Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

16 de junho de 2016

Resenha: Restos de Nós.


Título: Restos de Nós.
Viagens na ficção.
Ano: 2015.
Páginas: 188.
ISBN-13: 9789895122707.
ISBN-10: 9895122705.
Idioma: Português.
Editora: Chiado Editora.
Autora: Bia Onofre.
Gênero:  Romance / Romance de época.
Adicione ao Skoob
Livro cedido gentilmente pela autora para resenha.

Sinopse:
Sobre a mesa do escritório, o laptop dela abandonado. Aproximou-se, o desassossego aumentou. Veio a tentação de vasculhar os arquivos e penetrar no mundo da esposa, nas anotações que ele desconhecia. Não era do seu feitio, mas por que não? Ela nunca saberia. O dilema moral durou pouco. Usando a mão do médico que alcançava um porta-retratos, o destino esbarrou no teclado e as estrelas da tela de proteção pararam de piscar. Um texto desconhecido, porém familiar, surgiu diante de Rodrigo. Mais de sessenta páginas datadas. Ficou surpreso. Não imaginava que Mariana mantivesse tais registros.

O livro conta a história de duas mulheres muito parecidas, ambas de personalidade forte. Mas de épocas diferentes, Maria Clara de 1855 e Mariana de 2005 e trata de sentimentos, tristeza, da necessidade de libertação, de se encontrar e de mulheres que, através das palavras, deixaram suas marcas, de algum modo, mesmo que para poucas pessoas.

Duas pessoas de lugares e épocas diferentes podem ter muito em comum? Sim, claro que sim!

Conseguimos conhecer as duas pelos seus diários, pelo que sentem quando escrevem.
O diário de Maria Clara, que suportou sua dor por tanto tempo até abrirem suas páginas e sentirem o que ela sentiu, foi encontrado por Victoria, que participa de uma equipe que faz restauração em monumentos antigos.

Maria Clara sempre foi desprezada pelo pai, porque sua mãe morreu ao dar à luz a ela. Foi através da mãe de criação de pele negra, que conseguiu o afeto e o amor que tanto esperou. E seu pai por ver sua esposa morrer, desprezou-a até alguém a desposar. Quando casou-se e pensou que as coisas poderia melhor, que seu marido lhe daria amor e muitos filhos, percebeu que acabava de atar mais um nó, que ele apenas a desprezava tanto quanto seu pai. Mas é em passeios matinais com sua mãe de criação que ela encontra o amor. Maria Clara conhece Thierry, um rapaz que não mora muito longe de sua casa e que começa a lhe visitar com frequência e vice-versa. Um amor nasce, parece que todos os nós estão prontos para desatar, mas nada é como parece...
  
Mariana, um pouco mais moderna, escreve em seu notebook, onde quem o encontra é seu marido. Mariana que é nutricionista, casada, mas que não é aquela mulher realizada e feliz que parece ser. Ela tem sua própria crise e ninguém parece entender. Seu corpo e sua alma brigam constantemente. Seu casamento vai mal, ela quer emagrecer, vê pessoas conhecidas e quer manter distância de suas vidas perfeitas. Mariana quer tirar todos os nós de sua vida, quer se libertar, quer ser feliz. Ela corre todo dia, e todo dia vê as mesmas pessoas com suas diferentes historias, que passam horas fazendo o que fazem, enquanto ela fica ali, pensando em como se libertar.

Com o passar das páginas, que se intercalam entre as histórias de Maria Clara e de Mariana, vemos como mulheres vem tentando conseguir o seu lugar e como "antigamente" as coisa aconteciam com muita influência, e que agora, não é muito diferente assim, as vezes, também acontecem. Conhecemos também Victória - prima de Mariana, essa que se torna uma narradora indispensável em Restos de nós, um livro que acaba por deixar reflexões aos seus leitores. O final foi, não tenho como explicar... mas questiono: E os Restos de Nós?

Ainda assim, preciso dizer que, para quem curte essa mistura do contemporâneo com época, essa história pode ser uma boa pedida. Confesso que não me empolguei muito com a leitura, mas acredito que seja pelo fato de não estar adaptada a esse gênero literário, foram poucos os livros que li assim. Todavia, mergulhei nas páginas, encarei o desafio fui fundo e o li todo.

Não entra para a minha lista dos favoritos, minha avaliação para Restos de nós é: 

[QUOTES]

“No entanto, meu esposo tem se mostrado alheio aos meus desejos. Segue estático, como um fruto solitário no alto do abacateiro, a carne inacessível apodrece ao sol.”

“Não consegui terminar a caminhada. O estômago dói. Que vergonha! Descompensada tenho comido compulsivamente em busca de recompensa.”


 É isso! A Bia Onofre, agradeço a confiança no trabalho do LT e a parceria, desejo muito sucesso.


Até a próxima!

15 comentários :

  1. Gostei do livro, bem diferente do que eu costumo ler, e me chamou bastante, gosto de livros com mulheres de personalidades fortes, acho que vou ler.
    http://souadultaagora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiii!

    Com essa capa eu nunca olharia duas vezes para o livro! Mas a sua resenha me deixou um pouco curiosa. Adoro essa mistura contemporâneo e época. Tomara que seja bom mesmo! haha
    Beijo, Mari

    ResponderExcluir
  3. Eu sou daquelas leitoras que adora esta mescla de passado com presente. Nunca tinha ouvido falar no livro, mas se ele cai nas minhas mãos leio sem pensar duas vezes...

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nunca li um livro como esse. Bem, pelo menos não me recordo de nenhum no memonto e achei tão original e tão profundo! Quero muito ler. Muito mesmo!
    A Chiado vem trazendo umas histórias diferentes nestes últimos tempos né? Li aquele ONZE SEMANAS e foi tão lindo e diferente. Caramba, é uma editora para se ficar de olho!

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
  5. Oii, tudo bem?
    Eu nunca li um livros desses na minha vida, mas confesso que sua resenha me deixou bem curiosa para saber como se encerra a obra. Sou completamente encantada pelas obras dessa editora.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Oi flor,
    Achei bem interessante a ideia do livro por ser coisas que muitas pessoas passam todos os dias. Gosto muito de ler sobre a vida e o sentimento dos outros.
    Adorei a dia.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Não conhecia esse livro ainda, mas com certeza leria ele. Sou fascinada por histórias que intercalam entre alguém no passado e outro no presente. E já deu para ver que essa é uma bela história. Que pena que não te agradou tanto.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Amei a sinopse e já quero! Bem o estilo de livro que gosto. Não conhecia a autora, mas já estou indo atrás, preciso desse livro. Me lembrou Cartas do Passado da autora Lucy Vargas, livro que amei!
    bj

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    nossa achei bem interessante a história, gostei bastante do fato de serem histórias que apesar de ser em outra época se intercalam. Acredito que lerei, mas mais para frente.
    Beijos,
    www.embarcandonaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  10. Achei interessante essa mistura de contemporâneo e de época, gosto dos dois tipos, então acho que pra mim a história vai funcionar mais. Gostei da trama, parece ser uma leitura leve. E essa capa eu achei bem bonita, parece combinar bem com o enredo todo.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  11. Helloo, tudo numa nice?!
    Eu nunca tinha visto esse livro e não conhecia a autora, parecia distante dessa obra por ser um gênero que não gosto e porque a capa não me chamou a atenção a priori. Também não me dou bem com livros que intercalam histórias de passado e presente, sempre fiquei confusa e perdida nos livros que li. Simplesmente não funcionou. Eu não me senti atraída pela estória também, o enredo não me chamou tanta atenção quanto poderia, mas eu gosto de livros que se passem no passado, que retratem épocas remotas, amo conhecer os costumes e a vida.
    Beijin...
    Piecesof Alana Gabriela

    ResponderExcluir
  12. Olá! Me interessei muito por essa leitura, que me pareceu repleta de dramas, dúvidas e resoluções. Adorei a história ser escrita em forma de diário, acho que o acesso a eles dá ao leitor um panorama bem sincero dos personagens. Fiquei curiosa pelo final, sobretudo pelo que as personagens decidem sobre suas vidas amorosas.
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Ana Luiza!
    Me interessei bastante pelo livro. Gosto de histórias fortes, com drama na medida e que nos levem a reflexões. Essa mistura de épocas parece ser bem enriquecedora também. Já li livros que utilizavam essa mesma técnica e o resultado foi excelente.
    Uma pena ele não ter te agradado tanto. Mas ao menos não foi uma leitura ruim e espero que tenha conseguido aproveitá-la bem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oieee! Geralmente a capa influencia na minha vontade em realizar a leitura. Ok, sei que não tem nada a ver e que não deveria ser assim, mas é. E já da capa eu não curti! O enredo também não conseguiu me prender, não curto muito essa coisa de passado e futuro com pessoas diferentes e também não consegui captar a ideia principal do livro. Tem um ponto forte? Achei que a história talvez seja um pouco morna. Posso estar enganada, mas no momento, eu passo a leitura! Bjosss


    http://porredelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oie
    Eu gosto dessa mistura de contemporâneo e histórico. Acho que se for bem construído pode agregar muito a história e aos personagens. No entanto, esse livro não me chamou atenção.
    Beijo

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^