Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

21 de fevereiro de 2017

Filmes & Tal: Quatro Vidas de Um Cachorro


Filme: Quatro Vidas de Um Cachorro.
Título Original: A Dog’s Purpose.
Duração: 1h 39min.
Lançamento: 26 de janeiro de 2017.
Direção: Lasse Hallstrom.
Elenco: Dennis Quaid, Peggy Lipton, K.J. Apa, Britt Robertson, Juliet Rylance, Luke Kirby, John Ortiz, Bryce Gheisar.
Gênero: Comédia, Drama, Família.
Nacionalidade: EUA.
Distribuidor: Universal Pictures.

Sinopse:
Um cachorro morre e reencarna várias vezes na Terra. Embora encontre novas pessoas e viva muitas aventuras, ele mantém sempre o sonho de reencontrar o seu primeiro dono, Ethan, seu maior amigo e o grande amor de sua vida. 


Quatro Vidas de Um Cachorro conta as reencarnações que Bailey vive.
Desde quando ele nasce, até a hora que ele parte, algumas são bem rápidas, outras tem um significado enorme.

Bailey é uma vida com muito significado, tudo começa quando Ethan está passeando com a mãe e escuta um uivo, o cachorro está dentro de uma caminhonete toda fechada e quase morrendo. A mãe de Ethan salva o cachorro e eles o levam pra casa. Lá a tarefa difícil é convencer o pai dele a deixá-lo ficar com o cão, mas eles conseguem. Ethan e Bailey são amigos inseparáveis até mesmo quando já estão quase adultos, eles não se desgrudam. Bailey até arranja uma namorada para Ethan, a Hanna. E como ele diz:

“Ela entrou para a nossa matilha.”

Mas nem tudo são rosas. Quando um amigo de Ethan não gosta de uma brincadeira que ele faz, ele então joga uma bombinha na casa deles e sem querer pega fogo na casa de Ethan, Bailey salva todos, mas Ethan quando vai se salvar acaba quebrando a perna, lá se vai a tão sonhada bolsa integral para a faculdade.

Sem muitas esperanças ele decide que o melhor é ficar sozinho. Termina com Hanna para que ela possa seguir sua vida e vai para a faculdade para administrar a fazenda de seu avô. Bailey se sente sozinho, mas faz um amigo, o “cãovalo”, um burrico que brinca com ele. Entretanto, de repente, está na hora de Bailey partir (Pensa na pessoa chorando e MUITO nessa parte. Pensou? Essa sou eu.).

Todavia, a história não acaba por aí, nosso cãozinho reencarna, mas desta vez volta como uma cachorrinha, Ellie – agora como cão policial. Nessa parte de sua vida mostra como uma pessoa pode ser solitária e como um animal pode ser o melhor na vida dessa pessoa, e como ele pode fazer falta também. Ao passar por essa caminhada, nosso cãozinho, na sua versão feminina, foi uma heroína e mesmo assim sentiu falta das brincadeiras que fazia, afinal, as lembranças de sua primeira existência continuam vivas em sua memória.

O filme mostra como um cão pode ajudar os outros, como pode alegrar sua vida e mudá-la, como torna-se tão importante para as pessoas, e o quanto o animal sente, de igual modo, ou até mais, o amor por nós. O mais legal do filme, é a forma como ele é contado, não pelas pessoas e sim pelo animal, sempre pelo ponto de vista do nosso cãozinho. Os pensamentos dele são como a história de sua vida é contada.

Depois destas vidas, ele passa por mais duas reencarnações.
Uma em que volta a ser um cão macho e chama-se Tino. Nessa ele se apaixona por uma cachorrinha e sem querer une sua dona que era sozinha e digamos, antissocial, apesar de fazer faculdade e tudo o mais, ela prefere ficar sozinha. Só que esse cãozinho decide que não é bem assim, ele e sua tutora tem uma conexão incrível, e Tino une-a com o tutor de sua paixão. Ele é ou não um danadinho? – risos.

E a última reencarnação apresentada, nos mostra como as pessoas podem maltratar os animais, tortura-los, como podem deixá-los sem comer, sem amor, sem nada, e até jogá-los na rua. A história vai se desenvolvendo, nos tocando profundamente – e infelizmente temos a consciência de que o final, na vida real, para a maioria dos animais que passam por abandono e maus tratos não é feliz – voltando para o filme – é então que uma pessoa entra na sua vida e ela pode ou não fazer a diferença. Ele vai para um lugar e... para descobrir o desfecho, se você não leu o livro que deu origem a esse filme e ainda não assistiu, vai ter que ler ou assistir para descobrir...

O filme mostra que tudo tem uma razão, e Bailey tenta encontrar o porquê de reencarnar, de ter de passar por tantas vidas. Mas o importante é: Será que essa pessoa vai reconhecê-lo? Vai, nesse seu novo corpo, nessa sua nova versão, perceber quem ele é realmente?
Por que ele pode se lembrar, mas os outros podem apenas deixar para trás?
Será que ele vai conseguir mostrar quem realmente é, ou era?

Depois de Marley & Eu, falando sobre filmes que trazem histórias de animais de estimação, nesse filme eu realmente chorei do início ao fim. É emocionante, e mais ainda para quem é apaixonado por cães. Para quem é tão ligado a eles, vai entender do que estou falando. Cada parte do filme trata de uma vida, e evidencia, para nós, humanos, como podemos ser melhores, e que na vida de um cão não precisa ser diferente, ele também tem uma missão.

Um assunto que é bastante discutido é a reencarnação, nesse filme, vemos isso, mas de uma visão diferente. E se isso realmente acontecer? O que importa é aproveitar ao máximo as nossas novas chances, fazer sempre o nosso melhor e valorizar o que é importante.

Todas as vidas que acompanhamos no filme são importantes de um jeito diferente, todas tem um motivo e o seu valor. A mensagem que é passada é incrível.

Como todos sabem, temos a polêmica sobre as gravações do filme, onde denuncia-se que um pastor alemão sofreu maus tratos, repudio esse fato. Não deixei de assistir ao filme, pelo fato de que isso não vai fazer o tempo voltar e fazer com que aquele episódio horroroso deixe de existir, mas quero questionar: Como pode, uma equipe que vai retratar uma história tão delicada e reflexiva, ser capaz disso? É um absurdo, espero que eles paguem pelo ato cometido, e acho que, como o filme já está no mercado, eles não deveriam receber nenhum centavo por essa produção. Acredito que toda a renda deveria ser revertida para Ongs que ajudam animais necessitados, para que assim, aprendam a respeitar todos os tipos de vida, e para que o sofrimento do animal não seja apenas esquecido. Todos os animais merecem respeito, dignidade, ninguém tem o direito de impor para um animal ou uma pessoa algo que a aterroriza, vamos aprender com essa história a sermos mais humanos.

Para quem for assistir esse filme, recomendo que: Se vocês forem sentimentais, sensíveis e tal, principalmente quando trata-se de animais, levem uma caixa, ou duas, ou três... de lenço, porque eu precisei. haha.
  

20 comentários :

  1. Oi, Ana!
    Com Marley & Eu eu chorei horrores e ri muito também. Se esse livro é tão bom quando Marley & Eu com certeza quero ler. A reencarnação nesse livro parece trazer uma dinâmica muito boa e divertida, e com certeza deve emocionar.
    Seu questionamento é muito válido. Concordo que o dinheiro deveria ir para ONG's com certeza ia ajudar muitos cães abandonados.
    Quero assistir ao filme, mas não agora quando o terrível episódio ainda está na minha memória.
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  2. Ai como eu amei esse filme.... só posso dizer bailey bailey bailey!!!!!!!@!! O produtor desse filme foi muito feliz com a adaptação desse maravilhoso livro, trata de sentimento com uma dramaticidade linda.... eu não chorei.... mas faltou pouco.... mas eu ouvia uns fungados no cinema!!!! Kkkk.... adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  3. Essa é a primeira resenha que eu leio desse livro, apesar de já ter ouvido muito sobre o filme, desde as criticas negativas diante das polêmicas, até as partes positivas. Legal essa abordagem sobre a reencarnação, e não tenho dúvidas de que deve ser bem emocionante desde o começo.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  4. Eu não acredito em reencarnação, mas quero muito assistir o filme e o verei sob o ponto de vista de uma ficção e acho que será encantador. Quanto aos abusos, eu vi o vídeo e fiquei muito desconfortável com o que aconteceu, por isso, pretendo ver o filme quando ele estiver disponível na Netflix. Fiquei imaginando quantos outros abusos aconteceram neste e em outros filme com animais.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ola! Tudo bem?

    Eu amei a proposta desse filme, mas tenho certeza que se eu assistir irei chorar litros de água, sobre os abusos eu li várias coisas sobre isso e algumas apontando o fato como verídico e outras como falso, eu como sou uma pessoa que NÃO ACREDITO EM NADA que venha de Hollywood irei me manter imparcial, se realmente aconteceu eles irão pagar pelo o que fizeram, caso contrário é ibope algo que acontece e muito nesse meio!

    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Olá ♥
    Achei muito interessante a premissa do filme desde a primeira vez em que a vi, muitas pessoas estavam pensando que era algo meio Marley & Eu, para ser sincera eu também pensei, mas lendo algumas resenhas vi que não tem muita ligação.Acho genial essa coisa de reencarnar deve ser legal vê a visão sobre isso. Sou uma pessoa chorona a famosa manteiga derretida e com toda certeza prevejo muitas lágrimas quando for assistir esse filme. Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana,
    Quero muito ler e ver esse filme, só com o trailer já chorrei imagina lendo e assistindo. rsrsrs
    Acho a proposta muito linda e em parte acredito muito nesse lado espiritual dos animais, então será um prato cheio.
    Sobre a polemica realmente fiquei abismada e revoltada quando saiu. Mas depois parei para pensar, porque só nas vésperas do lançamento p vídeo ser divulgado? Por que o vídeo tem tantos cortes? E principalmente o mesmo que você, como uma produção sobre animais ter uma atitude dessas. Burrice?
    Se não me engano o inquérito foi concluído e nada ficou provado, principalmente pelo fato de o vídeo está cortado e não mostra o que acontece entre uma parte e outra.
    Lhe dar com animais é igual lhe dar com pessoas é preciso paciência. E uma coisa que levo muito de uma professora de fotografia que tive é que até as imagens mente e muito.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Imagino que seja um filme com uma carga emocional altíssima.
    O filme teve uma certa polêmica por conta de maus tratos ao cachorro né?
    Bem, não faz muito meu gênero e não pretendo assistir por enquanto :/




    ourbravenewblog.weebly.com
    Participe do nosso TOP COMENTARISTA valendo um livro JANTAR SECRETO, do autor Raphael Montes :)

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Acredita que não tive coragem de assistir o filme no cinema?
    Eu sei que vou chorar muito quando assistir, lembrando de todos os meus cachorros. Sério, teno certeza que vou chorar do começo ao fim.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu estou morrendo de vontade de assistir a esse filme, mas ao mesmo tempo não quero porque sei que vou chorar igual criança. Quanto a polêmica, as autoridades já falaram se tratar de uma montagem para parecer que o Pastor Alemão estava de fato se afogando, além de o vídeo ter sido grava há vários anos atrás. Estranho só divulgarem quando o filme foi lançado, né?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bom?

    Pensa em um livro/filme que eu sei que vou chorar horrores. Eu estava no Facebook quando assisti ao trailer do filme sem querer e já chorei, imagina lendo todo o livro ou assistindo ao filme inteiro? Não posso assistir filmes tristes com animais, principalmente com cachorros. Sempre ao Seu lado e Marley & Eu está aí para provar. Nem sei se tenho coragem de encarar Quatro Vidas de um Cachorro.
    Sobre esse, fiquei realmente pensando sobre as reencarnações. Penso que é algo bonito, mas ao mesmo tempo triste. Os cachorros reencarnarem, mas lembrarem das vidas anteriores pode ser doloroso, se pensarmos sobre os maus tratos.
    Mas enfim, esse parece ser um filme lindo e eu sei que há conexão (o próprio trailer mostrava um pouco), então vou chorar horrores mesmo! Por isso, esperarei sair em DVD, pra chorar no conforto da minha casa, rs.

    Obrigada pela dica ;)
    Abraços.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Histórias com animais são sempre emocionantes e encantadoras, lembro quando assisti sempre ao seu lado ou marley & eu que vc citou, me emocionei muito também. Ainda não assisti esse, mas com certeza me interessou bjs

    ResponderExcluir
  13. Oiee, esse é um livro que com certeza irá me tirar algumas ou muitas lágrimas, quero ler o livro, mas não gostaria de ver o filme pois depois das denuncias de abuso com os cachorros fiquei bem triste.

    Bjs Jany
    http://www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  14. oi!
    Kkkkkkk, definitivamente precisaria de muitos lenços! Sou muito sensível quando se tratam de cachorros, é uma questão delicada para mim, ainda mais em um filme!
    Logo, me interessei muito na primeira vez que vi o trailer e li uma postagem sobre, mas ainda não tive a oportunidade de assisti-lo, o que pretendo fazer logo.
    Gostei muito dessa sua ideia de dedicar todo esse dinheiro para ongs, é uma ótima e necessária ideia. E, assim como você, me questiono as mesma coisas, pois também ouvi sobre esses maus tratos!
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Difícil é aguentar ver os cachorros morrendo várias vezes, eu ia me acabar de chorar hahaha fiquei muito animada quando vi o trailer, mas perdi totalmente a vibe com as notícias dos maus tratos :/ o que me resta é ler o livro que com certeza vou amar porque, né, cachorros <3
    Beijos,

    Luana

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Estava doida para ver esse filme até o momento que vi aquele vídeo que estava rolando de mau tratos a um dos cachorros do filme.
    Mesmo assim, ainda estou curiosa para ver, poque eu já sabia que iria chorar, assim como você chorou.
    Sou apaixonada por animais, e não aguentaria ver um cachorro morrendo várias vezes.

    ResponderExcluir
  17. Oie,
    Gente a capa desse livro é muito fofinha. Nossa a premissa é muito pertinente, e ainda mais agora que rolou videos nos estúdios com os maus tratos. Gente, tem ser humano para tudo nesse mundo. Se você se emocionou, imagina eu!

    ResponderExcluir
  18. Fiz um protesto e não vi o filme... Nem verei por conta de todas as denuncias de maus-tratos aos animais que ele teve. Não darei meu rico dinheirinho a uma empresa que faz um filme sobre os animais, maltratá-los.

    Marley e eu eu vi e ri demais... Esse sim mereceu meu dinheirinho!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Ana Luiza!

    Tudo bem? Eu estou tomando coragem pra assistir a esse filme e ler o livro porque minha cachorra morreu a alguns meses e sei que vou chorar litros com a adaptação (chorei só de ver o trailer!).

    Sobre essa coisa de maus tratos que foi divulgado perto da estreia foi esclarecida e o cão não sofreu, aparentemente as imagens vinculadas são falsas e eu realmente acredito nisso, não é qualquer cão que seria escolhido para filmar tanto quanto não é possível que qualquer cão seja colocado para ajudar um cego ou mesmo ajudar no policiamento de aeroportos.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não assisti ou li o livro, porém, as críticas sobre o maus tratos aos animais me fizeram perder a vontade de ver o filme. Vejo que foi um filme muito bom e emocionante, e eu no seu lugar choraria igualmente. Tenho dois cachorros e acho que isso faz ficar ainda mais emocionante.

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^