Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

28 de julho de 2015

Resenha: Amante da Fantasia – Dark Hunter #01.

Título Nacional: Amante da Fantasia.
Série: Dark Hunter. Livro: 01.
Ano de lançamento - Brasil: 2012.
Páginas: 336. Idioma: Português.
Editora: Novo Século.
ISBN-13: 9788576794875.
Título Original: Fantasy Lover.
Ano de lançamento: 2002.
ISBN-10: 857679487X.
Autor(a): Sherrilyn Kenyon.
Sinopse: Ficar preso em um quarto com uma mulher é algo formidável. Ficar preso em centenas de quartos durante mais de dois mil anos não é. E ser amaldiçoado dentro de um livro como um escravo sexual pela eternidade pode arruinar até mesmo o dia de um guerreiro espartano. Como escravo sexual, eu sabia tudo a respeito das mulheres. Como tocá-las, como saboreá-las e, principalmente, como satisfazê-las. Porém, quando fui evocado para realizar as fantasias sexuais de Grace Alexander, encontrei a primeira mulher na história que me enxergou como um homem com um passado atormentado. Só ela se importou em me tirar do quarto, levando-me para o mundo. Ela me ensinou a amar outra vez. Mas eu não nasci para conhecer o amor. Fui condenado a uma solidão eterna. Como general, eu tinha aceitado minha sentença havia muito tempo. Porém, agora encontrei Grace… a única coisa sem a qual meu coração ferido não é capaz de sobreviver. Com certeza, o amor pode curar todas as feridas, mas poderá também romper uma maldição de dois mil anos?

"Julian da Macedônia, Julian da Macedônia, Julian da Macedônia!"

Caro leitor e cara leitora, sua fantasia pode estar contada nesse livro, afinal, um semideus grego satisfazendo todas as vontades femininas povoa o sonho de algumas mulheres e ser esse servidor é o sonho de alguns dos homens, mas, ser amaldiçoado pode fazer com que essa fantasia perca a graça...


“Ordeno que se erga”  ela disse, agitando as sobrancelhas. Selena bufou. 
“Não é assim que se faz. Precisa dizer o nome dele três vezes.”
– Grace endireitou-se. “Escravo sexual, escravo sexual, escravo sexual.” – Com as mãos nos quadris, a amiga encarou-a. “Julian da Macedônia... Ah, me desculpe” – Grace apertou o livro junto ao peito e fechou os olhos. “Venha e alivie minha virilha dessa dor, grande Julian da Macedônia, Julian da Macedônia, Julian da Macedônia”. —Depois, fitou Selena. “É difícil dizer isso depressa três vezes.”

Preciso dizer que fazia um bom tempo que eu não lia um livro em um único dia, mas "Amante da Fantasia" fez com que eu repetisse esse ato que foi muito presente no meu passado literário e foi muito bom! Um fim de semana e duas leituras que me cativaram - dois livros, uma série, um sábado e um domingo - daqui a alguns dias falo do segundo volume, mas hoje, vamos nos ater ao primeiro livro de "Dark Hunter"!


As outras mulheres podiam tê-lo mantido confinado em seus quartos ou closets, mas ela não acorrentaria ninguém. “Bem, então vamos dizer que esta encarnação é para você, companheiro”.

Nesse primeiro volume, conhecemos a história de Julian da Macedônia e de Grace Alexander. Um General macedônio do passado e uma terapeuta sexual do presente. Uma mistura diferente mas que no fim... será que deu certo?

“Ei, grandalhão, pode esfriar” – Grace o interrompeu, com as bochechas ardendo e o corpo quente. “Acho que devemos estabelecer algumas regras básicas enquanto você está aqui. Número um: não haverá nada daquilo.”

Julian em sua época foi um general temido na Grécia antiga, dentre seus oponentes, nenhum manteve-se de pé diante de suas habilidades e fúria. Um grande guerreiro que recebeu atributos inúmeros ao nascer, entretanto, não teve uma vida nada fácil, em momento algum. Ele passou por muitas coisas ruins, sendo um semideus, filho de uma Deusa com um General macedônio, teve uma infância de guerra e outros aspectos que não vou abordar para não deixar nenhum spoilers, mas posso afirmar que, a vida desse guerreiro nunca foi fácil, nunca! Ele foi condenado a nunca ser amado e teve o que mais amou arrancado cruelmente de seus braços. Amaldiçoado por seu irmão devido a um ato que cometeu, a mais de dois mil anos, ele vive preso em um livro e serve de escravo sexual para as mulheres que o convocarem tendo de retornar sempre para o negro e frio livro e ser eternamente atormentado por seu passado. "As parcas de fato, são umas vagabundas!"

“Está bem”. – Ele voltou o olhar para Julian. “Quando a mulher de Alexandrer o evocar, você não pode pôr a sua colher no pote de geleia dela até o último dia de sua encarnação."

Grace é uma terapeuta sexual dos tempos modernos e ironicamente ela mesma tem problemas sexuais devido a um trauma (só lendo para saber do que se trata), ainda que trate de seus pacientes, ela se esquece de combater os seus próprios monstros internos, mas... Ela tem uma amiga chamada Selena (Adorei a Sel, quero uma amiga assim! hahaha.) que além de divertida, é um ser bem diferente, uma pessoal especial e muito bacana, além de louca, claro - rs.

Perguntava-se como isso era possível, uma vez que mal se conheciam. Julian tocava algo em seu íntimo que ultrapassava muito o aspecto físico. Ele era forte, dominante e engraçado. Ele a fazia rir e mexia com seu coração.

Selena não se conforma com Grace presa ao seu passado e tenta ajudá-la e é aí que Julian entra na história de um jeito um tanto engraçado.

Algo que achei estranho é que não vi nada relacionado a Dark Hunter (Caçador Negro) como sugere o nome da série e que esse primeiro volume foca somente na história de Julian e a solução de alguns problemas, bem como a busca por sua liberdade, algo que ninguém sabe se é possível ou não.  Mas por fim, percebi que esse primeiro livro é apenas a introdução de alguns personagens no mundo dos DH, já que ele é diferente dos demais, entendo que esse é como se fosse apenas a introdução para aceitarmos os acontecimentos futuros e por fim, ficou muito bacana!


“Veja como ele está vestido. Você traz a público um deus grego usando shorts e uma camiseta regata dois números menores. Céus, Selena, no que você estava pensando?”

A história se passa em Nova Orleans. Conhecemos alguns personagens, poucos nesse livro, a autora faz um misto de história com ficção que fica muito gostoso de se ler.


Compreendia bem como Grace se sentia em relação aos livros. Ele fora assim na juventude. A cada chance que tivera, escapara para o mundo da fantasia, onde heróis triunfavam. Onde demônios e vilões eram aniquilados. Onde mães e pais amavam seus filhos.

Os pontos positivos são:

  • É um romance gostoso.
  •  As cenas eróticas são leves, ainda que o toque de sensualidade percorra todo livro, afinal, Julian é um escravo sexual.
  • O toque de humor é muito presente e dá um ar de leveza para o livro em muitos momentos. A linha tênue percorrida pela autora que passeia o tempo todo de um extremo ao outro é divinamente explorada, mas não é apelativo e faz com que você dê boas risadas. 
  •  A história é muito bacana e lhe faz viajar em cada linha.
  • A escrita de Sherrilyn Kenyon é muito gostosa e a leitura flui facilmente, ela encanta de um modo especial, divertido e sensual.
  • O livro conta com personagens bem construídos, ainda que eu tenha certa antipatia por Grace, não posso negar que ela é uma personagem bem elaborada, mesmo que de certo modo, seja contraditória.
  • A intensidade dos sentimentos e o amadurecimento dos personagens são bem nítidos ao decorrer de cada página.
Claro que "Amante da Fantasia" é uma história fantástica, então, alguns acontecimentos são meio surreais, porém, dentro da história se encaixam bem, afinal, fantasia é fantasia!

Os pontos negativos são:

  • Infelizmente, a editora pecou em alguns momentos na tradução, nada que estrague a história, mas para quem pode comprar com o original, existem palavras que poderiam ter sido traduzidas com outros termos e se encaixariam melhor para contar a história.
  • A revisão pecou um pouquinho e alguns erros ortográficos saltam a nossos olhos, mas nada que estrague a leitura.
  • O desfecho final acontece muito rápido e você sente falta de um encerramento mais intenso e detalhado como foi o restante de todo o livro, a autora pecou um pouco para finaliza-lo, todavia, a leitura é boa, porém, teria sido perfeita se a autora tivesse trabalhado um pouco mais o final.
  • A falta de atenção da editora para com os fãs da série e a demora gigante para lançar as continuações - temos no Brasil apenas dois livros de vinte e três lançados.

"Os deuses não me concedem nem mesmo a insanidade, para que eu escape dessas memórias. Não me permitem nem mesmo esse conforto."

Bem, é isso! Em um contexto geral, foi muito gostoso de ler e indico a série para quem curte um misto de romance sobrenatural, soldados romanos e outros seres, uma história sensual, com pontos um pouco pesados (passados) e uma escrita que transforma tudo em um leitura leve.



Já conhece a série "Dark Hunter"? Tem curiosidade? Conte-me tudo!
Até a próxima!


                                          

15 comentários :

  1. Olá, xará. 23 livros??? Meus Deus do céu, espero que todos eles compensem o número. Adorei sua resenha, e deixou com uma mega vontade de ler o livro, pena que a editora pecou tanto.
    Beijo,
    www.pactoliterario.com

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Estou meio cansada desses livros com pegada erótica todos parecem iguais rs, mas esse chamou minha atenção. Essa história de maldição é diferente e parece legal. Já que você citou a demora da editora em lançar as continuação eu vou esperar publicarem a continuação para ler.

    Coração Leitor

    ResponderExcluir
  3. Oii,
    23 livros??? Muita mancada da autora e da editora de não trazerem o resto da série para o Brasil, tomara que eles traduzam logo!
    Vivi
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  4. Oie, infelizmente esse tipo de romance não chama muito minha atenção, mas sua resenha ficou tão bem feita que eu vou pesquisar mais sobre o livro e ver se me animo um pouco em lê-lo.

    ResponderExcluir
  5. Olha só por ser um romance já me chamou atenção, mas eu não curti muito da história ser HOT. Mas mesmo assim achei interessante tudo que você abordou sobre a história, porque me parece ser muito bom. Outra coisa também é que eu gosto de leitura fluida, porque se for um livro massante eu acabo dormindo com o livro na cara sabe? hahahahaa...Mas eu acho que nesse livro acho que não acontece provavelmente. Espero poder ler assim que tiver chance. Não o conhecia e foi muito bom ter lido uma resenha dele aqui. Gostei da sua sinceridade e das suas observações =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/07/resenha-o-cachorro-e-seu-menino.html

    ResponderExcluir
  6. Não gosto de histórias eróticas nem nada do tipo, mas parece ser bem diferente a aposta desse. É livro pra caramba também viu! haha

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    A história parece ser muito boa, mas não me senti muito atraída pela resenha. E os erros que você apontou me desanimaram muito mais ):

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiee ^^
    Não conhecia esse livro, mas já não curti a capa...kkkk' No momento estou lendo mais livros "leves", sabe? Com felizes para sempre e coisas do tipo, então acho que um livro sobre um general da Grécia antiga e uma terapeuta sexual não é a minha praia agora *-*
    É horrível quando a editora enrola séculos para lançar os outros livros, né? Até agora espero o desfecho de algumas séries que gosto *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o livro, geralmente não curto livros com a temática mais hot assim mas esse eu achei bem interessante, fiquei com pena do Julian tadinho :/
    Bjs, Isa
    http://pausaparaconversa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oláá
    Não conhecia o livro mas não faz meu gênero, então não chamou muito a minha tenção, mesmo assim, ótima resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Ana lindona confesso que a premissa do livro não me chamou atenção, essa história de escravo sexual não me agradou muito, mas fico feliz que tenha apreciado a leitura. Uma pena ter erros e a tradução ter algumas falhas. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  12. Oi, flor!
    Desconhecia a série e, confesso, não me interessei em iniciá-la. Achei legal o enredo… um escravo sexual grego, hm? Parece interessante, hahaha. Mas acho que faltou algo. Não sei. Senti que não houve necessariamente um romance, apenas uma mulher precisando superar seus traumas sexuais e, por acaso, um "deus grego" que poderia ajudá-la sexualmente. A proposta não cativou.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. O livro, apesar de resenha fabulosa, não está mais no que tenho procurado na literatura. É, na verdade, a primeira resenha que recordo ler, mas ele traz aspectos que já não me prendem mais num livro.

    ResponderExcluir
  14. Eita são 23 livros? Caramba, a série é grande mesmo, e sabendo que só temos dois livros dessa série lançado aqui no Brasil eu perco até o ânimo para ler esses livros já que há uma demora absurda para lançaram os outros. Eu gostei da premissa do livro, esse romance sobrenatural e sensual curto bastante e logo eu que sou uma amante de fantasia também, e misturando isso tudo então.

    Abraços;

    ResponderExcluir
  15. Olá Ana.
    Adorei sua resenha.
    Ainda não conhecia esse livro e achei a história muito interessante!
    Já fiquei curiosa com a leitura, ainda mais por você ter lido em um dia. =D

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^