17 de fevereiro de 2018

Resenha: Dilacerada – Helô Delgado.

em 17 de fevereiro de 2018

9 comentários
Título: Dilacerada.
Autora: Hêlo Delgado.
Editora: Coerência.
Gênero: Drama, ficção, romance.
Categoria: Literatura brasileira.
Páginas: 254.
Ano: 2018.
Idioma: Português.
ISBN-13: 9788592572914.
ISBN-10: 8592572916.
Encontre no Skoob.
Compre: aqui. 

Sinopse: O que você faria se alguém do seu passado voltasse para a sua vida e você tivesse que enfrentar seus traumas? Uma família peculiar. Uma mãe rigorosa. Um romance. Aos 27 anos, Vivian é uma adulta marcada por seu passado e leva uma vida reservada. Não confia em quase ninguém e acredita ser incapaz de amar. Quando menos espera, deparasse com uma situação delicada, a qual evita por vários anos: a necessidade de buscar ajuda profissional para falar sobre seu passado, seus sentimentos e enfrentar seus conflitos mais profundos.


Olá pessoal! Olha eu aqui de novo, trazendo uma resenha sobre um livro que me deixou emocionalmente chocada! É a história da Vivian a qual vou apresentar para vocês. Essa moça que teve de ir ao fundo do poço para perceber que as coisas em sua volta continuavam a viver!

Tenho que dizer para vocês que essa história é linda, que me encantou, onde tudo começa e termina dentro de um consultório de  psicologia. E para fechar com chave de ouro a escrita se da na primeira pessoa, algo que adoro!

Vivian é uma garota de quinze anos, simples, que vivia com sua mãe e irmã em uma zona rural da cidade, seu pai morreu quando ainda era muito pequena e ela não esperava que sua vida mudasse drasticamente depois disso.

Sua irmã Valéria, que tem o apelido carinhoso de Val, não podia ir a escola, então elas estudavam em casa. Temos vários problemas, uma mãe muito rigorosa, um verdadeiro carrasco mesmo. As meninas não podiam sair de dentro de casa, isso não era permitido. Vivi tinha uma hora por dia depois que a mãe chegasse do trabalho e se a casa estivesse em perfeita ordem, aí sim ela poderia sair, caso contrário ela era castigada por não estar conforme a obsessão da mãe por limpeza. 

Vivi sentia-se como uma prisioneira, mas toda essa tensão estava ligada a um mistério, que vai se desenrolando no decorrer da trama. Até que em um belo dia, Vivi, em suas saídas para o quintal encontra um menino que se chama Lucas, e ali começa uma amizade que depois evoluí para um namoro secreto que segue bem, até a mãe dela descobrir.

Confesso que acabei dançando e cantando com a Val, coisa que não assumiria em nenhum momento para ninguém. Mas você me entende, após anos em casa cuidando da minha irmã, era revigorante poder passear sem horário e regras.

Em determinado ponto, a história passa a intercalar os pontos de vista através de Vivi e da sua psicóloga, entre o passado e o presente. A personagem principal nos apresenta toda a sua vida e revive momentos amargos e tristes que a levaram a ser como é agora. No entanto, algo  mudou, Vivi quer se libertar do seu passado e por isso tem que mudar a forma com que ela vê a vida até agora. Ela conseguiu se formar na faculdade, é bióloga marinha, mas a sua grande decepção é o fato de não conseguir amar ninguém. 

Temos muitos acontecimentos nessa história, confesso que ficava pensando: "Não vai melhorar? A Vivi merece uma vida melhor."  Enfim, o meu coração ficou realmente dilacerado com os acontecimentos na vida dessa personagem. Um enredo que me tocou. A trama foi muito bem elaborada, tudo se encaixa e a autora não deixou nenhuma ponta solta, não deixou nada sem solução. Confesso também que de minha parte, finalizei a leitura em meio a muito choro ao me deparar com um final surpreendente e que faz toda a história nos emocionar e conquistar permanentemente. 

Alguém por favor, poderia desligar? Alguém poderia voltar no tempo e mudar tudo? Alguém possuía esse poder?

Algo que quero preciso expressar, é o fato de que eu realmente não entendi como Karina  mãe das meninas  podia deixar as filhas no obscuro daquele jeito, foi muita maldade e as coisas que ela fazia para deixar Vivi com a consciência pesada, como se ela fosse a culpada de tudo, transformado a vida e o emocional da filha em algo que nenhum pai ou mãe deveria fazer. É completamente o oposto do que acredito que pais devem fazer para seus filhos.

Bom, acho que deu para notar que gostei bastante do enredo. Esse livro é emocionalmente tocante e me vi desejando adentrar na história e "arrumar" as coisas que estavam erradas - risos. Se recomendo a leitura? Claro que sim! Recomendo para todas as pessoas que acreditam que a vida não tem mais solução e também para quem busca um livro que lhe faz sentir todas as emoções dos personagens de modo muito visceral. 


Quanto à edição, não notei erros, e mesmo com o fato de tê-lo lido na versão digital achei a edição simples e encantadora. A capa do livro é muito linda e realmente me passou o que a história fala. Vale a pena conferir, porque além de todo o cuidado para com o livro a escrita da Helô é maravilhosa e nos cativa com facilidade. Leiam e preparem-se porque tem muito mais além do que eu contei. Preparem seus corações para um final arrebatador!

Helô Delgado é mineira, casada e mãe de dois meninos: um grande e um pequeno. É formada em Psicologia, pós-graduada em Psicanálise e Tradução. Sempre foi apaixonada por literatura, porém só agora se permitiu dar asas à imaginação e escrever suas próprias estórias. O conto Enclausurada no Inferno é sua estreia como autora.

Até mais!

Classificação:

9 comentários :

  1. Desde que li a primeira resenha deste livro, já o quis muito. Muito pelo fato de ser nacional(adoro) e outra, por trazer pontos importantes, como dramas, passado e? Família!
    Sou fã quando um livro deste gênero traz tantos conflitos familiares, afinal todos temos família e muitas vezes, as estórias acabam nos fazendo ver e pensar em algo que possa melhorar e ajudar a nossa própria realidade.
    A capa é belíssima e assim que for possível, quero me dilacerar também!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querida, por sempre deixar um comentário seu nos meus post, suas palavras são muito importantes. Obrigado, bjs.

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?
    Não sou muito se ler nacionais, tive algumas experiências desastrosas, o tema do livro parece recheado se dramas e situações críveis.
    Sua resenha mostrou bem os pontos do livro e até que fiquei bem curiosa.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Ola tudo bem ?
    Adorei a resenha ainda n conhecia nada da obra fiquei bem curiosa com a trama irei adicionar na minha infinita lista.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Cris, não conhecia o livro e o título já me chamou atenção de cara. A resenha me deixou ainda mais curiosa, e com certeza, pais de verdade não fazem isso com seus filho.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  5. Olá, eu tenho visto muitos comentários sobre esse livro e gostei de ver a sua opinião sobre a leitura. Parece mesmo ser uma obra bem interessante e que deve envolver o leitor.

    ResponderExcluir
  6. Menina, acho que a capa não favorece o livro, ficou parecendo aquelas revistas evangélicas, mas sua resenha mostra a dimensão da obra e não tenha dúvidas de que preciso ler

    ResponderExcluir
  7. Olha, eu nunca me interesso muito por romance, e odeio falar isso, mas me interesso menos ainda se ele for nacional, mas não sei porque esse me chamou bastante atenção, a historia me parece ter um toque a mais, e me deixou curiosa para fazer a leitura, realmente a capa não é nada legal, mas se o conteudo dentro for bom, o que importa não é mesmo ? amei a dica, bjs

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^



TOPO