Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

24 de maio de 2016

[Contos & Tal] Ode de Sangue - Epílogo - Para Madalena - Nana Garces.

Oláaaaa!
Como prometido, aqui está o epílogo de Ode de Sangue! Os segredos caem nas letras de Giovanni, espero que apreciem!
Para quem não leu ainda, aproveitem para ler desde o começo, é só seguir os links abaixo!
Beijocas e até a próxima!!!
[Conto - Ode de Sangue]

Título: Ode de Sangue.
Categoria: Conto.
Ano: 2016.
Autora: Nana Garces.
Idioma: Português.
Gênero: Fantasia.
Sinopse: Uma curta autobiografia da vampira Madalena, onde ela conta sua vida como humana e seu despertar para o dom da noite. Em busca da salvação, Madalena conta sua história de um monastério, onde vive como freira.



Se você não leu os capítulos anteriores encontre-os nos links abaixo: 



Epílogo - Para Madalena
Minha belíssima Madalena Delatorre.
Já faz cinco anos que saímos de Roma e estamos vivendo em Paris, você parece ter se acostumado muito bem a cultura francesa, o que me deixa particularmente satisfeito. Seu francês me surpreendeu, mas o que você faz que não me surpreende? Desde seus quatorze anos, quando te encontrei sentada no começo de uma noite na Biblioteca Angélica, você vem me surpreendendo.
Assisti-la tocar violino é uma inspiração, as notas saem melodiosas e eu me sinto muito mais calmo quando posso te ter assim perto de mim, ver que está segura. É nessa calma que desejo lhe escrever, eu poderia apenas lhe falar, mas não quero atrapalhar a sua concentração e eu necessito abrir meu coração.
Existem verdades que não são de seu conhecimento, e tenho essa necessidade absurda de tirá-las do meu peito.
Belíssima, a primeira coisa que deve saber é que desde que te conheci, eu não pude mais tirar meus olhos de você. Há muitos séculos não me encanto por uma mulher como me encantei por você. És a personificação da beleza, adoro seus cabelos longos e quase negros, seus olhos são as esmeraldas mais lindas que jamais vi, seus lábios me deixaram louco para experimentá-los no primeiro segundo que os vi. Como se não bastasse toda essa sua elegância natural, seu corpo atrativo, e belas formas, você me derrubou quando se mostrou tão interessada na própria cultura e na sede de aprender cada dia mais.
Depois que te conheci, os segundos que passava longe se tornaram sufocantes. Eu sempre fui um vampiro solitário, e com você, tudo o que não desejo é me tornar aquele mesmo morto-vivo solitário novamente.
Posso parecer um homem tolo nesse momento, mas para criaturas como nós, quase mortos, cada sentimento novo deve ser cultivado e preservado. A eternidade pode tirar a graça deles, achar que tudo é passageiro e, portanto não nos apegarmos a esses detalhes humanos pode ser nosso maior erro, eu me apeguei a esse amor que passei a sentir por você.
E alguns anos depois eu entendi que meu tempo ao seu lado deveria estar no fim. Entenda, eu não queria transformá-la em uma morta-viva, eu sempre desejei que vivesse sua vida plenamente, sem essa maldição. Não somos naturais.
Você pode pensar que não reparei no seu olhar entristecido quando sugeri que achasse um parceiro, muito se engana, eu poderia decifrá-la em todos os detalhes, e, infelizmente, eu não poderia desposá-la. Você certamente me entende hoje, sou um vampiro, não haveria a mínima possibilidade de casarmos. Você jamais seria minha.
E qual foi a minha surpresa quando soube que não seria de mais ninguém.
Nunca fui a favor de sua ideia de ser uma freira, tanta beleza escondida embaixo de um hábito, mas essa escolha já não me pertencia mais, e eu me afastei sabendo que religião e vampiros não combinam. Você tinha feito a sua escolha e eu não estava nela.
Eu nunca entrei naquele monastério, mas sempre estive te observando. Sempre. Foi terrível saber o que houve com você. Chorei por dias a fio em não poder te ajudar, em não estar lá quando precisava de mim. Culpo-me até hoje pelo seu infortúnio. Eu fui um ridículo por permitir que você passasse pelo que passou. Não poderia me envolver na sua vida, naquele momento eu estava fadado à vida eterna solitária e você as suas escolhas humanas.
Mas em nada a dor de vê-la tão destruída me deixava. O ódio por aqueles humanos inferiores, nojentos, gado. Eu só pensava em como eu poderia te ajudar. Mas, novamente, estava de mãos atadas, sem poder te tirar de dentro daquele monastério infernal.
Claro que tudo o que está ruim pode piorar, e você engravida. Pensei em desistir de tudo, sair de Roma, e de fato, estava pronto pra sair antes que você tivesse essa cria, foi na noite em que estava com o pensamento certo para partir, quando estava pronto para te olhar uma última vez que o cheiro de sangue me levou até aquele beco. Assisti a tudo, o nascimento e aquela mulher carregando seu filho pra longe, foi quando você chamou por ele que entendi que não poderia permitir que ele morresse. Em segredo eu o tirei da madre, e deixei com uma das minhas criadas, até decidir o que faria com ele.
O tumulo que já estava aberto para seu filho foi fechado daquela mesma maneira, vazio. E eu voltei para você, para te dar uma segunda chance, porque assim eu poderia te ajudar.
Eu nunca poderia imaginar que você aceitaria a morte tão bem, entendo hoje que seu amor por mim era tão grande quanto o meu por você. Como não pude perceber isso antes?
Nos dias que seguiram eu tratei de te ensinar tudo o que precisava e mandei o bebê, com minha criada, para uma cidade do interior da França. Hoje ele tem seus quase sete anos, vive bem, com uma família francesa que o ama.
Ainda não acho que você deva saber sobre seu filho, você o colocaria em risco, somos vampiros não podemos ter família humana, isso não faz parte da nossa essência.
Tem mais uma coisa que precisa saber antes dessa carta terminar. Minha querida, não existiu destino no retorno do bispo, eu o convoquei a vir, por isso passei tanto tempo fora, sei que você não seguiria em frente se não terminasse o que começaram com você. E como eu queria ter visto o que você fez, deve ter sido arte. Como eu queria ter feito aquele massacre.
A música está chegando ao final, logo terei sua atenção novamente, e eu apenas irei te sorrir, dobrarei essa carta e a queimarei. Você irá me perguntar o que estava fazendo, e eu lhe contarei apenas mais uma mentira, você fingirá que acredita e dançara comigo o resto da noite. 
O passado deve permanecer no passado, afinal nosso futuro é longo.
Com todo o meu amor,
Giovanni Conti.


[FIM]


 Florianopolitana, 31 anos, casada. Adora livros, filmes, séries e música. Escrever é um hobby que lhe ajuda a relaxar e concentrar as idéias que vivem surgindo. Nana Garces é seu pseudônimo, seu nome real é Mariana. Ela é jogadora assídua de RPG e os elementos e a mitologia ao entorno do jogo tem grande influência na sua escrita. Também conta com influências literárias como Anne Rice, Charlaine Harris dentre outros grandes nomes da literatura fantástica, Nana nos leva a viajar com sua escrita.

 

25 comentários :

  1. Oie, tudo certo??

    tá chegando ao final, né? Que pena, estou curtindo tanto a história, adorei esse resumão, porque são tantas histórias na minha cabeça que algumas vezes me perco.

    Muito bem escrita, parabéns.

    bjss
    Bel

    ResponderExcluir
  2. Vou fazer meu comentário sem ter lido os links, se não fica muita coisa.
    Achei o epilogo triste, a protagonisra da história parece-me que sofre um pouco :(
    Mas por outro lado tá super bem escrito e a história é interessante.

    ResponderExcluir
  3. Nanaaaa esse final foi perfeito!!! tu arrasa <3

    ResponderExcluir
  4. Oi Nana!
    Não entendi muita coisa, confesso, mas concordo com a Helana, achei a protagonista muito triste. Tem um tom emotivo bem forte esse epílogo. Mas isso não diminui o final que ficou muito bom e está muito bem escrito. :) Parabens!

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Eu não tenho acompanhado esse conto mas realmente parece ser excelente, espero ler em breve. Sucesso!

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Nana.

    Eu acho que perdi o capítulo anterior, mas lendo este pareceu um final meio triste. Porém mostrou um conto excelente nos capítulos que eu li.

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Olá Nana,
    NOSSA. Esse final me deixou em choque. Ele é melancólico, mas pelo que foi acontecendo ao longo dos capítulos não poderia ser diferente.
    Precisamos deixar o passado no passado, pois o futuro é longo. Você está mais do que certa.
    Adorei!
    Bejos

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Eu ainda preciso ler os outros links para saber mais da história. Mas pelo que li, gostei bastante da narrativa, e acredito que vou gostar dos outros capitulos. Muito bom, gostei bastante.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  9. Oiii Nana, tudo bem?
    Acho que está chegando ao fim né? Se for, nem acredito gostei muito da escrita e do enredo trabalhado, fazia tempo que não lia algo assim, principalmente em relação ao passado.
    Beijinhos <3

    ResponderExcluir
  10. Olá, fechando com chave de ouro! Gostei bastante da experiência de acompanhar um conto dessa maneira, com publicações esporádicas. O enredo é bem elaborado e dinâmico.

    Parabéns a autora!

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Não conhecia! Pela sinopse parece ser bem interessante. Não sou de acompanhar livros no wattpad e tal, mas fiquei curioso agora haha'
    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem??

    Eu não conhecia a história, mas a sinopse é super interessante =D
    E o conto também.. adoro vampiros e tenho horror de quando eles são transformados em criaturas fofas que brilham no sol (sim, eu tinha que fazer essa referência). Não sou de acompanhar muitos livros no wattpad, mas vou adicionar à lista e tentar ler quando der =D

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá tudo bom??

    eu não acompanhei a postagem dos contos, não consegui ler, mas parece bem interessante pela sinopse. Achei o enredo bem elaborado. E o epilogo é bem escrito, apesar do tom de melancolia.
    =)

    ResponderExcluir
  14. Ooi! É uma pena que esteja chegando o fim :/ um enredo muito bom e que me prendeu desde quando abri os olhos e comecei a ler com mais atenção, vendo os detalhes da sua escrita. Parabéns e todo sucesso!
    Beeijos

    ResponderExcluir
  15. Nunca ia imaginar que ele era o responsável pela volta do personagem que não vou nomear para não das spoilers pra quem não leu ainda!! Chocada com isso! Mais uma vez você conseguiu me surpreender, espero que traga mais histórias para nós!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  16. Nossa que final! E essa frase: O passado deve permanecer no passado, afinal nosso futuro é longo. Fiquei arrepiada!
    Adorei!
    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Olá, Nana. Não tenho acompanhado o conto, mas nossa, você escreve incrivelmente bem, sério, fiquei apaixonada. E a história parece ser bem interessante, quando eu tiver tempo irei lê-la.

    Beijo,
    http://pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  18. Para tudo, gente!!! Ele que trouxo o cara de volta??!! E o filho dela tá vivo?????!!!!! Caraca! Que final irado! Achei legal ver um texto sob a ótica do Giovanni. Está de parabéns, Nana! Foi um conto muito bem escrito, com dose certa de melancolia (não vou deixar os pormenores aqui p n passar spoiler) e um certo terror noir. A quem não leu, recomendadíssimo!!! beijo!

    ResponderExcluir
  19. Olha, quando li o plot amei. Mas conforme fui lendo a história me desanimei completamente. Amo histórias com vampiros e outros seres, mas essa cai exatamente na parte que odeio. Sempre tem que tem um bendito de um romance, e ainda aparece um filho... Como assim??? Não gostei nada disso. Mas achei interessante a maneira como a narrativa caminha.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  20. Oi Nana, sua linda, tudo bem?
    Pelos comentários, ninguém esperava por essas revelações. Eu estava acompanhando a história, mas parece que perdi o principal, vou pegar os links dos capítulos e ver tudo o que perdi, agora fiquei como coração na mão por ver todo o mal que fizeram a ela. Mas não concordei com a escolha que ele fez, ele deveria tê-la transformado em vampira quando a conheceu, nada disso teria acontecido. Adorei o pouco que li e achei o fim surpreendente, parabéns!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bom?
    Não li desde o inicio, mas, parece uma história extremamente envolvente, com uma personagem que carrega uma tristeza muito grande consigo... Parabéns, você escreve muito bem!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  22. Nana primeiramente quero te parabenizar pela história, fluiu tão maravilhosamente e deixou agoniada a cada final de capítulo, esse epílogo contou o que desconfiava, o menino continua vivo!!! Eu fiquei muito aliviada, ufa! Sobre os personagens são bem intensos, toda trama tem uma pegada dramática muito bem construída, sempre com narrada com profundidade e embasamentos históricos surpreendentes.
    Parabéns pelo contrato com a EL e desejo muito sucesso para sua carreira de autora, você tem o dom!

    Beijão

    ResponderExcluir
  23. Helloo, tudo numa nice?!
    Eu não conferi os outros links, mas por essa carta escrita eu consegui já imaginar um monte de coisa e entender em partes o que aconteceu. Tenho um pouco de receio a ler livros de vampiros porque acredito que é um cenário já saturado, mas a tristeza dessa carta é de partir o coração e eu gostei demais. Sempre me afeiçoo a coisas desconcertantes e um drama que toca bem lá no fundo.
    Beijin...

    ResponderExcluir
  24. Olá Nana!!!
    Vou comentar aqui sem ter lido os outros capítulos, mas com a definição que começarei a ler.
    Meus olhos estão marejados com esse epílogo e me pergunto se está assim já com o final como será que reagirei a história.
    Posso dizer que pelo que eu li aqui, está muito bem escrito e com uma emoção que toca a alma.
    Só posso dizer parabéns e que estou indo conferi a história de verdade :3

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    Que Epílogo foi esse?
    Amei essa carta e concordo plenamente que o passado tem que ficar no passado. Remexer nele as vezes causa muita dor. Li os outros capítulos mas fora de ordem e me deliciei com a história. Dou os parabéns a escritora pela criação dessa bela história.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^