Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

30 de junho de 2015

Resenha: Amante Sombrio - IAN #01.

Título: Amante Sombrio.
Série: Irmandade da Adaga Negra.
Livro: 01.
ISBN-13: 9788579300820.
ISBN-10: 8579300827.
Autora: J.R.Ward.
Ano: 2005 (original) - 2009 (no Brasil).
Páginas: 448.
Idioma: Português.
Editora: Universo dos Livros.
Gênero: Romance, Erótico, Fantasia urbana, Literatura estrangeira.

Sinopse:
Nas sombras da noite, em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra, entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Ainda assim, nenhum deles deseja a aniquilação de seus inimigos mais que Wrath, o líder da Irmandade da Adaga Negra. Wrath é o vampiro de raça mais pura dentre os que povoam a terra e possui uma dívida pendente com os assassinos de seus pais. Ao perder um de seus mais fiéis guerreiros, que deixou órfã uma jovem mestiça, ignorante de sua herança e destino, não lhe resta outra saída senão levar a bela garota para o mundo dos não mortos.
Traída pela debilidade de seu corpo, Beth Randall se vê impotente em tentar resistir aos avanços desse desconhecido, incrivelmente atraente, que a visita todas as noites envolto em sombras. As histórias dele sobre a Irmandade a aterrorizam e fascinam. Seu simples toque faísca, um fogo que pode acabar consumindo a ambos.

Bem-vindo ao maravilho mundo do ciúme, pensou. Pelo preço de sua entrada, ganhe também uma maldita dor de cabeça, um desejo quase irresistível de cometer um assassinato, e um complexo de inferioridade. 
Oba!
Amante Sombrio, é o primeiro livro de uma série que já conta com 13 livros lançados nos EUA, 12 no Brasil e um Guia - até o momento. A temática abordada nos apresenta os vampiros de uma forma inusitada. Não, eles não são seres amaldiçoados, tão pouco monstros, eles são diferentes, de verdade. Precisam se alimentar de comida "normal" como nós e de sangue, mas não de sangue humano - ainda que possam fazê-lo não é forte o suficiente para nutri-los como necessitam, eles se alimentam do sangue do sexo oposto da sua própria raça - ou seja: a vampira bebe do vampiro e vice versa. A autora criou um mundo onde eles convivem tanto com (direi assim) o nosso mundo "real" quanto com os problemas do seu "próprio" mundo. No mundo da Diva (que é a autora), ou você nasce vampiro (no mínimo com genes de, no caso, os mestiços), ou você nunca poderá ser vampiro, ou você nasce com o pé no vampirismo, ou nada feito. Nada de ser transformado com mordidas; etc. e tal. Os vampiros de J.R. Ward, são personagens fortes, sensuais, sombrios, bem construídos em sua maioria e, arrebatam corações dentre os fãs destes seres que não se apegam ao vampiro clássico. Fortes, letais, imprevisíveis e sofridos, apaixonantes e apaixonados; assim é a maioria deles e mesmo com tantos, Ward consegue trabalhar as diferenças entre eles com uma maestria que pertence a poucos. A escrita da autora é envolvente, fluida, gostosa de se ler, enfim, cativante! Mas, vamos falar da trama onde tudo se inicia, o primeiro livro.

Na noite anterior, a Sociedade Redutora marcara um ponto na guerra e havia sido ele o autor de semelhança façanha. Darius fora um vampiro incrivelmente poderoso, membro da Irmandade da Adaga Negra. Um troféu e tanto.

A autora inicia a série nos apresentando a dois dilemas: a guerra secreta entre os vampiros e seus carrascos e, a preocupação de Darius com sua filha mestiça que sequer sabe da existência de seu Pai e o fato de ser uma mestiça. A jornalista Elizabeth Randall, mais conhecida como Beth, entretanto, a transição pela qual os vampiros passam ocorre apenas aos 25 anos de idade e Beth, está chegando a esse momento. 

A transição é algo muito difícil e a maioria dos mestiços sequer chega a ter de passar por ela, já os que passam, precisam de ajuda, pois os riscos de não sobreviverem são muitos e assim, Wrath filho de Wrath, o líder da Irmandade, aquele que "renega" sua posição e que não quer assumir o trono que lhe é de direito por sangue, emparelhado com Marissa, uma das mais belas fêmeas da raça mas que, de fato, nunca consumou o emparelhamento (digamos que seja e é a espécie de casamento deles) e nem deseja fazê-lo, entra na jogada. Ele é o macho de sangue mais puro e com isso, poderia ajudar Beth a passar com maiores chances de sobrevivência pela transição - se essa ocorrer -, mas... ele vai aceitar? Não vai? 

O pedido foi feito por Darius que tem grande importância dentro da Irmandade da Adaga Negra e que é morto logo no início do livro de forma explosiva - literalmente. Com a morte de Darius, a Irmandade tem de se reunir - os protetores da raça - para decidir o que fazer, e Wrath, como negar ao pedido de seu "Irmão" morto?

Mestiça ou não, a filha de Darius nunca mais voltaria a caminhar pela noite desprotegida. E não enfrentaria sozinha sua transição. Que Deus a ajudasse.

A Sociedade Redutora, são os inimigos dos vampiros, ex-humanos que foram transformados pela divindade maléfica e que almeja o fim de uma raça, aqueles que querem destruí-los a mando de um ser denominado Ômega, esse que por sua vez, é irmão da Virgem Escribã, essa que é a criadora/mãe da raça dos vampiros. 

Na surdina da noite desenrola-se em Caldwell - Nova York essa sórdida e cruel guerra, sem o conhecimento dos humanos e onde apenas a Irmandade da Adaga Negra formada por 6 membros sendo eles: Darius, Wrtah, Rhage, Zsadist, Vishous e Phury podem fazer algo para proteger a raça e os humanos das consequência dessa guerra - de certo modo. Por fim, Wrath decidi ajudar Beth com a transição, mas...

Aquela fêmea era perigosa para ele. Se o afetava daquela forma sem ao menos estar por perto, podia perfeitamente ser sua perdição.

Os sentimentos começam a transbordar no peito do guerreiro e líder da raça, um dos mais temidos e agora, o que fazer? Como agir? Wrath, caí literalmente de quatro por Beth, todavia, ele, não é um ser dos mais fáceis de lidar, não mesmo!

Wrath: quase dois metros de puro terror trajado em couro. Seu cabelo era liso, longo e negro, partindo do bico de viúva no alto da testa. Pesados óculos escuros escondiam-lhe os olhos jamais vistos por alguém. Os ombros tinham o dobro do tamanho dos da maioria dos homens. No rosto, a um só tempo aristocrático e brutal, transparecia o rei que era por nascimento e o guerreiro no qual o destino o transformara. E a onda de perigo que o precedia era o seu melhor cartão de visitas.

Os dois se veem envolvidos em uma trama intensa e arrebatadoramente sensual. Mas, Butch, um policial destemido e cheio de demônios pessoais é apaixonado por Beth e acaba se envolvendo nessa trama e na hora "H", naquele momento em que ela poderia sobreviver ou morrer é ele quem está por perto e pode ou não salvar Beth, sendo que não detém conhecimento do que se trata. E agora? Ela vai ou não sobreviver? Butch vai ou não, sabe Deus lá como, levá-la até o vândalo de couro?

Beth pressionou as têmporas com os dedos quando uma onda de náusea levou bílis à sua garganta. Wrath, tenho que ir para junto de Wrath.

Os redutores estão em cima e buscando marcar mais pontos nessa guerra, um romance imprevisível pode ou não acontecer e ainda tem a questão de: E Marissa? E Butch? O que vai ser feito com a "shellan" de Wrath e com o humano que é apaixonado por Beth se ela sobreviver a transição e se entregar aquela arrebatadora paixão? A irmandade vai aceitar uma mestiça como a fêmea de seu líder?

Foi então que algo verdadeiramente extraordinário aconteceu. Quando o estranho parou diante dela, Beth foi tomada por uma onda devastadora de apetite sexual, autêntico e espontâneo. Pela primeira vez em sua vida, sentia seu corpo ardente de desejo - ardente e úmido. Química, pensou como que anestesiada. Química pura, crua, animal.

Até onde vai a lealdade da Irmandade? Até onde eles estão dispostos a ajudar e proteger uns aos outros? Um pouco ogros, mas de bons corações, os nossos mocinhos podem ser cruéis em determinados momentos. É nítido que os redutores tem se organizado para destruí-los e os civis da raça, não são capazes de protegerem-se adequadamente. A tática usada pelos irmãos de cada um vivendo na sua e lutando sozinho em prol do mesmo feito mostra-se falha com a morte do pai de Beth, como vai ser dali para frente? Quem sobrevive? Quem morre? Quem permanecerá com eles e quem não? Amante Sombrio é só o começo e é avassalador.

Se Wrath fosse outro tipo de rei, como seu pai, que desejava ser adorado e reverenciado pelas famílias de sua espécie, talvez o futuro parecesse mais promissor. Mas ele não era como seu pai. Wrath era um lutador, não um líder, saía-se melhor com uma adaga na mão do que sentado, sendo objeto de adoração.

A autora trabalha junto a trama central deste livro as histórias paralelas, o que é delicioso e nos apresenta mais personagens e ao mundo da Irmandade, nos deixando sempre com gostinho de quero mais e é assim, deixando o leitor com curiosidade e querendo saber mais e mais que ela finaliza esse livro deixando claro suas intenções para o próximo volume que, de ante mão, posso dizer que para mim, é um dos mais lindos de todos e no qual mais sofri lendo. Envolvendo fantasia, sensualidade, perigo e erotismo, J.R. Ward criou a sua receita secreta que deu super certo, A Irmandade da Adaga Negra!


"Sente-se." -- "Não me dê ordens." -- "Permita-me que conserte as coisas. Sente-se e cale a boca." -- "Seu arrogante... " -- "Outra pessoa já me chamou assim esta noite, muito obrigado."



E aí, já leu? Conhece: Sim? Não? Gosta, não gosta? Tem curiosidade sobre estes livros? Gosta de Vampiros? Enfim, conte-me tudo!

Até a próxima!

Clique nos títulos abaixo para ler as resenhas da série IAN.
8. Amante Meu.
9. Amante Libertada. 
10. Amante Renascido.
11. Amante Finalmente
12. O Rei.
13. Os Sombras.
14. A Besta.

Guia da Série.

17 comentários :

  1. Uau! Que resenha é essa??
    Adorei!
    Estou com os livros da série aqui, mas ainda não consegui encaixá-los na minha fila de leitura.
    Tenho muita curiosidade de ler essa série tão bem comentada!
    Espero ler em breve!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  2. Doze livros? Nossa, muita coisa... O enredo não me cativou muito, sabendo que a série é tão extensa, não teria paciência. Até estou nutrindo interesse por vampiros, mas doze livros é coisa demais.

    ResponderExcluir
  3. Oii!

    Parabéns pela resenha!
    Infelizmente não me chamou a atenção o livro :/ Vou guardar para uma outra hora ^^

    Beijos, Amanda :)
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  4. Nossa, quantos livros tem nessa série! Vampiros sempre rendem boas leituras e esse me parece mais uma boa opção para ler sobre vampiros por um bom tempo, eu adorei e acho que esse tipo de série deveria virar filme, a maioria das pessoas que conheço adoram!
    Beijo, adorei
    Mila-Scraplivros

    ResponderExcluir
  5. Oi!! Tudo bem??

    O livro parece ser bem interessante, mas histórias com vampiros não me chamam mais atenção! Por isso, deixo passar dessa vez.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Essa é uma das séries que venho enrolando a muito tempo para iniciar, mas depois da sua resenha vou colocá-la no inicio da lista... Amei sua resenha.

    ResponderExcluir
  7. Olaaa
    Ouço falar muito da série mas nao tenho vontade de ler,mesmo que seja bem intrigante, otima dica para quek gosta de sagas grandes.

    Beijos
    Reality of Books

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Tenho apenas o 3 primeiros livros da série, e li apenas o primeiro hahaha
    Eu gostei, mas aí acabou que outros livros foram se tornando prioridade, acabei deixando a série de lado. Pretendo lê-la no futuro :D

    Parabéns pela resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oiee ^^
    Sempre tive vontade de ler essa série por causa de algumas blogueiras que sempre falavam bem da autora, mas sabe que eu não fazia ideia sobre o que era? Sabia que era sobre vampiros, mas só *-* Fiquei curiosa agora, nunca li uma história de vampiros sem a tão famosa mordida que transforma, essa receita secreta parece ter dado mesmo certo. Eu quero! ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Ola Ana lindona
    Eu amo esse livro, o rei é perfeito, a protagonista também merece destaque, como não ser seduzida por Wrath, um amor lindo. Confesso que só li esse primeiro da série que é enorme, mas pretendo ler todos. Adoro livros com Vampiros e a autora conduz com maestria essa série. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  11. Menina, lendo sua resenha, percebo que o livro tem muitos elementos. Eu já o li, mas faz tempo e acho que preciso relê-lo para voltar a acompanhar a série. Já esqueci muita coisa (rs). Gostei da sua resenha... Eu acho que essa é uma série incrível sobre vampiros.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Ana, tudo bem?

    Gostei bastante da sua resenha, mas mesmo eu adorando vampiros, não sei se leria uma série tão grande. Mas gostei bastante dessa visão da autora dos vampiros, é bem diferente, mas mesmo assim bastante interessante. Os personagens parecem ser bem desenvolvidos e parece ter várias tramas paralelas, mantendo a gente o tempo todo envolvido na história.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  13. O meu problema maior com o livro é que ela faz parte de um série enorme. Não consigo me imaginando mantendo animada para acompanhar todos esse livros. Outra coisa que não me agrada muito é a mudança na mitologia vampiresca. Gosto dos vampiros clássicos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Treze livros lançados lá fora???? Meu Deus, não sabia que a série era tão longa! Eu já não tinha muito interesse nessa obra sem saber que era uma série desse tamanho. Depois dessa informação minha animação reduziu para zero. Hehehehe
    Vampiros por vampiros vou terminar a série Alma e Sangue de Nazarethe Fonseca que ainda não terminei! :D (e recomendo)

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  15. Huuum... Infelizmente depois de crepúsculo, nunca mais consegui ler nada relacionado a vampiros aff!
    Passei a ter um preconceito enorme com livros que abordam sobre, e apesar da sua resenha está muita boa não consegui me agradar. E caramba é uma série bem grande heim, já tem 13 livros publicados lá fora?!

    Bjokas!

    ResponderExcluir
  16. Oie, tudo bom?
    Nunca li a série, mas morro de vontade de conhecer porque tenho duas amigas que são viciadas nessa série. Elas dizem que trata-se de uma história diferente sobre vampiros. Tenho vontade de investir, mas ainda não sei como encaixar nas minhas leituras.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Ana, tudo bem?
    Adoro a Irmandade!
    A J. R. escreve divinamente!
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^