os candidatos que vi até agora (eu ainda não li todo o mangá) tem personalidades bem distintas, sendo alguns doidos de pedra, e possuem algo a esconder por trás de suas intenções, aumentando a aura de mistério, além de formas diferentes de funcionamento do diário fazendo previsões de todos os tipos. 

      Os desenhos do mangá estão bem bonitos, o autor sabe alternar bem entre cenas comuns e cenas sombrias (como por exemplo a mudança de Yuno Gasai, essa linda garotinha aí em cima). Uma coisa que me impressionou bastante foram as cenas de combate entre os candidatos, não esperava o nível de violência que encontrei embora o autor consiga encaixar isso bem no enredo (considerando que é um combate até a morte). Até agora o único ponto fraco da história é o próprio Yukiteru, que apesar de estar lutando por sua vida se mostra um grande medroso a princípio, mas isso é compensado pela Yuno principalmente e pelos outros candidatos. Com o sucesso do mangá, uma adaptação em anime foi feita, conta com 26 episódios e uma animação muito bem produzida e fiel ao original (e que estou assistindo). Ainda foram lançados dois spin-offs de cinco capítulos cada:
  • Mirai Nikki: Mosaic, conta a história do ponto de vista de outro portador do diário.
  • Mirai Nikki Paradox, mostra uma linha do tempo alternativa, na qual os eventos decisivos da linha principal ocorreram de outra forma.


Bem, pessoal, vou ficando por aqui. Espero que tenham curtido a indicação dessa semana, tanto o mangá quanto o anime, vocês não vão se arrepender de acompanhar. Até a próxima semana!!!


AVALIAÇÃO:





Um comentário :

  1. Ah que nostalgia, eu apenas assisti ao anime e fiquei perdidamente apaixonada, não sabia que tinha o mangá e preciso comprar com toda certeza, dica anotada e ótima postagem.
    Beijinhos

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^