Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

31 de julho de 2017

Resenha: Filha da Floresta - Sevenwaters #01.

Título: Filha da Floresta.
Série: Sevenwaters.
Livro: 01.
Autora: Juliet Mariellier.
ISBN: 9788588477971.
Ano: 2012. Páginas: 616.
Idioma: Português.
Editora: Butterfly.
Gênero: Fantasia, Ficção, Romance.
Categoria: Literatura estrangeira.
Adicione ao Skoob.
Compre: aqui.

Sinopse: O domínio de Sevenwaters é um lugar remoto, estranho, guardado e preservado por homens silenciosos e criaturas encantadas, além dos sábios druidas, que deslizam pelos bosques vestidos com seus longos mantos...

Passada no crepúsculo celta da velha Irlanda, quando o mito era lei e a magia uma força da natureza, esta é a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, o soturno Lorde Colum, e dos seus seis amados irmãos, vítimas de uma terrível maldição que somente Sorcha é capaz de quebrar. Em sua difícil tarefa, imposta pelos Seres da Floresta, a jovem se vê dividida entre o dever, que significa a quebra do encantamento que aprisiona seus irmãos, e um amor cada vez mais forte, e proibido, pelo guerreiro que lhe prometeu proteção.


Sorcha é a sétima filha do sétimo filho, ela é inteligente e extremamente forte, “criada” por seus irmãos, já que seu pai a culpa pela morte de sua mãe no parto, e por ela ser parecida com ela. A menina nasceu em Sevenwaters, um lugar onde a magia sempre falou mais alto, onde histórias de heróis, de seres da floresta e de sereias, sempre levou seu povo para frente. Porém, por ser uma mulher, nunca ninguém pensou que ela teria a ligação, que o sétimo filho se fosse homem teria, com a floresta.

“O nome da nossa província¹ vinha das sete correntes de água que desciam das montanhas em direção ao lago rodeado pelas árvores.¹. Sevenwaters (as sete águas)”

Com seis irmãos mais velhos, Liam, Diardmid, Comarck, Conor, Finbar e Padriac, cada um com um talento ela se sentia segura, mas sempre com uma sensação de que algo ruim aconteceria. Ela desejava que um dia seu pai voltasse a amá-la como antes, porém ele decide voltar com uma mulher para casa, Lady Oonagh, logo o que ela tanto pensou se concretiza: a ameaça está dentro de sua casa.

"– Ela não tem mais idade para andar por aí com um, como um moleque. Quantos anos você tem, Sorcha? Nove, dez?"Como ele não sabia? Meu nascimento não coincidia com a morte daquela a quem ele mais amou neste mundo? Foi no dia do solstício de inverno. Eu nem bem completara um dia de vida quando ela se foi.

Sua única forma de escape era a árvore que fora plantada no dia em que sua mãe morreu, a árvore na qual eles sempre se reuniam para apenas serem eles mesmos sem obrigações. Ali, onde tudo começou a mudar... Depois que Lady Oonagh chegou tudo perdeu a vida, então, a filha da floresta, Sorcha, foi escolhida para salvar a todos, ela foi escolhida pela Dama da Floresta.

Ela já estava seguindo seu caminho ao cuidar de um betrão, que seu pai havia torturado, ela e seu irmão Finbar (com o qual ela tem mais ligação e os dois conseguem conversar por pensamentos) salvaram, e agora ela tinha uma longa jornada pela frente.

“– E o que mais?– Você vai descobrir, filha da floresta. Através de dor e sofrimento, de grandes obstáculos, de traição e perda, você seguirá seu caminho.”

Por mais que tentassem salvar ao seu pai, e ela a Simon, seu outro irmão ficava cada vez mais magro por ter sido também enfeitiçado por Lady Oonagh. Mas, o pior ainda estava por vir.

“Para mim aquilo era apenas o começo. Acreditei que estaria preparada, mas não estava.”

Por mais que tentassem falar com seu pai, e o livrar do feitiço que Oonagh lhe lançara, nada adiantava, então os sete foram para a árvore, para esquecer o que os cercava e buscar uma solução para o que ainda estava por vir. Todavia, estavam enganados se achavam que ali estavam a salvo. Foi ali que o pior começou, Lady Oonagh lançou sua maldição, ela os transformou em cisnes, Sorcha conseguiu fugir, mas a devastação da feiticeira foi muito além, e agora ela teria uma grande tarefa pela frente.

“– Calma, ainda há mais – ela disse, pegando minha mão. – Até agora, a tarefa é relativamente fácil. A parte difícil é que as camisas não podem ser de lã, linho ou pele. Devem ser fiadas e tecidas com a fibra da planta estrela d'água. Os caules farpados irão cortar e machucar seus dedos. Não terá seus irmãos para abraçá-la ou cuidar dos ferimentos. Terá que chorar em silêncio, sem gritar ou gemer. Acha que consegue?– Sim (...)”

Fazer seis camisas, para que seus irmãos se salvem, em silêncio e sem falar com ninguém, parecia uma tarefa fácil, porém, ela não imaginava pelo que passaria. Ela conseguirá tecer as camisas? Conseguiria ficar em silêncio? O que os seres da floresta haviam reservado para o seu destino?

O livro começa com um conto de fadas, entretanto, pelo que Corcha passará, acaba se tornando um pesadelo, uma menina de doze anos, faria algo inacreditável, será?

O livro tem um toque especial baseado no conto “Os seis cisnes” dos irmãos Grimm. Ele nos leva ao mundo mágico e misterioso dos seres das florestas, que são capazes de brincar com o destino de humanos só por diversão. Tudo que Sorcha sente, conseguimos sentir.

A capa é maravilhosa, pois marca como Sorcha seria, com cores vibrantes da floresta a que ela realmente pertence. A diagramação é linda, cada capítulo tem um símbolo diferente. A letra é simples e quando tem pensamentos ou partes do passado muda, nos dando uma percepção diferente.A edição está muito bonita.



A leitura se arrasta nas primeiras páginas, porém ao decorrer do que acontece com a protagonista fica mais misterioso, e acaba fluindo.

É um livro para quem curte um bom mistério e uma fantasia.


Classificação:


9 comentários :

  1. Parece que é aquelas histórias que quando engrenam te prendem e despertam a vontade de não parar. Não conhecia o livro e apesar de não ser meu estilo preferido, vou anotar a dica!

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ana! Nossa, que situação a Sorcha terá que passar! Estou curiosa para saber mais sobre os seus poderes e se ela conseguirá salvar a sua família. Adoro livros de fantasia e esse parece ser muito envolvente. A diagramação está realmente linda. Dica anotada, bjss!

    ResponderExcluir
  3. Oie! Tudo bem?

    Guria tentei ler esse livro e por causa das primeiras páginas bem arrastadas não consegui seguir adiante na leitura, uma pena pois estava louca para realizar a leitura dessa trilogia, mas fico feliz que você tenha conseguido finalizar a leitura!

    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Ah gente quero muito esse livros, essa série. Esse começo arrastado ao meu ver não vai ser pedra no caminho, porque fantasia sem parte introdutória, que muita gente acha arrastado e lento, não é fantasia. Temos que ter ideia do universo criado para depois vir as reviravoltas e acontecimentos. Criei expectativas boas. Ótima resenha <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Analuiza, sua resenha me deixou com gostinho de quero mais, vou ler o livro, pois a curiosidade me pegou, parabéns pela resenha, bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oiii!

    Eu não li esse livro ainda maaas já vi muita resenha positiva! Não sou a maior fã de fantasias, mas deixaria meu preconceito para ler essa obra.

    Dica anotada!

    Beijnhos,

    ResponderExcluir
  7. Olá! Não curto muita fantasia. Mas gostei da parte que você conta que a irmã teria que fazer tudo pra livrar seu pai do feitiço, pois tentaram de tudo e não conseguiam. Adoro dramas familiares e imagino que a leitura dessa história flua super rápida, com tantas coisas acontecendo.
    Beijos.
    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá! Gosto bastante de fantasia, faz muito tempo que não leio, já vou marcar na minha lista de desejados, nem que seja para ler em ebook. Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Até faz meu gênero, mas não é uma leitura que me chame tanto a atenção... Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^