Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

9 de março de 2017

Resenha: Sangue quente - Isaac Marion.


Título: Sangue Quente.
Autor: Isaac Marion.
Editora: Leya.
Gênero: Ficção.
Páginas: 256.
Ano: 2011.
Idioma: Português.
ISBN-13: 9788580440331.
ISBN-10: 8580440335.
Adicione ao Skoob.
Compre: aqui.


Sinopse:
R é um jovem vivendo uma crise existencial - ele é um zumbi. Perambula por uma América destruída pela guerra, colapso social e a fome voraz de seus companheiros mortos-vivos, mas ele busca mais do que sangue e cérebros. Ele consegue pronunciar apenas algumas sílabas, mas ele é profundo, cheio de pensamentos e saudade. Não tem recordações, nem identidade, nem pulso, mas ele tem sonhos.
Após vivenciar as memórias de um adolescente enquanto devorava seu cérebro, R faz uma escolha inesperada, que começa com uma relação tensa, desajeitada e estranhamente doce com a namorada de sua vítima. Julie é uma explosão de cores na paisagem triste e cinzenta que envolve a "vida" de R e sua decisão de protegê-la irá transformar não só ele, mas também seus companheiros mortos-vivos, e talvez o mundo inteiro.
Assustador, engraçado e surpreendentemente comovente, Sangue Quente fala sobre estar vivo, estando morto, e a tênue linha que os separa.


Olá, galera! Hoje estou aqui para fazer a resenha do livro mais inusitado que já li na vida. Afinal, o título poderia sugerir um romance hot, talvez? Ou uma pessoa sem controle sobre seus sentimentos? Hum... O engraçado é que provavelmente você já viu essa história, em um filme de nome “Meu namorado Zumbi”, que foi baseado no livro Sangue Quente. E é claro que o filme é engraçado, e têm doses de algumas críticas, veladas, é claro, mas a maior surpresa do filme é seu tema central: Um zumbi que se apaixonada por uma humana. Bom, vamos conhecer um pouco dessa história?

R, sim o nome dele é esse, uma vez que não se lembra de seu verdadeiro nome e só imagina que começa com a letra R, é quem nos narra essa história – sim, um Zumbi conta a história, se isso não é original, não sei bem o que poderia ser. – E ele nos conta sobre sua “vida”, como é não sentir nada. Nem dor, frio, ou alegria, e como por mais que queira – uma vez que seu fluxo de pensamentos é bem claro, e muitas vezes toca lá no fundo – ele não consegue transmitir o que sente. Que o máximo que consegue é arrastar meia dúzia de palavras, e quando muito uns rosnados. Seu melhor amigo M, também não consegue proferir mais do que meia dúzia de palavras, eles costumam sair pra “caçar” juntos.

O tempo todo ficamos na mente de R, sentindo como ele queria poder sonhar, dormir, falar, e não só comer cérebros. Mas por mais irônico que isso seja, comer cérebros de humanos é o mais perto de estar vivo que ele se sente, então mesmo sentindo culpa, ou repulsa pelo seu comportamento, é isso o que ele faz, sempre que têm a oportunidade.

Em uma dessas “caçadas”, R conhece Julie – uma jovem que está com o grupo que ele ataca, matando o namorado da garota, comendo o cérebro dele e por algum motivo, ele se sente “atraído” por ela. Ignorando sua fome por Julie, ele a camufla como um zumbi, fingindo que ela se tornou um deles, para que ela não seja devorada.

A partir daí todo o mundo de R se modifica, uma vez que ele deixa de comer os humanos, e passa a proteger Julie de seus “amigos zumbis”. Contra tudo, ou o mais provável, ele começa a sentir, experimentar sensações a muito tempo esquecidas, que a garota desperta nele. Por mais incrível que pareça, a garota passa a gostar do estranho Sr. Zumbi, nisso uma estranha e improvável história de amor nasce.

Como disse, lentamente R vai voltando a sentir, sonhar, a ser capaz de amar. Isso perturba os outros Zumbis, incapazes de entender as atitudes dele. Mas mais do que isso, os Ossudos – zumbis que há muito desistiram de viver e perderam sua carne por completo – não aceitam essa mudança de forma positiva. Eles perseguem Julie e R, fazendo-os fugir.

Por mais estranho que possa parecer, R é fofo, em um nível que é difícil de explicar. Fiquei encantada em como o autor conseguia fazer com que eu me sentisse apegada a um Zumbi, torcendo pelo seu final feliz. Implorando para que seu coração voltasse a bater, para que ele finalmente pudesse ficar com sua amada Julie. Acho que nunca imaginei ler um livro, sobre zumbis, em que afinal de contas eles fossem as maiores vítimas da história. Fiquei completamente apaixonada pela trama, pela profundidade dos personagens, pelo cuidados com os personagens secundários que não eram só figurantes, mas participavam da trama e a faziam girar.

A narração é fluida e leve, a escrita deliciosa de se acompanhar, a diagramação simples, porém limpa e agradável, e não encontrei erros na história. A capa original, e não a do filme, combina bem com a ideia que se quer dar a trama.

O livro é único, a história curta e rápida de se ler, mas o que ela carrega consigo, a lição que nos transmite de que sempre devemos ter esperanças, por mais impossíveis que as coisas pareçam ser, é muito bacana. Para você que procura um livro único, diferente de tudo que já viu narrado por um zumbi engraçado, cheio de lições a ensinar, Sangue Quente é a pedida perfeita!

Avaliação:
                     

12 comentários :

  1. Quando o livro foi lançado não tinha a mínima ideia de que o filme Meu Namorado Zumbi fosse baseado nele. Quando soube, acabei perdendo o interesse, pois não gostei do filme. Mas que bom que gostou.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Eu sempre quis ler esse livro e quase o comprei esse fim de semana mas acabei deixando a oportunidade passar por medo dele não ser tão bom e agora que li a sua resenha me arrependi. A trama parece ser muito original, a começar pelo fato do protagonista ser o zumbi e de vermos tudo pelo seu ponto de vista. Sua crítica me deixou bastante animada e não deixarei de comprá-lo na próxima oportunidade.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu não fazia ideia que existia essa obra. Mas além da sinopse ser interessante, não consigo gostar de livros com Zumbis...só por isso talvez nesse momento não pegaria pra leitura. Quem sabe mais pra frente eu mude e dê uma oportunidade.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    De vez em quando vejo um ou outro comentário sobre esta obra. Ainda não tive a oportunidade de ler e sendo totalmente honesta não sei se o livro faria meu estilo, porque não curto muito essa premissa de zumbis. Porém, são comentários tão bons que confesso que sinto uma certa curiosidade em relação a história, acho que irei dar uma chance em breve.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Jessica, ouvi falar muito no livro, principalmente na época que o filme saiu.
    A história não faz meu estilo de leitura, mas parece ser bem bacana.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Você sabe que apesar de saber na existência desse livro e de ter assistido ao filme (idiotamente nomeado como "Meu namorado é um zumbi", talvez pela onda de romances "sobrenaturais" na época), ainda não tive a oportunidade de ler?

    Sempre vi falar bem da escrita e do humor usado na história, além dos tons de ironia. É interessante ver que o livro tem muito mais a oferecer do que apenas a superficialidade com que algumas pessoas enxergam o tema.

    E essa postagem me lembrou que não tenho esse livro anotado no Skoob! rs

    Beijos! :)

    ResponderExcluir
  7. Diagramação simples, linguagem fluída são pontos que sempre me cham atenção em um enredo. As edições da Leya são muito fofas,ainda mais porque se trata de enredos com zumbis. Amo muito.

    ResponderExcluir
  8. A história é realmente louca e diferente do que já li ate agora. No entanto, parece ter uma linguagem que corre bem e não enjoa. Ótima resenha. Beijocas :*

    ResponderExcluir
  9. Olá o enredo parece ser bem legal, eu assisti a adaptação que ganhou outro nome. Achei divertida e quero muito conferir a obra original.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Realmente pelo nome do livro esperamos outra coisa né.
    Porém a história prevê bem interessante, gostei do livro por vermos de um ponto de vista diferente, meio que o ponto de vista do "vilão".
    Gostei muito da sua resenha.
    Já estava querendo ver o filme só porque me falaram ser engraçado é agora conheço o livro. Vai pra a lista.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Apesar desta leitura, não ser meu gênero favorito. Confesso, que me interessei, bastante por esse zumbir sonhador. Adorei a dica. bjs

    http://entrepaginasemuitashistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas achei que se trata de uma mensagem muito importante para nós, porque realmente não podemos perder as esperanças. Adorei essa sua dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^