3 de março de 2018

Cinema & Tal: A Forma da Água.

em 3 de março de 2018

17 comentários
Filme: A Forma da Água.
Título original: The Shape of Water.
Categoria: Fantasia, aventura, drama.
Duração: 2 horas e 3 minutos.
Lançamento: 11 de Janeiro de 2018.
Direção: Guillermo del Toro.
Musica: Alexandre Desplat.
Roteiro: Guillermo del Toro e Vanessa Taylor.
Distribuidor: Fox Shearchlight Pictures.
Elenco: Sally Hawking, Doug Jones, Michael Shannon, Octavia Spencer, Michael Stuhlbarg, Richard Jenkins, Lauren Lee Smith, David Hewlett...

Sinopse: Um conto de fadas  de outro mundo, situado na época da Guerra Fria da América em 1962. Nos laboratórios secretos de segurança do governo, a jovem solitária Elisa (Sally Hawkins) está aprisionada em uma vida de isolação. Todavia, a vida de Elisa muda para sempre quando ela e sua colega Zelda (Octavia Spencer) descobrem um experimento confidencial.



Olá pessoal! Hoje estou aqui para falar com vocês sobre um filme que apesar de ser parecido com contos de fadas, está bem longe de ser um... Vamos lá?!

Esse filme foi um dos melhores que assisti em caráter sentimental, pois me passou desde o começo a sensação de que eu não iria me deparar com um final feliz, ou melhor, de que não poderia ter um final feliz e confesso que fiquei presa ao filme o tempo todo, no fim das contas confesso que me surpreendi bastante com o desfecho.

É um filme que veio para nos fazer refletir, para que possamos olhar para a realidade através da ficção e que a gente possa enxergar quem são os verdadeiros monstros. O Guillermo del Toro quis nos passar uma mensagem e o fez com sabedoria na trama.

Como no filme O Labirinto do Fauno, fiquei surpresa pela grandeza dos detalhes do cenário e objetos, as cores foram destacadas, principalmente o verde da natureza e o azul. A qualidade fotográfica do filme é excelente.

A protagonista do filme, Eliza, adora música, é bastante comunicativa, mas não fala... Bem, é isso mesmo que você leu e para compreender recomendo que você assista o filme – risos.

Eliza trabalha com serviços gerais em um laboratório de pesquisas, é rodeada de amigos, ela tem uma amiga de trabalho chamada Zelda que sempre a protege e seu vizinho Giles, que é um pintor em decadência.

Ela encontra-se em um dilema, pois conhece uma fera aquática que está em um tanque acorrentada, é um experimento científico dentro do laboratório. Com o passar do tempo Eliza começa a se afeiçoar ao monstro e descobre que ele vai ser morto, e com isso ela não sabe como agir. E agora, o que fazer? Com os sentimentos todos transbordando, Eliza toma uma decisão... Um amor nada convencional, que quebra barreiras entre o que é real e o que fantasia, é o que a moverá, mas até onde esse sentimento é realmente real e será mesmo de ambas as partes?

A Forma da Água, por que tem esse nome? Tenho minha própria opinião, eu imagino que a água não tem coloração, é pura, insípida não existe nada igual. A água não tem uma forma definida e com isso, crio que o diretor quis passar uma mensagem – foi o que compreendi – onde a uma forma imperfeita e pura, dentro de um contexto de que a maré vai  nos levar e nós vamos nos encaixar e moldar conforme a vida exige da gente, temos uma forma de nos adaptar em qualquer situação. 

De forma bruta e cruel, o filme mostra como o ser humano pode ser mesquinho, maléfico e insensível e eles estavam no auge da Guerra Fria em 1962, que foi marcada por muitas perdas. A história nos mostra que os monstros reais tem formas que nos conhecemos, mas muitas vezes não queremos enxergar, e que tendemos a considerar o desconhecido monstruoso e não olhamos para o nosso próprio interior para ver como realmente somos.

O que me chamou bastante a atenção no filme, foi a é a forma com que Eliza se comportou, ela não desiste, luta até o fim por uma causa, não pensa no futuro nem no amanhã, para ela o que importa é o aqui e agora, fazer dar certo e continuar.

Esse filme está concorrendo a 13 indicações para o Oscar que vai ser no dia 04 de Março, incluindo indicações de melhor: filme, diretor, roteiro, atriz, fotografia...

O diretor Guillermo del Toro está sendo acusado de plágio, pois muitos acharam o filme parecido com uma peça teatral de 1969, ainda existem muitas controversas sobe o assunto, mas o cineasta nega acusação e teremos de esperar para ver se isso para por aqui ou se vai “dar mais pano para manga” – risos.

O que posso dizer? Assistam ao filme porque vale a pena! É uma história para refletirmos, e estejam preparados para o final. Se desejarem, retornem para nos contar o que acharam, vai ser muito bom receber a opinião de vocês!  Espero que se interessem e abram suas mentes para essa história.


[TRAILER]


Até mais ver!

Classificação: 

17 comentários :

  1. Eu tenho cá comigo que este longe será realmente o grande vencedor da noite deste domingo! É um filme primoroso, belo, simples, tocante e tudo que é adjetivo bom!
    Vi ele duas vezes já.rs e espero ver uma terceira. O fundo todo meio azulado, os cenários, as músicas, o silêncio. Guillhermo é um dos grandes mestre do cinema e não poderia ter saído coisa diferente.
    Só acho que este longa vá perder uma ou outra estatueta para Três Anúncios Para um Crime(que também é outro senhor filme)
    Beijo e que quem ainda não viu, veja o quanto antes!

    ResponderExcluir
  2. Eu amei esse filme, por tudo que ele representa.
    A fotografia, as atuações, enredo.. romance TUDO
    e estou torcendo por ele *_*

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  3. Eu amo conto de fadas.. Eu amo esse tipo de leitura.. Mas não sei pq essa não me animou. Me foi oferecido o livro para leitura e preferi passar. Ainda não vi o filme.. Pensando sobre.. Sei lá, na sinopse não me animou. Mas tenho impressão de que vou me arrepender.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Estou muito curiosa para assistir ao filme, muito mais do que para ler o livro..rss!
    Eu gosto dessa coisa de romance entre especies diferentes, espero gostar do livro porque, estou com muitas expectativas.

    Beijos e Abraços VIVI
    http://vickyalmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Quando vi a divulgação desse filme não dei muita atenção, mas esta é a terceira resenha positiva e entusiástica do filme que leio, então, acho melhor assisti-lo logo e tirar minhas próprias conclusões '-'
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Quero tanto ver este filme! Adoro Guillermo del Toro (o pouco que vi dele até hoje) e só vejo opiniões positivas sobre este filme!

    ResponderExcluir
  7. Esse filme tem dado o que falar, e eu preciso urgentemente assistir logo. Ou então ler o livro. Acho que vou iniciar pelo livro e depois passo para o filme. Achei a trama muito interessante. Eu amei O labirinto do fauno, saber que tem um pouco essa pegada nos detalhes me deixa bastante animada.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  8. Caraca, não fazia idéia de que esse filme era sobre um monstro aquático! Achei bem fantasioso, mas também acho que tem bastante mensagens sobre a nossa sociedade atual: Mesquinha e aproveitadora. Muito interessante o fato da protagonista ser muda, nunca vi algo assim. E com a indicação ao Oscar, é sucesso garantido. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Ah socorro, desde o lançamento do filme tenho MUITA curiosidade do mesmo. E por ter ganhado o Oscar, me deixou mais ansiosa ainda. Gosto muito da mistura que ele traz, além das críticas. Espero ver em breve. Ótima crítica <3
    Beijos,
    https://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Tem lido muito a respeito deste filme justamente por conta de sua carga sentimental. Não vi ainda, mas tenho interesse.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu estou doida pra ler esse livro antes de assistir a adaptação. Como ganhador do Oscar as referências são imensas e pelo visto de uma sensibilidade enorme.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem? Eu até queria assistir ao filme, mas o meu desejo oscila bastante. Por se tratar de uma história de amor não me convence muito, mas a parte da historicidade e da luta de mostrar a bondade em meio à maldade me interessa. Ainda não me decidi se quero assistir, mesmo com o prêmio ganhado no Oscar hihi. Eu fiz um trabalho sobre o Guillermo del Toro no início da faculdade e acho que o estilo dele é muito bom, é detalhado e meio surrealista de um jeito que, mesmo assim, nos faz refletir.
    Que bom que gostou, só vi gente falando positivamente dele, deve valer o preço mesmo haha.

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Achei muito legal isso da comparação que você fez do nome do filme com nossa adaptabilidade e isso de reconhecermos os verdadeiros monstros. Nem sabia direito do que o filme tratava, agora me interessei mais por ele.

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?
    Eu achei bem interessante a sua publicação e a comparação que realizou. Eu estava com a hype alta para assistir esse filme, mas depois que li diversas notícias sobre a possibilidade desse filme ser um plágio, eu meio que desanimei, porém eu ainda vou assistir!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  15. Oi, Cris! Adorei seu post! Estou louca pra assistir esse filme e também ler o livro, me falta tempo pra ir ao cinema! T_T
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  16. confesso que tô curiosa pra assistir, mas não empolgada a ponto de colocar ele na frente de outros que pretendo ver...
    gosto do trabalho do diretor. a depender do que eu achar do filme, posso procurar o livro tbm...
    bjs...

    ResponderExcluir
  17. Oi assisti o filme logo que ele foi lançado e me apaixonei perdidamente. A Trama, as atuações, tudo, acho que ele fez jus ao sucesso que fez. Sem dúvidas meu amorzinho do ano, já quero o livro na minha estante.
    Beijoos

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO