Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

28 de maio de 2016

Resenha: Amante Vingado - IAN #07.

Título: Amante Vingado.
Série: Irmandade da Adaga Negra.
Livro: 07.
Ano de Lançamento nacional: 2011
Número de Páginas: 720.
Editora: Universo dos Livros (UDL).
Título Original: Lover Avenged.
Ano de Lançamento: 2009.
Autora: J.R. Ward.
Adicione ao Skoob.

Gênero: Romance, Erótico, Sobrenatural, Literatura Estrangeira, Fantasia Urbana.


Sinopse:
Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. Enquanto eles defendem a raça dos redutores, a lealdade de um vampiro especial será posta a prova - e sua perigosa natureza será revelada... Rehvenge sempre manteve distância da Irmandade, pois guarda um letal segredo que poderia fazer dele uma arma na guerra contra os redutores. E enquanto as conspirações dentro e fora da Irmandade ameaçam revelar a verdade sobre o ele, Rehv se aproximará da única luz que clareia seu mundo de escuridão e jogos de poder, Ehlena, uma vampira que nunca conheceu a corrupção e traição... é a única que pode salvá-lo da destruição eterna.
“Todos os reis são cegos. Os bons enxergam isso e utilizam mais que sua visão para governar.” 
Temos seres sobrenaturais, uma raça inteira que tem sua própria sociedade e que vive as margens dos humanos à séculos. Temos também uma sociedade inimiga que é denominada Sociedade Redutora, eles são os inimigos dos vampiros, ex-humanos que foram transformados pela divindade maléfica que almeja o fim de uma raça para servi-lo em seus propósitos, aqueles que querem destruí-los a mando de um ser denominado Ômega. Esse que por sua vez, é irmão da Virgem Escribã, que é a criadora/mãe da raça dos vampiros.
Na surdina da noite desenrola-se em Caldwell - Nova York - essa sórdida e cruel guerra, sem o conhecimento dos humanos e onde apenas a Irmandade da Adaga Negra formada por 6 membros sendo eles: Darius, Wrtah, Rhage, Zsadist, Vishous e Phury - pode fazer algo para proteger a raça e os humanos das consequências dessa guerra - de certo modo. A morte de Darius em Amante Sombrio mudou o rumo das coisas e a vivência dos membros da Irmandade, levando-os a unirem-se ainda mais. Ao passar de cada livro J.R. Ward nos surpreende com sua escrita e criatividade indiscutíveis! Então, em meio a guerra, temos alguns romances que em verdade são o grande destaque das histórias, romances que podem ou não ter um final feliz e acreditem: A Diva Ward sabe ser má, muito má!
 Vamos falar de Amante Vingado, então!
Certo, o que posso dizer pra vocês é que, os personagens do núcleo principal são fortes, Rehvenge – ainda que seja um dos personagens que menos me cativou na série – ainda assim, preciso dizer que ele é forte e que conquista muitos leitores. Pra mim, foi difícil desconstruir a ideia que eu tinha sobre ele, a de quando o conheci apenas como o traficante, um cara durão e difícil, o irmão da Bella, a shellan do irmão Zsadist – Z e Bella são o casal do terceiro volume da série, Amante Desperto. Uma imagem que prefiro não esmiuçar aqui.
Rehv – como é chamado, é um mestiço de vampiro com uma sub espécie que, é conhecida como devoradora de pecados e esse é um grande segredo seu, sendo conhecido por pouquíssimas pessoas, nem mesmo Bella – sua meia irmã, a quem ele protegeu sempre e ama muito, conhece esse segredo. Ele é um cafetão, traficante de drogas, assassino e devorador de pecados – um personagem que a primeira vista, pode ser um vilão, ou não... Tudo depende de inúmeros fatores e de seu segredo ser descoberto por todos ou não. Ele tem três amigos muito fiéis, dentre eles estão os sombras Trez e iAm e a Xhexhania – a qual, aparece bastante nas histórias paralelas deste livro, afinal, Rehv é seu amigo, comparsa, o cara que sempre esteve ao seu lado – de um modo ou do outro e mesmo vale quando falamos de Xhex em relação ao Rehv.
Ehlena é realmente uma das mocinhas que conquista, gosto bastante dessa personagem, apesar de achar que a autora podia explorá-la muito mais na série, por ser enfermeira e poder vir a trabalhar no centro médico da Irmandade junto a Jane – shellan do Vishous – e ao Manny – hellren da Payne – que são médicos. Ela perdeu tudo o que possuía e só tem o seu amado Pai, esse que é idoso e enfermo, ela trabalha na clínica do Dr. Havers (O odiado! – para quem conhece a série), não reclama da vida que outrora fora mais fácil, mas tem seu mudo virado do avesso quando um sentimento que não pensou que lhe caberia mais na vida, arrebata-a com a chegada de Rehvenge, um paciente do Dr.
J.R.Ward continua mantendo a linha que me conquista, ela continua trabalhando com as histórias paralelas que vão trazer os demais livros para nós. Em Amante Vingado ela trabalha vários núcleos paralelos e nos traz um pouco mais dos Sympathos. Mas, os principais adversários da Irmandade continuam ali, resistindo, eles estão tentando se recuperar para voltar a atacar e buscar a destruição dos irmãos e de toda a raça vampírica com tudo. Confesso que estou torcendo para que dê certo, nós precisamos de redutores “bons”, que a sociedade redutora consiga colocar um pouco mais de terror (estão longe disso agora) no que lhe compete fazer!
A Irmandade continua lutando para manter-se as margens da sociedade humana sem que os vampiros sejam descobertos e tem conseguido, até agora... Nesse volume temos vários acontecimentos e eu preciso fazer uma confissão: Sou uma apaixonada pela série, mas... Sim, tem um “mas”! Mas não sou hipócrita e reconheço os erros que a autora comete, quer dizer, as falhas existentes na série que, não é perfeita, tem algumas falhas, mas ainda assim, após ler 13 dos 15 livros da série (“Mas Ana, só tem 14!” – Respondo: Galera, O Guia, não é um livro, por acaso? Certo.) posso dizer que o grande diferencial da autora e desta série é o fato de que, apesar de conter algumas falhas, a autora consegue manter a sua paixão pelos personagens e pelo enredo. Ok, as vezes o enredo vai para um lado totalmente diferente do que você espera (Vide livro do V.) mas essa é uma das grandes graças e que faz a literatura apaixonante. Mesmo com os pequenos “defeitinhos” da série, Ward consegue nos manter fiéis de sua escrita fluida e de seus personagens apaixonantes!
Temos bastante sofrimento neste livro, por todas as partes, coisas realmente difíceis e que vão definir o rumo da série acontecem. Portanto, vou parar por aqui e deixar que, para aqueles que leem ou pretendem ler a série, que descubram os mistérios da Vingança lendo. Porque, depois das dificuldades que tive para ler Amante Consagrado, o volume anterior a este, a autora voltou a prender seus leitores do início ao fim. Com este livro, ela voltou a nos cativar! (Phury tem seus fãs, mas admito que não sou um deles).

Qual será o desfecho dos personagens?
Final feliz? Sim ou não? Rehv entrega-se ao seu lado obscuro de vez ou torna-se um aliado para Irmandade? Tudo é possível... e vale a pena a leitura para quem curte o gênero.
Lembrando que, todos os livros da série trazem uma história de fantasia urbana com uma pitada de erótico. As cenas eróticas são bem contextualizadas de acordo com o enredo e na medida certa, mas gosto de evidenciar que estão presentes para que assim, ninguém surpreenda-se por esperar que não tenha e são bem descritas (o que acho impossível de alguém pensar devido a premissa e as capas dos livros). E não posso deixar de destacar que a Editora Universo dos Livros tem feito um bom trabalho com essa série, aqui no Brasil.
E sei que as fãs da série vão entender as referências, por isso: Vos deixo em meio a uma ligação e meias calças - risos. Essas coisas nunca mais serão as mesmas depois do simpático, Rehvenge!
 É isso!
 [Quotes]
Em alguns momentos da vida, entre a miríade de decisões corriqueiras como o que comer, onde dormir e o que vestir, surge uma verdadeira encruzilhada. Nesse momento, quando a névoa da aparente irrelevância surge e o destino requer o livre-arbítrio, existem apenas duas opções, a da esquerda ou a da direita… Não é possível forçar e seguir em frente entre os dois caminhos, não é possível negociar com a escolha que lhe é imposta.Você deve responder ao chamado e escolher seu caminho. E não há volta.
George ficou sentado enquanto Wrath procurava o Céu que ele não podia ver. Será que iria nevar? Será que o Céu estava nublado? Será que era possível ver as estrelas? Em que fase a lua estaria?
As vezes, sem aviso, alguém alcança esse lugar quieto onde você passa seu tempo sozinho e muda a forma como vê a si mesmo.
A questão com os sympathos é que eles adoram muito a maldade em si mesmos para que outros possam confiar neles.
Graças ao seu lado mau e ao negócio que conduzia, tinha quebrado muitos ossos, partido várias cabeças e tinha sido a causa de muitas overdoses. Ehlena, entretanto, passava suas noites salvando as pessoas. Sim, tinham muitíssimo em comum, é claro. Os esforços dele possibilitavam que ela mantivesse seu emprego. Simplesmente perfeito. 
Até mais!

Clique nos títulos abaixo para ler as resenhas da série IAN.
8. Amante Meu.
9. Amante Libertada. 
10. Amante Renascido.
11. Amante Finalmente
12. O Rei.
13. Os Sombras.
14. A Besta.

Guia da Série.

9 comentários :

  1. Fico com uma dó quando leio uma resenha tão boa de um livro dessa série, mas não é um livro que pra mim desperte alguma vontade. Não gosto muito de livros vampiros, lobisomens essas coisas.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Ual, não conhecia sobre o livro mas gostei da resenha e da premissa, bem provável de colocar na minha lista enorme kkkk.
    Belo trabalho.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Gente, peraí, 15 livros??? nossa!
    Eu ainda não conhecia (ou não me lembro de conhecer) mas fiquei super interessada Quando vi a capa, achei que não fosse gostar mas sua resenha tratou de mudar a minha visão. Chato encontrar alguns erros, mas depois de tantos livros, meio difícil não ter nenhum né? Ótima dica =D

    ResponderExcluir
  4. Eu já vi essa série de livros, mas nunca me chamou muita atenção para fazer a leitura.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi!!


    Eu já li essa série e o Rehv não é meu personagem preferido. EU amo o Z, entretanto parei de acompanhar no 13 livro que era a estória do Quimm (não lembro se escreve assim), e se continuar você vai amar os demais livros da série. Beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá adorei sua resenha, parabéns...pena que eu não tenha muita vontade de conferir essa série. Tenho o primeiro livro porque ganhai de presente.
    Acredito que os fãs do gênero vão curtir!

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Olá Ana!!!
    Primeiro parabéns pela resenha está incrível, completa e bem esplanada =)
    Eu tenho vontade de ler essas série, pois já ouvi falar muita coisa boa e fico um tanto curiosa.
    Acho as capas bem bonitas e isso me encanta ^^
    Quem gosta dessa série acho que fica feliz em lê-la muito.

    lereliterario.blogsot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Se tem uma coisa que gosto são histórias de Vampiros. Se tem uma coisa que não gosto são histórias de Vampiros “enrromantizadas” (tipo Crepúsculo). Eu sinceramente não entendi muito da resenha, não por estar ruim; muito pelo contrário! Não entendi por se tratar de um sétimo livro de uma série. Me senti perdido. Em compensação a minha irmã gosta bastante desse gênero então irei indicar a série a ela.

    Beijos,

    Gabriel Albuquerque

    ResponderExcluir
  9. Oiee ^^
    Eu nunca li nada da autora, e, mesmo não gostando muito de histórias de vampiro (com exceção de algumas), e menos ainda de eróticos, mas tenho curiosidade de conhecer a Irmandade, pois só vi resenhas positivas para os livros da série. Para todos. Todas as resenhas foram positivas ♥
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^