Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

12 de março de 2017

Resenha: Mestre da Guerra - David Gilman.

Título: Mestre da Guerra - Uma lenda forjada em batalha.
Série: Mestre da Guerra #01.
Autor: David Gilman.
Editora: Novo Século.
Gênero: Aventura / Guerra.
Categoria: Literatura estrangeira. 
Páginas: 488. Ano: 2015.
Idioma: Português.
ISBN-10: 8542805127.
ISBN-13: 9788542805123.
Skoob: aqui
Compre: aqui.

Em meio à carnificina da Guerra dos Cem Anos – o confronto mais sangrento da Idade Média –, um jovem arqueiro enfrentará seu destino.Para Thomas Blackstone a escolha é fácil: ou ficar na difícil situação de responder por um assassinato que ele não cometeu, ou pegar seu arco e flecha e se juntar à invasão do rei.Em extrema desvantagem, o exército de Eduardo III enfrentará as forças armadas francesas na Batalha de Crécy. É a batalha que mudará a história das guerras para sempre, uma batalha que forjará uma lenda.


Boa noite galera, aqui é o Júlio, e dessa vez com a resenha de Mestre da Guerra do autor David Gilman. Nesse livro ele nos conta a história de um garoto e que se passa dentro da guerra dos cem anos, sim, a guerra que existiu entre França e Inglaterra, que ocorreu entre os anos 1337 e 1453 (116 anos) e foi a maior e mais sangrenta guerra da Europa medieval. 

Thomas Blackstone é o nosso protagonista, ele vivia em um vilarejo pobre, trabalhando como pedreiro e cuidando de seu irmão surdo mudo, Richard, após o falecimento de seu Pai. O Pai dos garotos já fora um guerreiro importante. Ao serem acusados do assassinato de uma garota, eles escapam da pena de morte, por sorte, e com a ajuda de alguém que devia sua vida ao Pai dos meninos. Mas, para serem liberador da pena de morte, eles são enviados como soldados ingleses à guerra por serem ambos ótimos arqueiros, o que muda completamente e para sempre a vida dos dois irmãos. Thomas. além de lutar. passa o tempo todo cuidando de Richard e é o único capaz de se comunicar com o irmão. O autor nos mostra o desenvolvimento da guerra por dentro, do ponto de vista dos soldados, da matança,  da pilhagem e da crueldade. A violência está presente em doses altas nesse livro. 

O protagonista se mostra, no decorrer da trama, ser incrivelmente inteligente e um ótimo estrategista, se desenvolvendo bastante como guerreiro. Após a batalha de Crécy, ele fica aos cuidados de um lorde francês e sua história paralela começa. Thomas apaixona-se por uma garota que salvou na batalha, ela passa a lhe ensina a educação e comportamento de um cavalheiro, enquanto o lorde francês o ensina como lutar com espadas. Tudo isso vai acontecendo e se desenvolvendo em meio a intrigas, notícias da guerra, alianças e traições. O nosso mocinho vai se envolvendo em problemas, desde o princípio de sua história, portanto, a cabeça de Thomas muitas vezes está a prêmio em meio a tudo isso. 

O período marcado pela peste negra, da qual acredito que a maioria já ouviu falar, é abordado nesse livro e mostra o quão terrível foi essa epidemia pela Europa. Chega a ser uma das partes mais tensas do livro pois passa para nós, leitores, a realidade de quem viveu nessa época o tempo todo com medo da doença. 

O irmão, Richard Blackstone, na minha opinião, é o único ponto negativo do livro, por simplesmente não ter acrescentado nada à história (todavia, não é nada que prejudique a leitura). Ele foi citado como sendo o melhor arqueiro (melhor do que Thomas), mas só. No mais, tudo que faz é atrapalhar o irmão, esse que por sua vez, precisa cumprir a promessa que fez ao Pai, a de que vai cuidar de Richard até o fim. 

Como disse anteriormente, a trama é recheada de intrigas, e tinha de ser, porque se passa ao decorrer de um longo período o que exigiu do autor bastante criatividade para inserir personagens fictícios em algo real, tendo ainda de prender o leitor. O livro nos ensina de forma indireta sobre aquela época, e isso é bacana. Imaginar o cenário real, a forma com que os humanos lidavam com coisas que hoje seriam banais, o motivo para guerra e como os homens viam honra em matar para defender o nome de outro, mais do que o reino, a lealdade ao Rei. 

A escrita do autor é um pouco morosa, deixando a leitura mais lenta, ainda assim, gostosa. É necessário prestar atenção aos detalhes, para compreender a história. É interessante também ver que, estando preparado ou não para encarar batalhas e mortes, a maioria dos jovens eram obrigados a fazer parte daquilo tudo, e a grande maioria perdia suas vidas sem sequer tê-las vivido verdadeiramente. É uma história fictícia que nos leva a pensar como aqueles homens sentiam-se em meio a tudo, dos mais frios aos mais sentimentais. É um livro para ler-se de mente aberta. Contando com cenas nojentas, com cenas em que o desespero humano é evidente ao extremo, enfim, um livro para aprender uma história do passado que existiu, contada pelos olhos de alguém que não existiu. 

Quanto a edição, páginas amareladas, e fonte de tamanho adequado para leitura. O texto possui pouquíssimos erros , ao menos que eu tenha notado. A capa condiz com o enredo, fazendo a alusão da guerra que foi real com a história fictícia de Thomas, mas quantos Thomas da vida real passaram por aquela guerra? Algo a se pensar.   

Falando como leitor, diria que foi uma livro bem diferente para mim, por se tratar, exatamente disso, de um acontecimento real, apesar de ser a história de um personagem fictício (não costumo ler muita coisa que tenha fatos reais), e que me surpreendeu pois acabei gostando bastante. Com certeza recomendo para vocês, para quem gosta de livros que misturem ficção e realidade. Estou ansioso pelo volume dois, intitulado "Desafiando a Morte", em breve retorno para falar sobre ele com vocês.

 Até a próxima semana, pessoal!!!

QUOTES
"-Você é um tolo! Lord Marldon não pode protegê-lo agora.                                              - Meu senhor sempre disse que um homem não tem nada a temer se for inocente."

"Pense! – ele sussurrou com urgência.
– Pense no que seu pai lhe ensinou!
Ele era um soldado, pelo amor de Deus!
Lord Marldon ensinou seu pai, seu pai deve ter lhe ensinado! Pense no Privilégio!" 

"– Então é por isso que você está aqui. Para lutar por seu rei."

Avaliação: 

16 comentários :

  1. Bacana isso de utilizar a realidade por um ponto de vista ficticio. Deve ser realmente um livro interessante nesse sentido. Vou anotar a dica!

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito desse período da história e quando era mais nova até cheguei a ler muita ficção ambientada nessa guerra e amava. Não tinha nenhum conhecimento sobre esse livro e confesso já ter me atraído por ele desde a sinopse, saber que tem mais um volume me fez titubear um pouco, mas não vou descartar a leitura - realmente gosto muito de livros com essa pegada.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Eu já li muitos livros assim, e gosto muito, o único problema é confundir os fatos reais com os ficcionais.
    Adorei a dica, a Guerra dos 100 anos tem personagens incríveis e, mesmo sendo realmente lenta, eu gosto de narrativas de guerra

    ResponderExcluir
  4. Oh...esse livro é novo para mim.
    Também como vc nao tinha lido nada real com personagem ficticios e achei interessante a proposta.
    Achei bem interessante a história e fiquei curiosa para saber os rumos dos personagens e como terminar esse primeiro livro.
    A capa está bem bonita, chama bem a atenção.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Bom saber que a escrita é um tanto morosa, pois assim não desanimo qu ando for ler. Eu tenho costume de parar a leitura depois que isso acontece, de a narrativa ser parada.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. Oiee tudo bem?

    O livro chama bastante atenção, a capa esta muito linda e se tratando de uma trama que envolve fatos reais e ficção tem um fator apelativo, espero poder ler e gostar!

    Bjs Jany

    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Júlio! Adorei sua resenha! Achei a história super interessante por se passar na Época da Guerra entre França e Inglaterra. Esses contextos históricos sempre deixam o enredo mais envolvente.Gostei logo de cara do Thomas, ele parece ser um personagem super forte, ainda mais depois de tudo que ele passou e pelo visto ainda vai passar ao longo da história. A capa é linda e combinou totalmente com a história, espero ler esse livro um dia. Bjss!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Julio
    Já eu gosto de livros que mesclam a realidade com a ficção. Confesso que estou conhecendo a obra agora e como gosto do gênero acredito que leria a obra futuramente. Tenho lido poucos livros nesse estilo ultimamente. Gostei bastante da dica, resenha muito bem escrita.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Julio.
    Adoro romances históricos como esse e fiquei animada em conhecer essa história.
    Pelo visto o autor fez um ótimo trabalho mesclando a realidade e a ficção!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  10. Oi, moço!

    Amei o livro! Gosto muito de livros assim. Já quero! Engraçado que antes eu não me dava a oportunidade de me aventurar com livros como este. Eu lia muito romance, sabe? Aí um dia eu fui quase obrigada a ler a Trilogia Não Pare! E esse livro mudou a minha vida. kkkk Eu passei a ir em busca de todos os livros de aventura e fantasia. Portanto, esse já está na minha lista. Adorei! Beijos!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que livro emocionante. Uma pena eu não ter ouvido falar dele antes.
    Adoro obras que falem sobre guerras e mais ainda envolvendo alguns fatos reais, como essa.

    Em relação ao irmão do personagem principal, quando eu vi sobre a sua condição, pensei que ele fosse se tornar um destaque nessa história. Pena que não ocorreu.

    ResponderExcluir
  12. Eu gosto muito destes livros que ampliam a experiência das aulas de História, que sempre foi uma das minhas matérias favoritas. Este tipo de romance que humaniza o fato histórico e nos fazem ficar próximos e torcer pelos protagonistas. Confesso que não me lembro de ter ouvido falar sobre este livro, mas agora ele vai pra minha lista de possibilidades. Obrigada!

    ResponderExcluir
  13. Olá! Nossa, que contexto histórico intenso em que a história se passa! Criar um enredo com a Guerra dos 100 Anos de fundo com toda certeza deve ser uma trama bem emocionante. Fiquei curiosa para ler, para conhecer os personagens. Espero que as referências históricas sejam bem usadas no livro, obrigada pela dica. Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Não conhecia, mas infelizmente a premissa não me chamou a atenção, mesmo tendo fatos reais. Dantas nunca me prende...

    ResponderExcluir
  15. Oiii!

    Eu não conhecia esse livro, mas confesso que não fiquei tão curiosa para conhecer a escrita... Acho que não é o momento, espero que goste da continuação!

    bejinhos,

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    Desconhecia a obra mas já pelo fato de se tratar de uma trama que mistura ficção com realidade me agrada bastante.
    Confesso que não li muitos livros que abordassem guerra, somente um do Bernard Cornwell e me agradou bastante. Dessa forma, arriscaria sim a leitura mesmo tendo uma alta dosagem de violência e crueldade.
    Desde já torço pelos irmãos e quero ver como o autor descreve essa comunicação entre eles, já que Richard é surdo mudo.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^