Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

16 de maio de 2015

Resenha: O Clã dos Magos.


Título: O Clã dos Magos.
Saga: A Trilogia do Mago Negro.
Livro: 01.
Autora: Trudi Canavan.
ISBN: 13: 9788581630007.
ISBN: 10: 8581630006.
Ano: 2012. 
Páginas: 448.
Idioma: Português.
Editora: Novo Conceito.


Sinopse:
Todos os anos, os magos de Imardin reúnem-se para purificar as ruas da cidade dos pedintes, criminosos e vagabundos. Mestres das disciplinas de magia, sabem que ninguém pode opor-se a eles. No entanto, seu escudo protetor não é tão impenetrável quanto acreditam.
Enquanto a multidão é expurgada da cidade, uma jovem garota de rua, furiosa com o tratamento dispensado pelas autoridades a sua família e amigos, atira uma pedra ao escudo protetor, colocando nisso toda a raiva que sente. Para o espanto de todos que testemunham a ação, a pedra atravessa sem dificuldades a barreira e deixa um dos mágicos inconsciente.
Trata-se de um ato inconcebível, e o maior medo da Clã de repente se concretiza: uma maga não treinada está à solta pelas ruas. Ela deve ser encontrada, e rápido, antes que seus poderes fiquem fora de controle e destruam a todos.


"Cuidado com o que deseja, você pode se tornar um deles."
Bem, acho que posso definir "O Clã dos Magos" como: Diferente. Maçante, todavia, bom! – Como assim? É isso mesmo, essa é a minha definição, não se preocupe pois explicarei. 

Esse que é o primeiro livro da trilogia, em verdade é uma introdução (literalmente uma introdução do que vai acontecer em toda Trilogia e não apenas a introdução para compreensão) de toda a estória e o fato de apresentar detalhadamente (eu amo detalhes - só para constar - juro!) é para mim um ponto positivo, mas... Tem que ter um mas, certo? Mas a estória demora um pouquinho para sair da mesmice o que o tornou a leitura maçante até determinado ponto. Entretanto, isso não compromete o livro e por fim, sim, eu gostei do livro e já iniciei a leitura da sequência - o volume II de título "A Aprendiz".
Mas vamos ao que interessa!

"Ele não pode me ver, disse a si mesma. Eu não existo. Eu não estou aqui. Eu não sou nada. Ninguém pode me ver. Ninguém consegue me ouvir."

Em "O Clã dos Magos" a autora nos introduz em um mundo fictício que se assemelha de certo modo ao nosso – ainda que seja diferente, o que contribuí muito para que a empatia entre leitor-livro se faça presente. A estória se passa no reino de Kyralia onde temos a cidade portuária chamada de Imardin.

A premissa não só deste livro, mas desta trilogia é basicamente resumida em a luta entre o bem e o mal e se desenvolve aos poucos – ainda que sem enrolação.

Há décadas atrás, mais precisamente a três décadas as chamadas "Casas" que eram (e são) influentes em Imardin incomodaram-se e reclamaram para o Rei sobre a presença de algumas das classes inferiores, mais precisamente da presença de moradores de rua – mendigos, suspeitos e criminosos que povoavam parte da cidade. O Soberano por sua vez, reuniu e ordenou aos membros da Guarda que limpassem Imardin expulsando estes que foram mencionados e que são relegados pela sociedade. Só que essa “limpeza” não estava sendo nada fácil devido ao fato de que, alguns destes que foram relegados – os mais fortes, claro – apresentaram resistência a tal determinação do Rei e com isso desenrolou-se uma batalha que findou-se no momento em que o Rei solicitou a ajuda do chamado “Clã dos Magos”. Este que através de algumas regras e acordos firmados atendeu o pedido extinguindo a luta e realizando a limpeza. Limpeza que recebeu o nome de “o dia da Purificação” e que passou a acontecer a cada inverno para que assim, Imardin se mante-se “limpa”. Como consequência dessa decisão e destes feitos ao redor das muralhas de Imardin, formaram-se as chamadas favelas onde os relegados firmaram suas moradias simples e que é coordenada de certo modo – ainda que na surdina – pelos Ladrões. Não preciso dizer que essa classe da sociedade mais humilde cativa um certo ódio em relação aos “super poderosos e intocáveis” Magos, devido aos dias de Purificação. 

"À jovem dama com poderes mágicos. Uma vez que não podemos falar contigo pessoalmente, enviamos esta mensagem por intermédio dos Ladrões, na esperança de que eles sejam capazes de fazê-la chegar até você. Queremos assegurar que não temos a intenção de causar-lhe mal de modo algum. Esteja certa, também, de que não tínhamos a intenção de fazer mal a você ou ao jovem no dia da Purificação. A morte dele foi um trágico acidente. Apenas desejamos ensiná-la a controlar seus poderes e oferecer-lhe a oportunidade de se juntar ao Clã. Será bem-vinda entre nós."           – Tá assinado. –  "Lorde Rothen do Clã dos Magos.".

Tudo se mantinha tranquilo e repetidamente ao longo dos anos até que do nada, uma Garota e uma pedra mudaram tudo. É nesse momento que conhecemos Sonea – a mocinha da estória, sobre a qual ainda não tenho uma opinião sensata e nem definida para apresentar para vocês. Ora gosto dela, ora ela me irrita demasiadamente – ela de algum modo tira a paz dos Magos e faz com que eles se movam. Sonea descobre um potencial para magia sem querer, de uma maneira inusitada, o que leva o Clã a buscar por ela. No fim das contas, ela tem apenas uma opção: Deixa-se consumir ou une-se a eles. E qual será a sua escolha?

Enfim, as coisas começam a acontecer. Os personagens nos vão sendo apresentados um a um, alguns mais, outros menos. A autora faz algo que eu gosto muito que é apresentar a estória pelo ponto de vista de mais de um personagem, alternando-os. Ela usa em maior parte a escrita em terceira pessoa. O Clã nos é bem apresentado e explicado, é muito bacana a forma com que Trudi aborda a temática das classes e os preconceitos que giram em torno delas, um ponto muito positivo mesmo dentro de uma fantasia e o livro termina de forma previsível, porém, muito satisfatória te levando automaticamente para a leitura do segundo volume – a qual pretendo resenhar assim que terminar de lê-la.

Ah, no fim a Sonea ganhou um pouco mais da minha solidariedade e comecei a gostar um pouquinho mais dela – a demonstração de sua coragem me conquistou um pouco no fim, que foi ótimo e instigante.

Não posso deixar de mencionar que adorei o carinhoso, gentil e fiel Mago Rothen e que junto ao jovem amigo da mocinha, o Cery – um chamado favelado – ladrão, os dois até o momento são meus personagens preferidos. Também gostei bastante do corajoso e 'humorado' Mago Dannyl e seu guia de termos das favelas, mas o personagem que é extremamente instigante e sobre o qual vemos muito pouco – o que foi suficiente para me deixar extremamente curiosa e doida para chegar ao fim da trilogia só para poder entendê-lo – é o líder máximo dos magos chamado de “Lorde Supremo”   – o Lorde Akkarin. Ah, e Faren, o ladrão que me deixou inquieta – ele é Ladrão mesmo? Preciso descobrir, a curiosidade me consome (dizem e ele assume que é, entretanto, seu jeito me deixa sem acreditar nisto - ele é?).

 – Não faça isso, Faren!  – exclamou ela.  – Ele vai matá-lo.
Ignorando-a, Faren firmou as pernas e colocou as mãos nas paredes de cada lado da passagem.
 – Se você a quer  – rosnou ele,  – terá de passar por mim.

A escrita de Canavan é gostosa, sem enrolação, sem rodeios, linear e a leitura flui facilmente. Vou parando por aqui, espero não ter liberado nenhum spoiler e nem comprometido o interesse de vocês sobre a estória. Por isso, quero deixar claro que, quando disse que o livro é uma introdução de tudo que vai acontecer na trilogia, não quis dizer que ele te permitirá saber exatamente o que vai acontecer mas, os assuntos que ele vai abordar. Se você ficou interessado na premissa e está em busca de algo que foge dos romances que estão chovendo o tempo todo por aí – ainda que tenha o interesse dos personagens um pelo outro e possa ter momentos de romance este não é um livro romântico – a leitura do Mago Negro pode ser uma boa opção para você. Eu espero que a trilogia possa me surpreender e a quem mais optar por lê-la. E logo logo estarei aqui contando para vocês a minha opinião sobre os demais livros desta saga. Bem, é isso.



Me contem, já leram? Despertou o interesse de vocês? Gostam de livros de Magos? Enfim, contem-me tudo!
Obrigada por nos acompanharem e não esqueçam de comentar. Os comentários de vocês, são muito importante para nós. Até a próxima postagem.

14 comentários :

  1. Peguei duas vezes para comprar mas acabei desistindo. Tinha lido pouco sobre ele, por isso fiquei meio na dúvida. Não é uma obra que eu vou deixar passar, quero ler sim, mas não agora. vi que a leitura pode ser um pouco densa. então vou esperar chegar meu período de férias. Aí simbora nós!

    Parabéns pela resenha!
    www.pensamentosvalemouro.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vanessa!

      Faça isso, leia quando estiver no clima para esse tipo de leitura, ela ´´e um pouco densa, mais no primeiro livro, o segundo flui mias fácil, mas, eu adorei, mesmo este primeiro livro que em determinado momento a leitura ficou meio massante, ainda assim, adorei o livro como um todo e estou adorando a trilogia, estou começando o terceiro e ultimo volume hoje. Em breve posto a resenha do segundo que já finalizei.

      Beijão.

      Excluir
  2. Tem tanto tempo que li que já esqueci a história, mas quando li, gostei bastante do enredo. Realmente a escrita da autora é fácil e não tem segredo, é um livro simples, um desses enlatados, mesmo assim gostei bastante quando li, acho que o momento foi oportuno.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lilian.

      Realmente, a escrita da Trud é muito tranquila e a leitura por consequência flui facilmente.
      O enredo é bem bacana mesmo. XD

      Beijo!

      Excluir
  3. Oi, tudo bem?

    Ainda não li, e confesso que continuo sem vontade de ler.Rs. Mas pelos pontos positivos da sua resenha, serviu de dica para amigos que curtem essa pegada de magos, luta entre o bem e o mal. E claro que vou indicar para eles. Obrigada pela dica. ;)

    beijinhos

    http://livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana!

      Com certeza, vale a dica para o amigos que curtem este estilo de livros. XD

      Beijão!

      Excluir
  4. Olaaa
    Sua resenha esta otima, bem escrita mas nunca tive curiosidade sobre os livros da série, mesmo assim, parece ser legal para quem curte o gênero.

    Beijos
    Reality of Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Catharina!

      Obrigada! :D

      Com certeza, para quem curte esse estilo, é uma ótima indicação. XD
      Obrigada por nos acompanhar. Beijo grande!

      Excluir
  5. Ola! Tudo bem?
    Esse livro parece bem interesante. Acho que posso gostar dele.
    Adorei a sua resenha.
    Eu leio voce depois. :)
    Boas leituras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Estou indo para o terceiro e curtindo bastante toda a trilogia, para quem gosta do gênero eu recomendo. hehehe.
      Se chegar a lê-los, não esqueça de me contar sua opinião.
      Obrigada! :D

      Beijo!

      Excluir
  6. Hello!
    Só de ler a sinopse me interessei pelo livro e depois da sua resenha animei mais ainda.
    Gosto desse gênero e sendo série entao gosto mais ainda, pq da pra explorar mais dos personagens.
    Adorei de saber que a autora não é enrolada, sem rodeios, linear e a leitura flui facilmente... para mim é essencial isso, pq senao eu abandono o livro.
    Valeu pela dica!
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Suzzy!

      É o que mais estou curtindo, essas qualidades da autora que ela apresenta nessa trilogia. Estou começando o terceiro e último livro hoje e adorando!
      Não esqueça de me contar, se você chegar a ler, se gostou.

      Beijo!

      Excluir
    2. Hello!!
      Voltando aqui para contar que comecei e já amoooo o livro!
      Hahaha..
      bjus

      Excluir
  7. Fiquei curiosa para saber se você gostou dos outros dois livros! Eu amei demais a trilogia!! ;)

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^