Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

10 de maio de 2016

Resenha: Lexus — O Despertar da Escuridão.


Título: Lexus.
Subtítulo: O despertar da Escuridão.
Autor: Paulo Henrique Bragança.
ISBN-13: 9788568255216.
ISBN-10: 8568255213.
Ano: 2015. Páginas: 156.
Idioma: Português.
Editora: Arwen.
Gênero: Ficção científica / Romance.
Adicione ao Skoob
E-book gentilmente cedido pelo autor para leitura.

Sinopse:
Na cidade de Campos Elíseos, onde todas as condições de vida eram ideais, houve uma catástrofe de proporções inimagináveis. Tomados pelo terror, a verdadeira face da humanidade se revela — fria e cruel.
 Bianca, uma adolescente comum, jamais imaginaria que faria parte da história. Jamais iria supor que ela seria a esperança para a cura da raça humana. Numa aventura cheia de perdas e de descobertas, só existe um objetivo: sobreviver.

E se sua cidade do dia para noite se tornasse um campo de guerra? Cheia de morte e destruição? Seus amigos virassem monstros comedores de carne humana e todos que você conhece quisessem te matar?
É esse cenário de terror que o livro Lexus – O Despertar da Escuridão nos apresenta. Bianca é uma garota comum, com uma vida comum na cidade de Campos Eliseos. Ela é uma adolescente como outra qualquer e seus pais assim como quase todos na cidade trabalham no laboratório Lexus, uma enorme torre que sustenta praticamente sozinha a economia de toda a cidade – que é muito prospera e em plena ascensão.
Um dia, motivados pelo serviço, os pais de Bia saem da cidade, deixando a casa "sozinha". A garota junto com suas amigas tem a brilhante ideia de dar uma festa, mesmo com a negativa de seu irmão mais velho Lucas, ela o faz. Na manhã seguinte quando acorda com uma ressaca daquelas, observa chocada que o gigantesco prédio da Lexus não está mais no lugar.
Todas as autoridades afirmam que foi um ataque terrorista, a cidade vira um caos. Como se não bastasse essa tragédia, uma segunda e ainda pior, se abate sobre a cidade. Sem nenhuma explicação aparente as pessoas começam a atacar umas às outras, a devorar seus órgãos e carne. E quanto mais pessoas são atacas, mais pessoas unem-se aos ataques sanguinários.
Assustada, em desespero, Bia foge com seu irmão e a namorada dele, Fernanda. Enquanto se esquivam dessa criaturas, que um dia foram humanos, eles acabam encontrando o pai de Fernanda – que nada mais é do que um militar. Ele garante que irá leva-los em segurança até a ponde que liga a cidade ao resto do estado. O Coronel também conta aos jovens que estão em uma contagem regressiva, pois um vírus experimental se espalhou e a cidade será destruída para que a doença não se espalhe pelo pais e o mundo.
Eles começam uma corrida alucinada para chegar a ponte, mas são interceptados no meio do caminho. Bia e o Coronel são levados, Fernanda e Lucas são deixados para morrer. Com o grupo separado você acompanha a saga dessas duas duplas para chegar até a ponte e tentar a salvação. Muitas mortes e reviravoltas acontecem, você sente pena da jovem garota, que é deixada praticamente sozinha em muitos momentos.
Uma pessoa importante para ela morre na tentativa de salvar outra pessoa. Quando o grupo finalmente se encontra desfalcado, Bia percebe que mesmo com toda a dor e sofrimento que enfrentou terá que ser corajosa se quiser sobreviver.
Despois de diversos acontecimentos, Bianca encontra os pais, todavia, sua vida, sua cidade, parte dos seus entes queridos, seus amigos e todos que um dia conheceu: Morreram! Campos Elíseos foi completamente destruída, porém o vírus mortal... não. Seus pais confessam envolvimento na criação do vírus que levou a dizimar praticamente toda a população de sua cidade e revelam estar trabalhando para encontrar a cura.
Confusa, ela tenta entender e aceitar sua nova realidade. Mas, novamente, sua vida vira de cabeça para baixo e um novo desastre ameaça sua sanidade.
Bom, vamos lá! Comecei a leitura cheia de expectativas e infelizmente o livro não as atendeu e acabei por me decepcionar. O enredo tem tudo para dar certo, entretanto, ao meu ver (o que senti) foi que as personagens mantiveram-se genéricas demais, sem um carisma ou identificação que me conquistasse. Não me senti emocionada, triste ou feliz. Em nenhum momento me senti transportada para o horror que se passava com Bia, não me senti comovida por suas perdas. Suas vontades, desejos e anseios não me convenceram, infelizmente, não consegui acreditar na história.
"Mas Jéssica... é ficção! A história não tem compromisso com a realidade!" Eu sei. Mas acredito que por mais ficcional que uma obra seja eu preciso acreditar no mundo criado e na história contada, nos sentimentos das personagens. E infelizmente, não senti nada, não alcancei essa ligação com a história. Quando leio, quero ser transportada para aquele mundo, guiada pelos anseios dos personagens, rir ou chorar com eles. Infelizmente isso não aconteceu com a história de Lexus.
As explicações para o vírus existir, o por que foi criado, ou como se espalhou foram – ao meu ver – banais demais. Muitas vezes, ao decorrer da leitura, em momentos em que a história podia dar uma guinada e surpreender, soluções simples ou tiradas magicamente de algum chapéu foram apresentadas e uma vez mais não me convenceram. Algumas mortes que acredito terem sidos desnecessárias, ou que foram mal utilizadas – pois acho que uma morte deve ter uma justificativa, ou algum sentido dentro da história e não motivos frívolos ou infantis – e deixaram de ter a carga dramática que deveriam. Achei as personagens rasas, sem profundidade para serem criveis dentro de uma história. Infelizmente a leitura não me cativou.

Mas, preciso dizer que temos pontos positivos, entre eles temos a narrativa que é simples e a escrita do autor que, ainda que a história não tenha me conquistado, preciso ressaltar que a escrita do autor é fluida. Também preciso destacar que o enredo tem grande potencial.

Para finalizar, quero dizer que, o que não agrada a alguns, pode agradar a outros. Que o que não me conquistou, pode conquistar você. É por isso que, deixo e recomendo, que cada um leia e tire suas próprias conclusões sobre Lexus – O Despertar da Escuridão.
Ao autor, desejo sucesso em sua carreira e agradeço a confiança no nosso trabalho, espero poder colaborar com ele e que minha resenha possa ser assimilada de forma positiva.

[Quotes]

Campos Elíseos nunca esteve tão movimentada, helicópteros e aviões de combate percorriam os céus incessantemente, sirenes e gritos eram ouvidos por toda a cidade. Uma verdadeira loucura se apoderava da pessoas. Os celulares não tinham sinal, as rádios estavam mudas e a TV não ligava. Nenhum aparelho eletrônico estava funcionando.

As ruas serão um lugar perigoso e, sob situações extremas, as pessoas se transformam e têm reações imprevisíveis.

(...) a infecção não escolhia suas vítimas pela cor da pele ou pela quantidade de dinheiro na conta bancária, homens trajando ternos de marcas conhecidas também se arrastavam pelas ruas, devorando pessoas.

O mundo não está preparado para esse tipo de revelação.
Até mais ver!
Não deixe de participar do nosso TOP Comentarista de Maio, no qual você concorre a 1 exemplar autografado de "Mentira Perfeita" da autora Carina Rissi. Basta clicar na imagem abaixo e você será redirecionado para a postagem de inscrição da promoção. Participe e boa sorte!

 

5 comentários :

  1. Ooi! Eu não me lembro se já conhecia o livro, mas a ideia é até legal, mesmo que não seja de um gênero que eu leia com mais frequência.
    Parabéns pela resenha!
    Beeijos

    ResponderExcluir
  2. ótima resenha, não é um livro que faz mto o estilo q eu gosto, mas o fato de tu listar o que gostou e o que não curtiu ajuda mto quando queremos dar uma chance e n sabemos se vale a pena.

    ResponderExcluir
  3. A sinopse tem tudo pra ser uma boa historia. Aventuras, virus, mortes e tudo mais, isso faz ser bem convidativo. Bem, é uma pena que não te agradou.
    Já vi varias resenhas por ai desse livro e todas falando bem. Mas cono você disse os livros não agradam todo mundo.
    Ele é bem rapidinho, poucas paginas, mas eu entendo que quando a gente não gosta, não adianta ne ? Kkk já aconteceu isso comigo com o livro Um Dia.

    ResponderExcluir
  4. A sinopse me atraiu bastante apesar de não ser o meu gênero, somado ao fato que de os personagens não nos conquistam, solução simples infelizmente denotam faltam de criatividade :( Por ai já não deu vontade realmente de ler.. Uma pena o autor poderia ter colocado mais paginas e feito algo a mais.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Quando vi esse livro no lançamentos fiquei bem interessante, pois achei a historia bem diferente e com certeza com muito potencial, mas quando os personagens não nos cativa fica difícil podemos nos envolver com a historia, mesmo não sendo uma historia real acho que temos que sentir que os personagens realmente estão passado por isso tudo, uma pena que não acontece !!

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^