Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

29 de maio de 2016

Resenha: O Espadachim de Carvão #01.

O Espadachim de Carvão

Boa noite pessoal, aqui é o Júlio, venho falar da uma obra nacional de fantasia, me ausentei semana passada por estar fazendo provas na faculdade, retornando hoje e trazendo para vocês, O espadachim de carvão.





Título: O Espadachim de Carvão.
Livro: 01.
Autor: Affonso Solano.
ISBN-13: 9788577343348.
ISBN-10: 8577343340.
Ano: 2013.
Páginas: 256.
Idioma: Português.
Editora: Fantasy - Casa da Palavra.
Gênero: Fantasia / Literatura Brasileira.
Adicione ao Skoob.




Sinopse:
Em Kurgala, um mundo abandonado por Quatro deuses, Adapak está sendo caçado. Perseguido por um misterioso grupo de assassinos, o jovem de pele cor de carvão se vê obrigado a deixar a ilha sagrada onde cresceu e a desbravar um mundo hostil e repleto de criaturas exóticas. Munido de uma sabedoria ímpar, mas dotado de uma inocência rara, ele agora precisará colocar em prática todo o conhecimento que adquiriu em seu isolamento para descobrir quem são seus inimigos. Mesmo que isso possa comprometer alguns dos segredos mais antigos de Kurgala.

            O livro, a princípio, só me deixava cada vez mais confuso. Conhecemos Adapak já no meio de uma luta contra alguns monstros maiores que ele, que querem matá-lo por um motivo que o próprio Adapak desconhece. Ele já vinha fugindo desses e de outros perseguidores havia dias, dessa vez não pôde evitar o combate. Aí descubro que Adapak é bastante poderoso no uso de suas espadas, vencendo os adversários com facilidade. E mais dúvidas surgiram, não sabia sequer o que era o protagonista da história. Seria humano? Um ser sobrenatural? Uma divindade? A espera pelas respostas valeu a pena!

            Affonso Solano escreveu sua história intercalando os capítulos, que se passavam ora no presente, ora no passado de Adapak, o que vai nos mostrando aos poucos a origem dele e a riqueza do universo criado pelo autor.

“No princípio, Kurgala era mar. E então, os Quatro Que São Um Desceram”
                                               Primeira Tábua Dingirï

            O autor criou um mundo repleto de espécies diferentes e com habilidades diferentes. Os Dingirï (Os Quatro Que São Um) deram origem a esse mundo como é atualmente. O misterioso Adapak venceu uma luta com a ajuda da arte marcial conhecida como os Círculos Tibaul, que calculam os movimentos a serem feitos pelo usuário, e possuem uma base de cálculo para cada espécie conhecida em Kurgala, o que explica Adapak ser tão poderoso. O autor nos mostra no decorrer dos capítulos a origem dos Círculos, e como Adapak aprendeu a arte.

            Conforme descobrimos mais sobre o personagem e sobre Kurgala, a história vai se tornando mais empolgante, apesar da confusão inicial, o passado e presente do protagonista vão se unindo cada vez mais.

            Outros personagens chave são apresentados, como os próprios Dingirï, as quatro divindades criadoras e seus motivos por trás da criação do mundo. Barutir, humano que criou e educou Adapak desde criança. Tarish, uma fêmea da raça inanariana, principal confidente e paixão de Adapak. Por último (há outros personagens importantes, mas seria spoilers :p ). Telalec, da raça ushariani, que foi quem ensinou a Adapak tudo sobre os Círculos Tibaul e lhe deu as espadas gêmeas.

            Em meio a tantos cenários, personagens, raças, perseguições e lutas, somos conduzidos a muitas revelações nos últimos capítulos do livro, que só deixam o leitor ávido por continuar a saga. O segundo livro da série já foi lançado no Brasil e chama-se As Pontes de Puzur (a razão do nome? Vocês terão que ler ;) ).

Até a próxima!

9 comentários :

  1. Li esse livro há uns dois anos atrás se eu não me engano e gostei bastante da experiência. O autor tem um ótimo desenvolvimento e espero ter a oportunidade de ler mais livros de sua autoria. Ah, eu estou bem ansiosa para conferir a sequência e espero adquirir o mais rápido possível.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Acho essa capa tão linda, mas ainda prefiro a do segundo volume, toda fofa roxinha haha. Lembro que quando li fiquei um pouco confusa por conta dos personagens, não conseguia relacionar as situações que eles estavam vivendo, mas o final me deixou com o coração na mão. <3

    ResponderExcluir
  3. Eu to com esse livro na minha lista para ser lido, logo logo vou devorar. Curti sua resenha e espero que tenha a resenha do segundo livro.

    ResponderExcluir
  4. Conheci esse livro por acaso. Ha uns 2 meses eu estava procurando por livros em promoção na internet e achei um box com os 2 volumes de O Espadachim de Carvão por um preço maravilhoso. Após ler algumas opiniões decidi arriscar.
    Só fico um pouco receosa porque assim como você, já vi outras pessoas dizendo que ás vezes acharam a narrativa um pouco confusa. Mas ainda assim estou super empolgada e não vejo a hora de começar a ler esse livro <3
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Oie
    que legal parece ser o livro e a série em geral, não é meu gênero mas tem um enredo interessante e a capa está bem chamativa, que bom que curtiu a litura

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi meu anjo,

    Eu ainda não li esse livro devido falta de vontade haha.
    O enredo me pareceu bem cativante, mas ainda não despertou minha atenção pelo o mesmo.

    Beijos,
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu li esse livro logo no lançamento e amei. Eu sou maluca por fantasia, e a história de Adapak me ganhou de cara. Já li as Pontes de Puzur e a hq , e continue apaixonada pela história. Quero saber sua opinião deles também.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  8. Oi,
    Uma história que envolvem o mistico e além doa autor tem essas passagens entre o presente e o passado que já li com esse contexto e adorei. Então, agora é descobri o final dessa história.Muito curiosa.
    Bjs!

    http://booksmagiclove.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá. Sou doida por fantasias, mas ainda não li o livro. Confesso que fiquei curiosa quanto a leitura e o final que eu preciso saber, pois deu origem ao segundo livro rs.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    http://casinhadaliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^