Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

21 de julho de 2015

Resenha: Condenado.


Título: Condenado 
Autora: Caroll Z. Z.
Série: The Tough and Strong #1
Editora: Angel
Páginas: 400
Ano: 2014 
Idioma: Português

**Livro cedido em e-book pela editora.




Um homem lapidado pela fama... Uma garota ingênua... Uma paixão capaz de transcender quaisquer barreiras!

Imerso no mundo da fama, Colton McKellen vive displicentemente, sem ater-se à qualquer responsabilidade. Em meio às festas, aos shows, às garotas, às drogas e ao sexo, usufrui do rumo e da rotina assumidos por sua vida, com os quais ele sempre sonhara. 

Colton achava que tinha tudo, até a vida mostrar-lhe que nem sempre sabe-se do que realmente se precisa! Então, sem esperar, um “anjo” resgata-o, provando que o amor é um sentimento do qual não se pode fugir!

Entretanto, tais mudanças não acontecem inesperadamente; em um momento difícil, escolhas erradas levam Colt a se meter em encrencas. Cara a cara com os demônios guardados em sua memória, ele precisa passar pela maior provação de todas: superar os próprios limites.

Será ele capaz de aceitar o presente que a vida lhe oferta? Estará disposto a repensar as suas escolhas? Permanecerá naquele mundo vazio, ou irá se arriscar a viver condenado a amar intensa e loucamente?!


 

Condenado foi uma grande surpresa para mim, dentre todas as opções de escolha que a Editora Angel nos deu, escolhi esse livro por me parecer aquele livro clichê, do bad boy se apaixonando pela mocinha e tudo mais, gosto muito desse tipo de história, por isso não pensei duas vezes antes de escolhê-lo.
Quando comecei a leitura, no dia do rock pra comemorar de algum modo, quase me arrependi da minha escolha, mas parei para pensar e vi que a minha antipatia inicial com o livro se dava ao fato de a autora ter entrado literalmente na cabeça do Colton, o roqueiro drogado sem limites e pudores que era líder de umas das bandas de rock mais famosas do mundo. Sendo assim, se você quer ler esse livro, esteja preparado para ler muito palavrão, mas quando digo muito, é muito mesmo, pois para Colton, a palavra foda é como se fosse uma vírgula. 

Tendo em mente esse pensamento de que a cabeça do roqueiro em questão que estava comandando o livro, segui com a leitura e descobri que as coisas não eram bem do jeito que estavam parecendo e que na verdade toda a droga, sexo e rebeldia é nada mais do que uma forma de fuga.
Não sei o que havia conosco, astros do rock, mas nós amávamos foder, assim como amávamos a música.Música, álcool e sexo. Um bom e fodido sexo.

Assim como todos, Colton tem o seu momento de fraqueza, um momento em que quer ficar sozinho devido aos problemas que ele passa, que por sinal, é tratado como segredo em grande parte do livro aguçando assim a nossa curiosidade. Em um desses momentos nosso roqueiro rebelde conhece Andy, uma menina doce e ingênua que mexeu  e muito com a cabeça e com o coração de Colt, mesmo ele não estando sóbrio.

Pois bem, três meses se passaram e uma encrenca entra na vida de Colton para virar seu mundo totalmente. Em sua porta apareceu seu empresário acompanhado por um pai enfurecido e uma menina menor de idade grávida dele. Menina essa que ele não fazia a mínima ideia de quem era, mas que logo de imediato sentiu-se mexido.
... não queria tirá-la dos meus braços.
Soltei um pequeno bufo. Aparentemente, fora exatamente isso que pensara ao escrever a música. Era impossível não o fazer! Ela se encaixava tão perfeitamente em meus braços, como se fosse feita para estar naquele lugar, que a ideia de a ter longe era... quase insuportável.
Merda, o que está acontecendo comigo?

Após isso, acompanhamos toda a evolução desse relacionamento, o período de negação, o de atração e por fim ele se entrega ao sentimento que ele sentia por ela, aquela mesma menina de antes, Andy.
Talvez agora, eu não fosse mais um cara de uma noite só, apenas se Andy fosse a minha garota de todas as noites... E dias.

Em meio a todo esse romance, existem os problemas pessoais de Colt que assombram a sua cabeça, essa parte eu confesso, fiquei um pouco tocada, pois quando o segredo enfim é revelado vemos que não é fácil mesmo o que ele estava passando, viver com medo e com o desejo de vingança não é saudável nem construtivo.

De uma maneira geral e bem abrangente: o livro fala sobre um fenômeno do rock que é realmente bom, mas que passa por sérios problemas pessoais desde a infância, com isso, ele se sente solitário e busca nas drogas, bebidas, sexo e na própria música uma forma de se aliviar. Esse homem estava de forma inconsciente em busca de uma salvação, que chegou na forma de amor em uma noite que ele não se lembra, mas que trouxe para sua vida, uma família que ele sequer sabia que desejava. 
Ainda era meio estranho, mas eu gostava disso. Gostava da ideia de ser pai. Gostava da ideia de ser comprometido. Quero dizer, eu já era comprometido. Meu coração tinha uma fidelidade por Andy desde àquela noite no bar de Oregon. Então, era isso, eu não havia ficado excitado por Andy, eu havia me apaixonado por ela. A diferença entre as duas coisas era grande, mas, para mim, quase imperceptível. Sabia que fora ela a tirar esse Colton de dentro de mim. Sabia que ela me resgatara e eu amava isso. Eu a amava.

Você olhando assim vai falar: Mayara que história mais clichê.

Sim, é um clichê, mas eu não me canso de ler coisas assim, pois mesmo sendo histórias semelhantes, cada autor aborda a história de um jeito diferente e essa história me conquistou. Conseguiu despertar aquele desejo de ler, ler, ler e sempre querer saber o que está se passando na página seguinte. Sendo assim, pode-se concluir que sim, a leitura é fluída. A escrita da autora é em primeira pessoa e os pontos de vista são alternados entre Andi e o Colton.

Sei que pelo que disse no início da resenha, vai parecer que é um livro hot, confesso que também pensei isso pelo início do livro, mas me surpreendi, não vou dizer que não tem cena hot, porque em todas as 400 páginas, existem três cenas. Ou seja, não é um livro pesado e muito menos apelativo, o que fez a autora ganhar mais uma estrelinha no meu julgamento.

Então, se você gosta de um bom New Adult, com um bad boy muito bem representado, uma mocinha ingênua, uma história envolvente e com algumas surpresas. Recomendo esse livro para você!
- Você está condenado para sempre, então.
Eu sorri.
- Eu gosto dessa condenação.

Agora, olha que legal, esse é o primeiro livro da série, ou seja, terão outros que acredito que vão ser referentes a cada membro da banda que, confesso, são demais, cada um com a sua personalidade é cativante e engraçado. 

Aquela pinta de roqueiro mau é tudo de bom.

Vou aguardar aqui ansiosa para o próximo lançamento e quero parabenizar a Caroll, que com apenas 17 anos conseguiu escrever uma história fechada, muito bem escrita, cheias de detalhes e surpresas e sem nenhuma brecha ou falha. Caroll, quando eu descobri a sua idade fiquei realmente de boca aberta. Continue assim menina, que com certeza você vai dar o que falar na literatura nacional.





E vocês: Gostaram da história? Se interessaram? Querem ler? Não querem?
Não deixem de comentar!!!

19 comentários :

  1. Oi Mayara, não ligo nenhum pouco que seja ou tenha clichês, se for bem contado é o que me importa. Não conhecia este livro, gostei da sinopse, da capa e claro, da sua resenha.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. parece bacana a história, solicitei este livro mas até hoje estou a espera, rsrsrs vamos ver neh quando eu ler e volto para dar uma opinião,
    bjus

    ResponderExcluir
  3. Ola May lindona eu adoro livros com bandas, e gostei de saber que o livro não tem tantas cenas hot e a autora deu destaque aos personagens, seus problemas e superações. Estou muito curiosa com relação ao motivo de nosso super star se sentir perdido. A capa está linda, beijos

    Joyce​
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. Não gosto do gênero, mas sei que o amor é capaz de efetuar grandes transformações.

    Viagens de Papel
    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  5. EU!! EU QUERO!!!
    Oie!!!! primeiramente, AMO clichês, amo bad boys, amo new adults kkk ou seja quero muito ler esse livro. Confesso que não conhecia mas fiquei bem curiosa com sua resenha;)
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá! Confesso que pela capa e pela sinopse eu passaria longe desse livro, mas sua resenha me fez ter uma segunda opinião e me deixou com vontade de conferir a história. Pensei que seria um livro bem apelativo, que bom que você destacou que não é e que traz um bonito romance. Quando puder, darei uma chance! Beijos

    ResponderExcluir
  7. Já ouvi falar desse livro e tenho que confessar que gostei bastante da história, mas sinceramente eu não pegaria para ler nesse momento porque eu não o tenho e também porque estou sem dinheiro, mas assim que tiver oportunidade vou querer conferir, porque eu amo um romance e acho que esse livro tem tudo haver comigo. Espero ler assim que puder. Parabéns pelo seu ponto de vista, adorei. =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/07/resenha-princesinha.html

    ResponderExcluir
  8. 'Um homem lapidado pela fama... Uma garota ingênua... Uma paixão ' já é o suficiente para eu passar longe do livro, juntando com a capa, achei bem tosco. Como você bem discorreu no início de sua resenha, é clichê. apesar da ótima apresentação que fez do livro, deixo a dica passar...

    ResponderExcluir
  9. Nossa já quero ler.
    Adoro livros assim onde tem um roqueiro problemático.
    Pela capa tbm pensaria que é um livro hot
    Vc falou que é clichê mas tbm não ligo, como vc disse cada autor tem seu jeito de contar a história
    Adorei sua resenha só me deixou curiosa pra ler logo o livro

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Não é o tipo de livro que me atrai. Mas é interessante ver que há leitores para livros assim. Para mim, não há novidades, é mais que um clichê.
    Bom, mas como eu disse: acho ótimo a diversidade literária, pois há gêneros para todos os gostos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. É.... new adult não é comigo mesmo. Eu escuto rock desde o início da adolescência, mas sempre achei essa vida desregrada muito sem graça e forçada. Então acho que não teria muita empatia com o Colton. E estou cheia de mocinhas ingênuas já.
    A narrativa alternada entre os dois protagonistas deixa mais interessante, mas ainda assim não me ganhou. :-/

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?

    A história, os palavrões e os personagens me lembraram muito As Batidas Perdidas do Coração. Até mesmo o lance da droga e a narração intercalada. Eu gosto de clichês quando são reinventados, como parece o caso deste livro. Fiquei feliz por saber que virão outros. Vou procurar, com certeza, esse volume.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Gostei muito de sua resenha, porem nao me senti tão atraída em ler o livro, talvez seja por ele ser tão clichê como disse.

    ResponderExcluir
  14. Olá Mayara,
    Infelizmente esse livro não vai entrar para minha lista de leituras.
    Além de você ter citado que é clichê tem o detalhe dos palavrões, já li muitos livros onde os personagens xingam e nunca foi problema, mas em excesso eu não curto.

    Coração Leitor

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Já ouvi falar super bem da obra e fiquei muito interessada, pois eu sou muito fã de clichês, principalmente de bad boys que se apaixonam por meninas doces.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. ADOREI sua resenha! Vou pedir esse e-book para a editora, porque realmente me cativou. Eu adoro clichês românticos, mas saber que a autora não apelou para o erotismo e, sobretudo, apresentou com realismo o personagem, foi o que me motivou! Anotei a dica, flor.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oie, tudo bom?
    Não conhecia o livro e infelizmente ele não me agradou! Não sou fã de clichês nem de livros hot, as vezes tento ler um ou outro mas tento procurar o menos obvio possível para não desistir da leitura. Não tenho problemas com palavões ou linguagem informal mas não me atraiu :(
    Beijão
    http://sarahmarques.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas já quero! Nossa, amo hots (mesmo esse não sendo de verdade), amo roqueiros, amo clichês. Porém, mesmo com todos os elementos clichês, esse parece ir um pouco além. Estou cansada de livros com músicos que só retratam o lado bom da coisa. Tem o lado ruim também, senão não teria tantos famosos na reabilitação, e é importante mostrar esse lado da fama, principalmente quando a pessoa tem problemas de infância.
    e quanto aos palavrões, não tenho o menor problema!
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Eu amo histórias clichês. E esse parece ser maravilhoso.
    Os personagens são envolventes e a história emocionante. Fora que a capa é maravilhosa.
    Adorei a resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^