Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

9 de dezembro de 2015

Resenha: O Despertar do Príncipe. #01


Título: O Despertar do Príncipe.Série: Deuses do Egito.Livro: 01.Autora: Colleen Houck.ISBN-13: 9788580414363.ISBN-10: 8580414369.Idioma: Português.Editora: Arqueiro.Adicione ao Skoob.

Sinopse:O despertar do príncipe é o primeiro volume da aguardada série Deuses do Egito, uma aventura fascinante que vai nos transportar para cenários extraordinários e nos apresentar a criaturas fantásticas da rica mitologia egípcia. Colleen Houck é autora de A maldição do tigre, série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil. “Os fãs de Rick Riordan vão se divertir com esta fantasia. Uma narrativa incrivelmente bem pesquisada com um ar de mistério e romance.” — School Library Journal Aos 17 anos, Lilliana Young tem uma vida aparentemente invejável. Ela mora em um luxuoso hotel de Nova York com os pais ricos e bem-sucedidos, só usa roupas de grife, recebe uma generosa mesada e tem liberdade para explorar a cidade. Mas para isso ela precisa seguir algumas regras: só tirar notas altas no colégio, apresentar-se adequadamente nas festas com os pais e fazer amizade apenas com quem eles aprovarem. Um dia, na seção egípcia do Metropolitan Museum of Art, Lily está pensando numa maneira de convencer os pais a deixá-la escolher a própria carreira, quando uma figura espantosa cruza o seu caminho: uma múmia — na verdade, um príncipe egípcio com poderes divinos que acaba de despertar de um sono de mil anos. A partir daí, a vida solitária e super-regrada de Lily sofre uma reviravolta. Uma força irresistível a leva a seguir o príncipe Amon até o lendário Vale dos Reis, no Egito, em busca dos outros dois irmãos adormecidos, numa luta contra o tempo para realizar a cerimônia que é a última esperança para salvar a humanidade do maligno deus Seth. Em O despertar do príncipe, Colleen Houck apresenta uma narrativa inteligente, cheia de humor e ironia.

Eu simplesmente AMO histórias sobre povos antigos, como os egípcios, então, quando li a sinopse do livro, simplesmente deixei meus instintos me levarem e não me arrependi um segundo sequer. Tanto que li o livro em quatro dias, levando em consideração que estava em semana de provas e atolada no serviço, é um tempo bem curto. Mas vamos lá, aí vai a resenha...


Liliana Young é a filha de um rico casal, e sempre teve todo conforto que o dinheiro podia proporcionar. Mas, mesmo com tudo que se podia sonhar, ela sente que apesar de ser uma gaiola brilhante e reluzente, sua vida é apenas isso, uma prisão. Na qual ela deve seguir as regras dos pais.

Seu único Hobby e divertimento é observar as pessoas e desenhá-las, para isso, ela carrega um caderno consigo quase sempre.

Em um dia, ao sair para visitar o museu e espairecer, ela entra em uma sala desativada e que está sendo preparada para uma nova exposição sobre o antigo Egito. Lily está sentada, tentando decidir que faculdade escolher, para que seus pais possam deixa-la em paz, quando ouve sons estranhos vindos de um canto do salão. A jovem se sente assustada e vai checar os sons, então, ela se depara com um rapaz lindo de pele escura e vestes no mínimo estranhas, uma saia. E não é só isso, ele fala uma outra língua, mas, rapidamente consegue se comunicar com Lily e é ai que as coisas ficam mais estranhas.

O jovem diz chamar-se Amon, e diz precisar de Lily para encontrar seus “Vasos Canópicos”  - recipientes utilizados no antigo Egito para guardar os órgãos dos falecidos – ela o acha louco desde o inicio, mas, resolve ajudar o rapaz que parece literalmente perdido.

No fim, a jovem Lily descobre que Amon não é um simples mortal, mas, uma verdadeira Múmia, que acorda a cada mil anos para proteger a raça humana de Set – o Deus egípcio da violência, guerra e escuridão. Ele e seus irmãos, tem que cumprir um ritual para salvar todos da destruição.

Como se tudo isso não fosse loucura demais, ela ainda descobre que Amon a ligou a si, pois ele não consegue encontrar seus vasos canópicos, e precisa de energia para se manter “vivo”. Assim sendo, ele utiliza-se da energia da jovem, dividindo-a.

Aos poucos Lily vai se encantando com esse rapaz vindo de eras atrás, e percebe que, sua vida tão certinha e regrada pode virar literalmente de cabeça para baixo...

“Eu sabia que era covarde, uma covarde privilegiada, fraca e iludida que preferia ficar sentada na sua linda mansão, no seu quartinho todo perfeito, apaziguando as amigas falsas do colégio particular, o tempo todo se enganando e tentando acreditar que tinha o espírito livre quanto as pessoas que eu desenhava no caderno.Só que não tinha.”


Mas, pela primeira na vida, ela não se nega a ir em frente e embarca nessa aventura ao lado de Amon. E também, permite-se descobrir uma nova Liliana que, vira Lily.

Amon é gentil, doce e tem um charme que só pode ser explicado como algo que vem de um tempo muito distante. Mas, uma espécie de barreira invisível entre eles os mantém afastados, principalmente da parte de Amon, que reluta em se envolver com Lily. Porém, não se trata de uma aversão, e sim de um problema mais grave.

“ – Lily, posso dizer com toda a sinceridade que nunca em toda
minha longa vida nunca encontrei uma criatura tãoencantadora assim. Você é bela como um botão deflor beijado pelo orvalho de uma manhã dourada.Quando sinto seu cheiro, o sabor do sol, da vida e daesperança me preenche. Você é muito mais do que
bonita. Você é... a tentação em pessoa”

Com uma narrativa envolvente e uma história de tirar o folego, Colleen Houck nos transporta para as areias do Egito. Nos apresenta a uma fascinante história cheia de magia, promessas inquebráveis, e um amor de um deus imortal por uma mortal. A saga ainda promete muito, mas, certamente que o primeiro livro  te fará devorar as paginas do começo ao fim em dois tempos. Sim, o recomendo!


Minha nota é: 









7 comentários :

  1. Ooooi! Eu nunca li um livro da autora, mas minha irmã já leu, tem o primeiro livro da sua outra saga, e ela diz que é maravilhoso. Maaas, como não gosto de triângulos, nem ouso começar a ler Kkkkkk Já li spoilers e não quero realmente me deixar irritar por conta disto, pois todos os livros com triângulos me deixam irritada, por isto desisti de ler :) Enfim, voltando para sua resenha... Esta já me parece ser mais legal - tem triângulo também? Pelo amor, que não tenha! - e mais desenvolvida, já que gosto bastante da mitologia egípcia <3 Tanto é que para mim os melhores livros do Rick são da trilogia (série) "A pirâmide vermelha", já leu? Nossa, leia! Socorro, necessito ler os outros urgente, sei que vou gostar! Voltando novamente pra resenha... Parabéns por ela, está bem escrita e muito legal!
    Beijos e sucesso!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha! Já estou paquerando esse livro a algum tempo.. bjss

    ResponderExcluir
  3. Oie!!!!!
    Bom antes de tudo, amei sua resenha <3 Já tinha visto o livro em algumas caixinhas de correio e afins, mas nunca soube exatamente sobre o que a história se tratava e confesso que fiquei mega empolgada, por que também amo histórias antigas - e principalmente o Egito -.
    Bjs
    www.notinhasderodape.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu já conheço a escrita da autora e gosto bastante, ainda não tive a oportunidade de ler O despertar do príncipe, mas esta em minha lista, pois fiquei bastante empolgada com o enredo. Também quero ser transporta para as areias do Egito :D

    ResponderExcluir
  5. Quero muito ler esse livro, pois como você amo ler sobre povos antigos, culturas diferente na nossa. Tenho lido ótimas críticas desse e a sua veio para confirmar que preciso desse livro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Eu já havia lido outras resenhas acerca dessa obra e realmente essa é uma autora que me atiça a curiosidade. Aguardo a oportunidade de ler a obra ^^

    ResponderExcluir
  7. Oláá
    Sua resenha está muito legal, eu não leria o livro por não ser fã dom gênero mas o enredo está bem interessante e curti a capa

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^