Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

2 de abril de 2017

[Filmes & Tal] A Vigilante do Amanhã - Ghost in the Shell

Filme: A Vigilante do Amanhã - Ghost in the Shell.
Data de lançamento: 30 de março de 2017 (Brasil).
Direção: Rupert Sanders.
Música composta por: Clint Mansell, Lorne Balfe.
Produção: Avi Arad, Steven Paul.
Distribuidora: Paramount Pictures.

Sinopse:
"Num mundo pós 2029, cérebros se fundem facilmente a computadores e a tecnologia está em todos os lugares. Motoko Kusanagi é uma ciborgue com experiência militar que comanda um esquadrão de elite especializado em combater crimes cibernéticos."

Olá!!! Nana Garces aqui e hoje vocês vão saber de outra faceta minha, sim, eu já fui otaku!

Para quem não sabe, otaku é fã de animação japonesa, e porque estou falando isso? Bem, se você veio pelo título e tem o mínimo de conhecimento de onde se inspiraram para criar A Vigilante do Amanhã, então não preciso nem responder, mas, para quem não sabe, eu vou explicar e falar o que achei dessa adaptação ocidental.

Se ficou curioso então clica no leia mais!


A Vigilante do Amanhã - Ghost in the Shell, foi baseado num longa de animação japonesa do autor Masamune Shirow, Ghost in the Shell (1995), nele vocês vão conhecer um mundo incrivelmente informatizado, onde as pessoas podem ter implantes cibernéticos, ou mesmo um corpo completamente cibernético. A história se passa em 2029 e a protagonista se chama Motoko Kusanagi, uma agente cibernética, que eles chamam de Major. Na animação, Major é a líder do Esquadrão Shell, um grupo antiterrorista.


Agora vamos ao filme, A Vigilante do Amanhã (que irei me referir assim apenas para diferenciar da animação), foi dirigido por Rupert Sanders e escrito por Jonathan Herman e Jamie Moss, nele somos apresentados a criação cibernética de Major, a protagonista estrelada por Scarlett Johansson, logo nos primeiros momentos somos colocados de frente com o enredo principal, alguém está rackeando informações e matando determinados personagens.

Major vai atrás do terrorista com sua equipe e isso a leva a questionar seu passado, e sua humanidade.
Como não quero dar spoiler vou parando por aqui, mas tenho alguns pontos que quero falar porque eu assisti/li muitas resenhas antes de ver esse filme e não estava contente com elas, enquanto fã da animação, do filme Ghost in the Shell, eu precisava ver com meus olhos e apenas digo: esse filme me emocionou.

A Vigilante do Amanhã ela te remete à animação, as cenas de luta, os detalhes dos personagens e como Scarlett Johansson ficou tão bem caracterizada como a Major, assim como Pilou Asbæk como Batou. Eles conseguiram tirar os personagens na animação e transforma-los em pessoas.

Por mais cenas de colante e quase nuas da Major, todo o cenário construído tira a sensualidade de uma mulher nua. Ali, você é colocado em frente a uma ciborgue e logo no começo é possível ver o descaso dela com o próprio corpo, não é uma visão mais humana, mas algo corriqueiro, é só concertar.

Por falar em cenário, a cidade onde se passa toda a história é incrivelmente bem construída, com uma visão suja, bagunçada e com propagandas demais, e não apenas propagandas presas a paredes, há hologramas por todas as partes, no meio das pessoas na rua. É uma arte, houve um cuidado com o cenário e é visível isso.

Não apenas com o cenário houve o cuidado, mas com a construção dos personagens, a forma como Major caminha, com passos mais fortes, ou como ela vira seu rosto e pouco pisca, traz quem está assistindo para dentro de uma atmosfera futurista.

Há quem reclamou da ocidentalização da personagem, e do próprio enredo do filme, eu apenas tenho algo a falar, ficou digno de bater palmas, eles conseguiram pegar um anime focado nas filosofias orientais, de ser humano, de máquina e até onde vai a humanidade de um ciborgue e diluir em um filme feito para o público ocidental, com cenas fortes de luta e fieis à animação, com uma cadencia totalmente diferente dos “blockbuster’s” de aventura que estamos acostumados a ver. As cenas passam mais vagarosamente, te dão tempo para degustar toda a conversa entre os personagens e problematizar os pensamentos deles. Inclusive a forma como é explicada a face ocidental da personagem é explicada no filme e muito bem aproveitada.

É claro que esse filme ficou muito mais focado na personagem da Major, seu passado e toda sua construção do que a animação apresentou, e eu gostei de ter visto uma abordagem diferente do desenho. O filme não veio para ser uma cópia fiel, ele veio para somar com a história de Ghost in the Shell.

Esse filme tem tudo para ser uma grande sequência de filmes que futuramente poderão ser lembrados como filmes clássicos, e enquanto fã, fico torcendo para que esse cenário seja mais explorado, mostrando muito mais desse mundo futurístico.

É um filme incrível. E minha única reclamação é que eles não usaram a música que começa a animação no filme, mas posso deixar passar isso porque eles colocaram uma das minhas cenas favoritas no filme e foi muito corajoso da parte da equipe de filmagem, infelizmente não poderei falar qual é para evitar os spoiler, talvez futuramente.

Vou deixar o começo da animação, quem não conhece, procurem assistir, vale muito a pena.


Espero que tenham gostado, e deixem seu comentário, já viram o filme, estão curiosos, conhecem a animação?

É isso aí!!! Beijos e até a próxima!


10 comentários :

  1. Olá, tudo bem?
    Ainda não assisti ao filme, mas estou me programando para ir hoje com meu marido.
    Adorei a sua resenha, e estou mais ansiosa que antes haha
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Oie!
    Fiquei mais curiosa pra assistir a esse filme. O trailer já tinha chamado minha atenção, mas agora aumentou. Só não sabia que era baseado em um desenho japonês.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Eu não dava nada por esse filme. Por isso gosto das resenhas. Às vezes elas me fazem mudar de opinião. Gostei muito da sua.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?

    Não sou muito de assistir animações japonesas e talvez seja por isso, não fazia ideia do lançamento deste filme. Pelo que você descreveu me parece que conseguiram fazer um bom trabalho com a "adaptação" e trouxeram muitas coisas bacanas. Fiquei com muita vontade de ler, pois esse cenário futurístico sempre me encantou e despertou minha atenção. Espero que futuramnete vire uma série e seja um sucesso!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi.

    Queria muito ter ido ver esse filme, mas não consegui. Não conhecia muito sobre ele, foi um colega da faculdade que me falou sobre ele.

    ResponderExcluir
  6. Olá Nana,
    Os filmes estreiam, não sei quando saem, não vou ao cinema ver. Isso é o que acontece com filmes e Bruna. Então, como pode imaginar, não fazia ideia desse filme. Entretanto, confesso, fiquei muito contente por ter lido sua postagem e visto que você gostou. Gostei de os produtores terem tirado essa questão de a mulher estar nua e vou anotar a dica, pois acho que vale à pena.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ei, Nana! Gosto muito de filmes com essa pegada futurista, tendendo à discussão sobre nossa humanidade, filosofando sobre o que nos move. Não conhecia a animação original, mas sou muito da fã da Scarlet, ela sempre mergulha nas personagens de forma brilhante (já gostava em Os Vingadores, mas ela me conquistou em Lucy). Então, o filme foi pra lista com toda certeza, espero assistir no próximo feriado! ;)

    ResponderExcluir
  8. Oi Nanaaaaaa!!
    Eu não tinha ideia de que o filme tinha sido baseado em um anime, que bacana que deu certo e você como conhecedora da obra original se sentiu satisfeita com a adaptação. Ainda não assisti o filme, mas confesso que ele esta na minha listinha.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  9. Olá tudo bem?
    Estou pensando em assistir esse filme desde que estreio, mas estava meio que sem coragem, com medo de acabar me decepcionando. Gostei bastante da sua resenha e do jeito que você conseguiu explicar a história.
    Com certeza irei assistir.
    Bjs, Mila

    http://esquadrao-literario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, Nana.
    Antes de seu post não tinha conhecimento a respeito deste filme.
    Há muito tempo que não assisto um filme com cibernéticos e achei bem diferente o foco do livro, com certeza a dica já está anotada!

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^