Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

23 de fevereiro de 2016

[O Autor Responde] Katerine Grinaldi!


Kate, antes de começarmos, quero te agradecer pela parceria e pela entrevista e dizer que o Livros & Tal estará sempre de portas abertas pra você! Agradecer também por ter aceitado participar dessa experiência onde a entrevista foi realizada de forma dinâmica no inbox, foi muito bacana realiza-la tendo você como nossa primeira entrevistada com esse método de bate papo aqui no LT. Obrigada por encarar essa conosco!

Bom, agora vamos a primeira pergunta. :D
1. [Blog - Ana] Boa noite, Kate. Vamos lá! Katerine Grinaldi a escritora: quando e como surgiu?

Kate: Comecei a escrever aos 12 anos, depois de assistir ao filme Abracadabra na sessão da tarde. Gostei daquela história do menino ter sido transformado num gato e essas coisas de bruxas, então, resolvi escrever minha própria história de bruxas. Depois dali eu não parei mais, só fui tentando evoluir a minha escrita através das leituras.

2. [Blog - Ana] Começou cedo, muito bacana isso! Nitidamente a criatividade faz parte de você, aproveitando.... E recebeu incentivo da família quando revelou que tinha começado a escrever suas próprias histórias?

Kate: Bem... Só meu pai sabia na época. Eu não sei porque só contei para ele e recebi incentivo sim. Depois continuei escrevendo e como nunca pensei em fazer disso uma profissão - infelizmente - só vim a contar para a minha família quando comecei a publicar no Wattpad. E, graças a Deus, eles me incentivam sim, mas é difícil ter tanto apoio assim porque é uma profissão que não permite uma renda capaz de me sustentar ainda, não tem benefícios trabalhistas, ninguém vai se responsabilizar pela minha tendinite, então, eles têm essas preocupações com o meu futuro.

3. [Blog - Ana] Sim, nós temos o conhecimento de que ser autor(a) no Brasil é bem difícil, difícil em todos os aspectos, mas... a pergunta agora é:  quando um leitor comenta sobre sua história positivamente, qual é a sensação que lhe desperta? Faz valer a pena o esforço de seguir essa carreira que ainda é tão depreciada (digo no sentido do que você destacou) pela falta de suporte aos autores?

Kate: Essa, com certeza, deve ser a pergunta mais difícil porque é sempre tão complicado dizer o que eu sinto com os comentários dos leitores. Às vezes, eu levo algumas horas para conseguir respondê-los porque parece que não há palavras no mundo que possam retribuir, sabe? Então, com certeza, os comentários dos leitores, os leitores, são o que fazem tudo isso valer a pena, além do meu amor pela escrita. Seria perfeito se realmente existisse esse suporte aos autores como espaço em editoras grandes, livrarias, um preço mais baixo na produção dos livros, estas coisas, mas ainda assim não desisto. rs Meus leitores são o meu tesouro. Ganho o dia quando recebo um comentário no Wattpad ou até mesmo pelo inbox do face. É incrível. <3

4. [Blog - Ana] Não consigo sequer pensar em tentar mensurar o que você sente, ficou bem evidente seu carinho por seus leitores e a importância da opinião deles. Sabe, as vezes acho que falta um pouco de humildade e é muito bom conhecer profissionais como você que valorizam os pequenos detalhes. Mas, seguindo com a entrevista, a pergunta da vez é: Kate o ser humano, como você se vê?

Kate: Acho que acabo deixando passar um pouco de mim nos meus livros, então, eu sou alguém que se importa muito com causas sociais. Não é que eu ajude sempre ou me envolva diretamente em alguma causa, mas sempre que posso dou um jeito de fazer a minha parte, principalmente com os animais. Tento estar sempre aprendendo com as coisas da vida, as atitudes dos outros, tento ser compreensiva. Um pouco sonhadora e com muita fé na vida. Mas, às vezes, eu posso ser um pouco estressada... kkk Acho que tento ser, de fato, humana.

5. [Blog - Ana] Preciso dizer: se já era sua fã, virei mais ainda agora! Sou uma apaixonada pelos animais, de um modo que não vou me atrever a explicar aqui ou acabaria por escrever "um livro" como resposta - risos. Mas de verdade, se já gostava do pouco que vi sobre você e dos seus livros, agora passei a te admirar como ser humano por saber da questão humanitária - destacando claro, a dos animais - super entendo a questão de não termos como participar ativamente sempre, mas fazer um pouco aqui ou ali faz toda a diferença na vida daquele ser que você toca, seja ele humano ou não.
Bom, sabendo que você deixa um pouco de você nos seus livros, qual é a mensagem mais bonita que pode ser levada para a vida real que tenhas deixado através de algum dos seus livros para nós? Ou qual mensagem você gostaria de que as pessoas notassem nos seus livro?

Kate: A mensagem mais bonita que eu quero deixar, até o momento, é a da Saga A Herdeira, mas é uma mensagem que será interpretada com a conclusão dos 5 livros. É algo que o leitor vai olhar e dizer (eu espero): nossa, realmente serviu de exemplo para mim. Nós não temos a máquina do tempo, então, espero que o leitor entenda que nós somos responsáveis pelas nossas vidas e que não podemos deixar certas coisas para trás, mas não posso dizer muita coisa porque posso dar alguma pista, involuntariamente. rs Entretanto, em cada volume tento passar outras mensagens além da principal. Acredito que essas questões humanas como segundas chances, ou não rotular alguém apenas pelo que parece ser, não definir alguém como bom ou mau quando todos nós podemos ser um ou outro dependendo do ponto de vista, o que deveria ser mais importante nas vidas das pessoas. Nos meus outros livros também. Em Minha Prioridade, por exemplo, acho que é interessante ver que alguém pode ser bom mesmo estando rodeado por pessoas que fazem coisas ruins. Acho que é isso. :)

6. [Blog - Ana] Com certeza o que virá será uma linda mensagem e confesso que seu comentário me deixou curiosa e ansiosa - mas prometo esperar sem pedir spoilers - Vida de leitor, não é? Risos. Concordo com tudo que você colocou e temos também de levar em conta as circunstâncias, enfim...
Aproveitando sua deixa sobre seus livros... De onde surgiu a história e por quê do título A Herdeira? E qual foi a primeira obra que você lançou no mercado?

Kate: A primeira obra foi A Herdeira. Essa pergunta é outra na lista das difíceis porque comecei a escrever oficialmente a saga em 2009, então, é muito complicado lembrar como a ideia surgiu. Vamos ao que eu lembro. Como eu disse, sempre quis a minha história de bruxas. E não queria que elas sempre fossem as vilãs. Queria bruxas como protagonistas porque eu acharia muito legal ser uma bruxa. Eu procurava nos jornais sobre cursos e acabei descobrindo a wicca. Então, passava bastante tempo pesquisando sobre o assunto e acabei começando A Herdeira. A ideia inicial é que fossem 3 livros, mas percebi que não conseguiria colocar tudo em uma trilogia. Comecei a pensar no que eu gostaria de ter lido e não aconteceu. Sabe quando a protagonista te irrita? Quando o casal demora muito para ficar junto ao ponto de você querer desistir de uma série de livros? Foi mais ou menos por aí que eu comecei a direcionar a Saga A Herdeira. Queria o meu livro de bruxas que fosse do modo como eu gostaria de ter lido em algum lugar. Uma coisa que me chateava muito nas leituras é que, em algumas sagas, foca-se apenas em um gênero: fantasia, por exemplo, e o romance fica de lado, surgindo apenas em alguns pontos específicos do livro e eu não queria isso. Queria que a fantasia fosse tão importante quanto o romance, por isso, a história da protagonista se entrelaça ao quesito romântico diversas vezes na Saga A Herdeira. O título demorou um pouco a sair da minha mente. rs Pensei em vários, mas no final percebi que estava bem debaixo do meu nariz. Tudo se resume ao fato de ela herdar algo, então, a vida dela muda por causa de uma herança, por ela ser essa herdeira.

7. [Blog - Ana] Acho esse seu ponto de vista perfeito, penso que como leitora sabemos que algumas coisas nos incomodam exatamente como você destacou, acredito que essa sua trajetória para saga fará dela algo diferenciado, aliás, já faz e que essa série vai chegar longe.
Novamente aproveitando o assunto... Qual é o seu estilo de escrita e os gêneros literários que você prefere abordar em suas histórias, além de fantasia e romance, deseja aventurar-se em algum outro gênero em específico?

Kate: Amo ler em primeira pessoa, por isso, prefiro escrever desse jeito porque acho que cria um vínculo muito grande com o leitor, já que nos permite analisar com mais intimidade os pensamentos do protagonista. Então, A Saga A Herdeira e o livro Minha Prioridade foram escritos desse modo, entretanto, estou me aventurando na terceira pessoa. Escrevi um conto "O Guardião dos Sete Pecados" desse jeito e foi bem agradável e só tive avaliações positivas. Pretendo me aventurar nas duas formas. :)  Quanto aos gêneros, tenho muito interesse em escrever um policial. Mas meu amor mesmo é pelo romance. O erótico é algo que dificilmente vai acontecer sozinho, ou seja, um livro apenas erótico porque não levo jeito mesmo para isso. Só gosto de escrever os capítulos naturais de desenvolvimento do casal em que pode rolar ou não uma cena mais quente.

8. [Blog - Ana] Isso é muito bacana, acho que o fato de não se prender a algo, ainda que seja sua preferência te dá margem pra ir muito além nas histórias. Vou procurar pelo conto. :D
E já que estamos falando sobre sua escrita, lá vai uma curiosidade que acho que muitos leitores tem: Você tem alguma mania, ritual, horário especifico para escrever? Anota as ideias quando elas surgem para trabalha-las depois? Ou larga tudo e vai escrever quando as coisas vão surgindo em seus pensamentos? Guarda apenas na memória? Como seu processo criativo funciona?

Kate: Estou escrevendo um livro, no momento, que surgiu de um sonho. Acordei, com todas as sensações, anotei no meu caderno e comecei. Isso foi no dia 26. Já estou concluindo o livro. :)  Mas foi a primeira vez que fiz isso. Geralmente, anoto e deixo lá no caderno para um dia usar. Aprendi que é melhor não guardar para depois com este livro. Foi uma das melhores experiências que tive como escritora porque jamais pensei em escrever uma história tão rapidamente e achá-la tão boa. Eu releio e fico: oh... nem quase precisa de revisão. Quanto ao ritual eu tenho: MÚSICA. Não consigo escrever sem ouvir música, crio playlist, leio traduções que tenham tudo a ver com a história para senti-la. E meu notebook. Só gosto de escrever nele. Além disso, eu costumo ouvir as músicas antes de começar para ficar tranquila e deixar minha inspiração fluir. Além disso, a cada dia eu releio o capítulo anterior, de onde parei, para poder sentir novamente as emoções dos personagens e para já ir revisando, portanto, eu reviso meu livro mais de 10 vezes no final das contas... kkkk

9. [Blog - Ana] Ao longo desse 1 ano de Blog que o Livros & Tal está completando nesse mês de fevereiro, aprendi que vocês autores tem muito dessa questão da revisão, é quase que algo eterno e é muito legal por sentir que realmente querem melhorar ainda mais suas obras, nós, leitores agradecemos! <3
Música é tudo de bom, não é? Como viver sem?
E... adorei saber dessa sua nova obra e da forma com que ela surgiu, muito bacana. Como não posso deixar passar essa oportunidade: Além desse que você mencionou, tem algum outro projeto novo e escondidinho em andamento ou já pensando em algum para iniciar? Qual será o seu próximo lançamento? Já tem algo previsto? Em negociação? Pode nos contar? E sobre esse que se originou de um sonho, pode falar um pouquinho sobre a premissa dele? Senão puder, nós super compreendemos. :)

Kate: Parabéns pelo aniversário do blog <3 Nós, autores, não seríamos muita coisa sem blogueiros profissionais como vocês. O meu próximo lançamento será o terceiro volume da saga A herdeira, que se chama A Maldição da Alma. Está programado para final de fevereiro, se tudo der certo, porque eu sou realmente muito exigente e acabo apagando, recomeçando e tudo mais. Mas, junto com este, pretendo lançar o novo livro que estou escrevendo. Acho que muitas pessoas vão se identificar com a personagem principal, que se chama Giuliana, e está passando por uma fase da vida em que as expectativas sobre nós aumenta, que é depois de receber um diploma. Como lidar com as nossas escolhas? Com o que querem para nós e o que nós queremos? É um livro bem nacional, ela viaja para Cabo Frio e usei muitas músicas brasileiras porque tento combater alguns preconceitos neste livro. Alguns estereótipos dos quais discordo. Tenho outros projetos, um bem policial e que também tenta passar uma mensagem importante, mas por enquanto não tenho previsão por causa desses outros dois. 

10. [Blog - Ana] Obrigada pelo carinho! <3
O Blog é na verdade o nosso xodó, o nosso cantinho de "descanso", de lazer, é algo que fazemos por amor, amos aos livros que lemos e é o meio que encontramos de dividir os livros que amamos com todos indicando-os e encontrando pessoas que também os leram para debater, é bom demais! :D
Ah meu Deus, por quê é mesmo que eu fiz essa pergunta? Ah, sim, nós leitores e blogueiros gostamos de nos auto torturarmos - risos. Mas falando sério, eu fico super curiosa devido ao fato de você querer combater alguns preconceitos, isso é algo muito legal e a literatura é um meio perfeito pra isso.
Super adorei as informações, obrigada por compartilha-las conosco! Não posso deixar de dizer que adorei o nome da personagem, me fez lembrar da Giu (Giuliana Sperandio) que é um amor de pessoa e ótima Blogueira!
Amei saber que a previsão dos lançamentos e ficarei esperando por eles!
Por falar em lançamentos, como sei que você usa a plataforma para algumas de suas obras,... pergunto: Sabemos que você utiliza o Wattpad, mas também sabemos que a plataforma tem tido alguns problemas - digamos assim - ainda assim, qual é a importância de plataformas como essa para você?

Kate: Foi em homenagem a Giuli mesmo :D Então, o Wattpad é fundamental para mim, mesmo com todos os problemas. Sem ele, as minhas histórias não teriam alcançado tantos leitores lindos e que fazem meus dias mais felizes. É por lá que me cobram o próximo volume, que comentam capítulo por capítulo.. Poxa, isso é perfeito para um autor: saber a opinião de cada pedacinho da história. É incrível. Acho que, infelizmente, o problema está em algumas pessoas que usam o Wattpad e denunciam histórias sem motivo, fazem plágio, então, acho que isso vai existir em qualquer lugar, infelizmente. (É esse o problema ou estou desatualizada já?)

11. [Blog - Ana] Ahhhh que show, a Giu merece! Tenho certeza de que esse livro promete!!!

Sim, acredito que são estes mesmo. Mas nunca tinha olhado por esse ponto de vista quanto aos problemas do Wattpad, é uma pena que os próprios usuários o estraguem... Mas é muito bacana ver que ele é valorizado com autores tão talentosos como você, Mila Wander, Josy Stoque, Leonardo Barros dentre outros ótimos autores que estão por lá e pelo Brasil inteiro. O plágio é algo muito chato, triste, um ato criminoso, espero que isso pare de acontecer em uma plataforma tão boa.

Tem algum autor que seja o seu favorito e que lhe inspirou a começar a escrever? E livro favorito, algum em especial?

Kate: Minha autora favorita é a Agatha Christie. Leio os livros dela desde os nove anos e são incríveis. Atualmente, adicionei outra autora a esta lista que é a Meg Cabot. Livros favoritos são muitos, talvez  esqueça algum, mas entre eles estão: A noite das bruxas e Um passe de mágica, ambos da Agatha, 50 tons de cinza, Saga Lux e a série A Mediadora, da Meg. Tem um livro que é especial para mim, que é O Professor da Tatiana Amaral porque depois de achá-lo no Wattpad é que eu comecei a publicar por lá.

12. [Blog - Ana] Agatha é divina!
Confesso que estou doida para ler esse livro da Tatiana, que bacana isso, de certo modo, ela e o livro lhe inspiraram, né?
Todavia, sobre ler e escrever, quero saber ... O que mais toma conta das suas horas vagas: Ler ou escrever?

Kate: Escrever, com certeza. Estou até chateada porque estou participando de um desafio, sabe? E vou ficar lá atrás porque não paro de escrever. O que acontece é que quando me dedico à leitura costumo ler vários de uma vez. Então, volto a escrever. Escrevo muito. Então, volto às leituras. É mais ou menos assim, apesar da escrita vencer. Mas, preciso de um descanso às vezes e ler é fundamental para escrever bem, por isso, fico correndo atrás desse equilíbrio.
Bem, tenho que confessar que a Netflix também ocupa uma parte das minhas horas vagas. ;-) kkkkkk

13. [Blog - Ana] Super te perdoo quanto ao desafio, mas não desista dele não, nada é impossível! :D Perdoo porquê você interrompe para escrever e nós queremos muito que você escreva mais e mais! <3 Hahaha, essa Netflix é terrível, muito má! Fica ocupando seu tempo de escrita. Hunff. hahahha.
Pois vamos a uma pergunta interessante. Tendo em vista que você tem outra profissão além de ser escritora, como você concilia vida pessoal, família e trabalho? É difícil ou já conseguiu um equilíbrio entres eles?

Kate: Não... kkkkkkkkk É triste, mas gostaria de conversar com um autor que tenha conseguido esse equilíbrio. Escrevo todos os dias, praticamente, e acho difícil mesmo conciliar tudo porque a gente não só escreve, precisamos divulgar, postar coisas nas páginas, interagir com os leitores.... Você vive a escrita, na verdade. Então, ultimamente estou focada mesmo nos livros e procurando coisas que me permitam conciliar isso tudo.
Quanto à família também é difícil porque como passo muito tempo escrevendo, acabo não fazendo muitas coisas, mas eles me sequestram quando querem. rs

14. [Blog - Ana] Intensidade ao extremo, então! Fico na torcida para que você encontre esse equilíbrio, mas acho que autores tem "mentes barulhentas" e não deve ser muito fácil aquieta-las quando elas querem que vocês escrevam. XD Quanto aos "sequestros", que eles sejam sempre maravilhosos pra você! <3

Aproveitando que você tem um ritual de escrita e tudo mais, que conselho você deixaria aqui para quem pensa em se aventurar no mercado literário como escritor(a)?

Kate: Acho que o meu maior conselho é que devemos nos colocar no lugar dos leitores, por isso, a importância da leitura para um escritor porque através dela conseguimos achar o que nos leva a continuar ou desistir de um livro. Outro conselho é que não tem como ser escritor sem amar escrever porque a gente pensa nos nossos livros o tempo todo. Ideias surgem em filas de bancos, durante o banho, em uma conversa, então, acho que vivemos isso. E precisa gostar muito para entender que um capítulo de 20 páginas pode ir para o lixo se não for necessário. E o fundamental: não desistir. Em um ano eu já tinha alcançado tantas coisas que nada nesse mundo paga. <3

[Sobre A Herdeira]

15. [Blog - Ana] Você é Team Téo ou Team Eric?

Kate: OMG (emoticons). Essa é delicada.
Acho que podemos continuar ano que vem, Ana.
Então... Não posso dizer de qual team eu sou porque a Kate tem muitos pontos em comum comigo e, portanto, escolheríamos o mesmo tipo de homem. Automaticamente, estaria dizendo quem ela ama, mesmo que isso seja revelado no terceiro volume que é o próximo. Mas vou tentar responder de forma imparcial (será que tem como?!)

[Ana] Essa foi difícil, né? rs. Tenho certeza de que consegue!

Kate: O que eu gosto no Téo é a sinceridade, os olhos de outono tão únicos, a capacidade de proteger quem ama sem medo. No Eric, os tão falados olhos azuis, gosto do modo como ele pensa, dando até mesmo em mim um choque de realidade com suas palavras e sua imprevisibilidade. Nunca dá para saber o que ele vai fazer no próximo segundo.

[Ana] Confesso que tenho um palpite pessoal, todavia não o farei aqui. Mas uma coisa é certa, você foi sim imparcial, vejo que ama ambos, na verdade. Agora vamos para próxima...

16. [Blog - Ana] Como você teve a coragem de terminar o primeiro livro da forma como o concluiu e qual foi a repercussão dos fãs sobre aquele final?

Kate: Ir para o próximo. Sinceramente quase ninguém parou muito para me falar sobre o final do 1 porque correram para o segundo, então, de certo ponto foi bom. Mas foi necessário aquele final porque o volume 2 representa uma nova fase que precisava começar exatamente dali. Então as pessoas não tiveram muito o que falar porque já estavam interessadas no segundo, mas no wattpad, muitos que estavam acompanhando fizeram suas especulações, pediram para que eu não fizesse o que eles pensavam que aconteceria e teve o lance da revelação também, antes do final propriamente dito. A repercussão foi maior sobre esse ponto específico do que sobre o final em si. Não sei se fui clara porque não posso dar muitos detalhes.

17. [Blog - Ana] É, não podemos deixar spoilers por aqui, mas eu entendi o que você quis dizer. Acho que todo mundo correu para o segundo livro no desespero para saber o que ia realmente acontecer. Foi inteligente de sua parte, cativou os leitores, deixou-os confusos e ansiosos para a sequência. Seguindo...

Você escolhe "representantes" para a série (atores, músicos, etc e tal...) pra facilitar a imaginação dos seus fãs e ou simplesmente por eles lhe virem a mente quanto a descrição de seus personagens? Pode citar alguns? Prefere não procurar encontrar a descrição de seus personagens nas pessoas e deixar para imaginação de seus fãs? Enfim, como isso funciona pra você?

Kate: Bem... Percebi que era uma tendência no Wattpad e também de autores internacionais a escolha dos representantes.
Acho que os leitores gostam de saber se pensaram no mesmo ator ou atriz. Pelo menos eu fico assim quando vejo a escolha de autores que leio. Na hora de escrever eu não imagino um famoso não. Depois que escolhi os representantes com os leitores até passei a imaginar. No grupo escolhemos o Ian Somerhalder para o Eric, a Lucy Hale para a Kate e o Téo passou por duas escolhas, se não me engano. Foi o Chris Zylka e o Alex Pettyfer. Assim, acho que o leitor pode ficar livre para escolher outro. Tenho alguns que falam para mim que imaginam atores que não tem nada a ver fisicamente com o Téo, por exemplo, mas que seria perfeito para elas.

18. [Blog - Ana] Entendo, a imaginação é algo realmente maravilhoso e varia de pessoa para pessoa. Mas confesso que acho legal referências, as vezes. Agora vem aquela pergunta, aquela.... hahaha.

Pode liberar um quote inédito da saga pra gente? Senão, tudo bem, é que mais uma vez não poderíamos deixar a oportunidade passar... :D

Kate: Posso sim. rs

[Ana] Ebaaaa! (emoticon feliz).

Kate: Então... o livro 3 está passando por mudanças porque eu sou extremamente perfeccionista com a saga. Sério, chego a ser chata, então se mudar alguma coisa não me culpem!


[Ana] Como a Kate já liberou alguns quotes do terceiro livro em suas redes sociais, atendendo ao nosso pedido de algo inédito em relação ao livro, segue para vocês a sinopse oficial do livro sendo divulgada pela primeira vez! Obrigada pela honra de divulgar a sinopse em primeira mão aqui no LT, Kate! 

Kate: Sinopse: 
Kate descobriu como a sua herança começou e, para completar, ficou sabendo o que acontece com as pessoas que conhecem a identidade da herdeira. Depois disso, os pesadelos voltaram a assolar suas noites de sono, mas...
Serão mesmo apenas pesadelos?
O tempo não vai parar para a herdeira buscar suas respostas e, em meio a uma situação bastante perigosa, ela precisará decidir de que modo pretende usar seus poderes. Qual lado é o correto?
Lidando com as consequências das suas escolhas, Kate tentará driblar o destino enquanto se entrega ao amor, porém...
Por quanto tempo?

Alguns amores são amaldiçoados.
Escolhas podem ser eternizadas.


[Rapidinhas]

Um filme: Diário de uma paixão.
Um personagem do cinema: Olha... foi o primeiro que veio à minha mente, então talvez isso não tenha sido muito pensado
Jack, titanic.
(Comentário da Kate: Essas rapidinhas não são rapidinhas, são bem difíceis. - E eu (Ana) concordo, escolher assim rápido não é fácil - Quanto a escolha, tranquilo, Kate, entendemos!).
Um livro: O meu (emoticon sorrindo). Brincadeira... acho que 50 tons de cinza.
Só pode um. (emoticon chorinho).
(É Kate, só pode um! hahaha - Ana).
Um personagem literário: Miss Marple.
Uma pessoa: Minha mãe.
Um animalzinho: Cachorro.
(A Kate tem um cachorrinho e o nome dele é Josh! - Ana).
Um sentimento: Amor.
Uma comida: Batata frita.
Um amor: Escrever.
Uma palavra: Sonhos.
A Herdeira: Felicidade.
Escrever: Necessidade.
A frase da sua vida: Não tenho uma decorada.
Você: Justa.


 [Blog - Ana] Para finalizarmos, peço que deixe um recadinho para os nossos leitores do Livros & Tal e para os seus leitores:

Kate: Bem, quero dizer que amei participar desta entrevista tão diferente, ao vivo - risos - em que tive a oportunidade de mostrar um pouco mais do meu trabalho que é o que eu amo fazer e me traz felicidade. Quero agradecer a todos os meus leitores por cada comentário, cada pergunta e cada carinho comigo e com meus personagens. E agradecer de coração ao blog Livros & Tal pela parceria, pela ajuda nas divulgações e por ter sido a primeira nesta forma de entrevista. Obrigada por terem feito perguntas sobre o livro, dando a oportunidade de mais leitores conhecerem. Só tenho a agradecer. Vocês me mostram a cada dia que sonhos são realizados.

Kate, muito, muito obrigada pela parceria e a confiança, desejo sucesso para você em todos os seus projetos, sempre! E muito obrigada por ter encarado esse bate papo que realizamos de forma dinâmica, um pouco diferenciado do tradicional e que foi muito bacana, adorei a experiência de ser uma conversa direcionada e dinâmica! Obrigada!






E aí, já conhecia o trabalho dessa talentosa autora? Gostaria de fazer alguma pergunta em especial para Kate?


Até a próxima!






Encontre e acompanhe a autora nas redes sociais.

1. Perfil da autora no facebook - clique aqui.
2. Acompanhe a autora no Wattpad clique aqui.
3. Blog oficial da autora - clique aqui.
4. Blog da série Prioridade +18A - clique aqui.
5.  Blog da série A Herdeira clique aqui.
6. Fanpage da Saga A Herdeira - clique aqui.
7. Grupo A Herdeira facebook clique aqui.
8. E-mail para contato: sagaaherdeira@gmail.com.

Veja mais sobre a autora clicando aqui,
Leia a nossa resenha sobre "A Herdeira" - Katerine Grinaldi.



Não deixe de participar da promoção do aniversário comunitário que está rolando aqui no Blog, basta clicar na imagem abaixo e você será redirecionado para a postagem da promoção. 
Participe e boa sorte!



28 comentários :

  1. Diário de uma paixão é um filme gostosinho.
    Gostei muito de saber que ela teve um sonho e tá escrevendo um livro dele, acho que muita gente faz o mesmo, quer dizer autores.
    E adorei saber que ela assistiu Abracadabra, amo esse filme.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Que legal essa entrevista, não conhecia a autora mas gostos destas entrevistas que mostram um pouco mais sobre elas.
    parabéns.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiii!
    Adoro entrevistas, haha. Ainda mais quando são assim... descontraídas e em tom de bate papo, a gente acaba se sentindo mais proxima da autora, é muito legal! Não a conhecia, gostei de conhecer um pouco agora :) Flores no Outono

    ResponderExcluir
  4. Oiee,
    Adorei sua entrevista, a que eu faço no meu blog são bem curtinhas hehe, adorei a sua! Não conhecia a autora e vou dar uma pesquisada no livro dela.

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oiii
    Adoro essas entrevistas, é sempre bom conhecer melhor o autor, me causou até uma curiosidade em ler suas obras.
    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Que bacana, se inspirar em filmes para escrever, achei bonito o pai dela incentivar, às vezes, vejo o contrário. Deve ser realmente incrível a relação de interação com os leitores, principalmente com aqueles que se identificam com a obra. Olha, a autora parece ser bem simpática, curti bastante a entrevista. Eu não acompanho o Wattpad, isso explica o motivo de eu não conhecer a autora e como ela, amo a Agatha Christie.

    ResponderExcluir
  7. Adorei conhecer a autora. Como amante e protetora de animais, eu já virei fã da autora e vou pesquisar mais sobre a herdeira. Infelizmente discordamos feio sobre o filme, mas a escolha da comida foi perfeita.

    Bjs.

    Ciadoleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, adorei a entrevista. è muito bom poder conhecer mais sobre os autores :)

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  9. Ana arrasou nas perguntas! Não conhecia a autora, mas senti tanta simpatia por ela que já quero ler os livros. haha
    Sobre as rapidinhas só discordamos no filme e livro, de resto me identifiquei. :D

    ♥♥♥

    ResponderExcluir
  10. gostei das respostas da autora, rapidas e objetivas... Algumas coisas dai eu achei super legal saber, pois sao opinioes parecidas com as minhas hehehe
    Ela escolheu Jack, de Titanic <3 *------------------*
    legal essa inspiração pra escrever a partir de um filme...
    ate então não conhecia a obra e a autora, mas foi bacana poder saber sobre seu trabalho e seus gostos pessoais...
    bjs ^^

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    adorei sua entrevista, ainda não realizei nenhuma, seja com autores ou pessoas que trabalham em editoras. Confesso que não conhecia essa obra ou a autora, é bom saber sobre o trabalho e gostos pessoais. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  13. Ana, não conhecia a autora e sua entrevista ajudou muito a conhecer sobre ela e sua obra.
    Ain, que lindo ela ter se interessado por escrever depois de Abracadabra ♥
    Me encantei com a premissa de A herdeira, já fiquei curiosa.
    Essas rapidinhas são bem difíceis de responder mesmo. hahahaha

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  14. Ótima entrevista!!!
    Achei a autora super simpática rs
    Beijos

    http://blog-myselfhere.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oiiie
    Que fofa a autora, não a conhecia ainda mas fiquei curiosa pelas obras e adorei a entrevista, muito legal

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Adoro entrevistas com autores, e as respostas da Kate foram bem especiais. Mas achei o seu post longo demais... Você poderia tê-lo dividido em duas partes, ou simplesmente cortado muita coisa. Assim fica mais fácil reter os leitores aqui no seu blog. ;)

    ResponderExcluir
  17. Acho super legal como as autoras são sempre muito simpáticas nessas entrevistas, essa não fugiu da regra! Adorei conhecer mais sobre a Katherine!

    ResponderExcluir
  18. Olá! Adoro essas entrevistas porque assim descobrimos quando e como a premissa do livro foi criada e a vida da própria autora haha. Adorei a sua entrevista !

    Beijão da Lari!
    Brilliant Diamond |
    Fan Page

    ResponderExcluir
  19. Wow, que autora bacana! Ela é muito eloquente e gostei da simpatia e simplicidade de suas respostas. Acho que, como ela, a literatura só ganha sentido ao leitor quando traz uma mensagem e é escrita de tal forma que podemos sentir as experiências dos personagens como nossas. Gostei de saber que ela procura trazer um pouco de si mesma nas obras. Isso com certeza rende uma narrativa mais sensível e verdadeira. Fiquei muito curiosa com A Herdeira e o fato de ser uma série com cinco volumes ganhou minha atenção. Senti falta de você adicionar informações sobre o livro (sinopse, links, capa...) aqui, flor.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Oii!

    Achei super bacana essa entrevista com a autora!
    Muito simpática ela ^^
    Saber que ela começou a escrever histórias aos 12 anos me incentiva muiiitooo a continuar escrevendo (ou tentando haha)
    Adorei a entrevista!

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  21. Oi, não conhecia a autora, nem a obra dela.
    Mas curti bastante a dinâmica da entrevista, ela demonstra ser uma pessoa muito legal; Beijos

    ResponderExcluir
  22. Muuuito boa a entrevista! Adorei conhecer a Katerine e um pouco sobre A Herdeira! Fiquei bem interessada na leitura! :D
    E essas rapidinhas nunca são rapidinhas de responder mesmo kkk
    Sucesso!

    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Oi, tudo bem?
    Acho esta sua coluna muito legal, porque aproxima um pouco o leitor do autor.
    Não conhecia a autora, mas achei o livro dela bem interessante !!
    Gostei muito do seu post!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  24. Olá! Amei a entrevista, Parabéns! A autora é um amor!
    Estou louca para ler "A Herdeira"!

    Bjss
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  25. Olá,
    Achei show de bola a entrevista, com perguntas muito boas e interessantes, e a ideia de faze-la pelo inbox do Facebook me pegou de surpresa, estava acostumada a mandar por e-mail, mas sempre demora um pouco né? hahahahah
    Parabéns e sucesso a autora

    beijokas

    Paraíso das Ideias

    ResponderExcluir
  26. Oi, tudo bom?

    Muito legal a entrevista, principalmente pelo fato de você ter feito por inbox do Facebook, tornando-se algo mais próximo e descontraído. A autora me pareceu bem simpática e atenciosa com suas perguntas. Não a conhecia antes e nem o seu livro, mas parabéns pela iniciativa.

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Oi, gostei desse estilo de entrevista, creio que tudo ficou mais espontâneo. ainda não conhecia a autora ou sua obra, mas já fiquei com vontade de ler, sabendo que uma pessoa tão humana a escreveu, uma pessoa que defende os animais da forma como pode. Também prefiro a escrita em primeira pessoa, tanto para ler quanto para escrever. Eu me sinto mais inserida na história, tendo contato com os pensamentos mais íntimos dos personagens, é uma experiência muito legal.

    Sucesso a autora e ao blog e publiquem mais entrevistas assim!

    Abraços,
    Karina do blog Eu e Minha Cultura.

    ResponderExcluir
  28. Oi, tudo bem?
    Não conhecia a autora e gostei de conhecer!
    Ótima entrevista!
    Bjs

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^