Autores Livros Entrevistas Filmes Games HQ's Mangás Wattpad Sagas Seriados

8 de agosto de 2017

Resenha: Os Fantasmas do Espelho – Antologia – Paulo Mateus.

Título: Os Fantasmas do Espelho.
Autor: Paulo Mateus.

Ano: 2017. 
Páginas: 151.
Idioma: Português.
Editora: Independente.
ISBN: B0714P6W95.

Gênero: Horror, Ficção, Suspense.
Categoria: Literatura Brasileira.

Adicione ao Skoob.
Compre: aqui.

Cortesia do autor – E-book.

Sinopse: “Os Fantasmas do Espelho” é uma coletânea com dez contos de terror e suspense. 

São eles:

1.     O Novo Brinquedo: Sofia recebe um novo brinquedo de presente da sua mãe, uma simples boneca de pano pequena e colorida. No começo tudo é alegria e diversão, mas ela logo descobre que aquilo não é uma simples boneca.
2.     O Totem: Ele é um ávido colecionador de objetos raros e antigos, ao viajar para uma remota região da África e entrar em contato com a tribo Sualani ele obtém mais um precioso objeto para a sua coleção. Mas isso trará sérios problemas quando retornar da viagem, principalmente para o seu filho.
3.     Alpha – o Assistente Pessoal: Arthur teve a sorte de recuperar o seu celular perdido, mas ao verificar se os seus arquivos pessoais não foram roubados ou invadidos ele descobre um estranho aplicativo instalado no celular. Um aplicativo capaz de realizar coisas incomuns.
4.     Os Fantasmas do Futuro: Lucas acorda, vai ao banheiro e se prepara para mais um dia de trabalho. Tudo parecia ser um dia normal em sua vida até que ele entra em seu apartamento, pessoas estranhas estão lá e começam a fazer testes com ele. 
5.     Um Dois Três: Laura e Rafael se mudam para um novo apartamento, ainda faltam muitas coisas para arrumar e o chão ainda está cheio de caixas de papelão, mas eles estão ansiosos por começar a vida naquele lugar. Mas as coisas ali não são tranquilas como eles esperavam.
6.     O Vendedor de Pesadelos: Pedro estava voltando do trabalho quando para no meio da estrada por causa de um carro suspeito, ele é atacado e seu corpo fica inerte no chão, mas aquilo não era um assalto. Era apenas uma coleta de memórias para um projeto muito maior.
7.     Não Olhe: Por causa de uma chuva forte Clara acaba indo parar dentro de uma loja de antiguidades, tudo ali parece ser absolutamente normal, exceto por um estranho objeto que ela acaba levando consigo quando sai da loja. Um objeto que vai mudar a sua vida para sempre.
8.     O Sussurro dos Espíritos: O tempo quente e úmido era propício para as árvores, que esticavam seus galhos em direção à casa, como mãos querendo se agarrar nas paredes e nas janelas. Quando a noite cai estranhos sons começam a ecoar para o interior da casa, como se alguma coisa estivesse se movendo lá fora.
9.     Os Olhos da Noite: Victor e Nicolas recebem uma ocorrência de disparos ocorrendo no parque da cidade, é noite e não há lua cheia, tudo está extremamente escuro. Munidos apenas com suas lanternas e suas armas eles entram no parque, mas as coisas se tornam mais estranhas a cada minuto que ficam lá.
10.  Carolina: Aparentemente ela é uma cidade pequena e simples, com carros velhos demais nas ruas e pessoas estranhas caminhando pela calçada, mas eles estavam apenas de passagem, precisavam apenas dar uma olhada em uma casa. Mas quando param para comer alguma coisa tudo muda.




Olá! Nana G. aqui para mais uma resenha nacional, e hoje no melhor estilo suspense e terror que você, leitor que curte essa loucura, como eu, pode esperar.
Hoje vamos falar de uma antologia de contos de suspense e terror do autor Paulo Mateus, e vocês podem saber mais sobre ele clicando aqui! A equipe do LT já fez todo o seu trabalho de apresentar o autor desse livro, então vou estar me focando em apresentar Os Fantasmas do Espelho! Vamos seguir com a resenha, sim!?


Como já falei, Os Fantasmas do Espelho é uma antologia de contos do autor Paulo Mateus, e nele vamos encontrar 10 contos curtos e rápidos de ler. Vou tentar falar um pouco de cada, mas como trata-se de contos bem curtinhos, curtinhos mesmo, vou evitar falar muito mais do que as sinopses que o autor apresenta.

O livro começa com o conto O Novo Brinquedo, que nos trás a história de Sofia, uma menina que ganha uma boneca de pano da mãe, mas claro que nem tudo é festa e estamos falando de um conto de terror, no entanto... não é o que você está pensando, não mesmo! Por mais que este conto passe a sensação de que vamos ver mais do mesmo, ele consegue ter um plot twist rápido e esperto.

O segundo conto se chama O totem e fala sobre um casal que vai até um local na África e lá eles acham um totem, o problema é que esse suvenir tem um poder grande e é claro que vai colocar a família em um grande risco. É um conto muito interessante, ainda mais pelo desfecho.

Seguimos com Alpha – o Assistente Pessoal, e esse foi um dos contos que mais gostei nesse livro, muito pela criatividade do autor e como algo que começa simples, como um homem achando seu celular e nele um aplicativo estranho pode tomar um fim horripilante. Gostaria muito de ter lido um livro desse conto.

Os Fantasmas do Futuro aborda um assunto bem interessante, e tem uma pegada além do suspense óbvio, algo puxado para o sci-fi. Ele mexe muito com o que realmente uma pessoa pode ser, é um trabalho legal criar durante a leitura rápida desse conto, uma teoria para o desfecho.

Um, Dois, Três é um terror mais psicológico e conta a história de um casal que se mudou e acaba presenciando algo estranho na vizinhança. É o tipo de terror que me lembra muito o mestre King, que muitas vezes o mais assustador não é o sobrenatural, mas sim os homens.

O sexto conto é O Vendedor de Pesadelos e esse é muito legal porque novamente flerta com o sci-fi e a maldade das pessoas. Ele mistura muito bem até onde podemos ir para nos vermos puxados para dentro da crueldade e gostarmos disso. Esse foi um dos meus contos favoritos, e olha que no final do conto eu estava irritada com o personagem.

Não Olhe é um daqueles contos que te fazem pensar sobre a vida, o suspense dele é mais controlado e pontual, o leitor sente que algo está errado o tempo todo, e causa a sensação de incomodo. Quando vem o desfecho é difícil não refletirmos sobre nossas próprias vidas.

O Sussurro dos Espíritos foi um conto muito pessoal para os meus medos, ele conta a história de uma família que se muda para uma casa de interior e lá o que deveria ser inanimado pode ser muito vivo. É um dos contos que mais me causou incomodo de ler, mas foi um dos mais legais e que ficou na minha memória por mais tempo.

O penúltimo conto dessa antologia se chama Os Olhos da Noite e conta uma curta aventura de dois policiais dentro de um parque. Foi mais um dos contos para se pensar, e uma história que tem aquele apelo para virar um livro ou mesmo um filme. É uma história muito imaginativa, é fácil de se “visualizar” as cenas.

Por último temos Carolina, esse conto termina muito bem o livro. Ele causa a sensação de um termino cansado e eterno, eu nem quero falar muito sobre essa história porque a ideia é muito interessante e causa aquele tipo de suspense psicológico. Novamente tem aquela pegada de que o vilão é quem te estende à mão. você só não sabe o que a pessoa tem nas mãos.

Tentei ser o mais breve possível, até mesmo para a resenha não ficar muito extensa, mas quero falar sobre uns pontos que mais me chamaram a atenção.

Primeiro, quero parabenizar o autor pela criatividade, os contos tem umas ideias muito loucas e falo isso no bom sentido (como fã de Lovecraft, eu adoro uma loucura!), elas tem sentido e cada história é muito particular. O miolo de cada uma é muito pessoal. Tem para vários tipos de medo, e Paulo consegue abranger muitos temas e diversas formas de suspense e terror. É difícil não gostar mais de alguns contos do que outros, ou mesmo mergulhar mais em um ou outro.

Apesar dos contos curtos demais, a leitura é fácil e a escrita é muito fluida, sem dar margem para dúvidas do que está acontecendo momentaneamente na história de cada personagem, mas ao mesmo tempo os finais são abertos e sem muita explicação (que são os pontos esperados de um leitor de suspense). Por mais angustiante que seja não saber o que aconteceu na história da menina ou daquele homem, isso prende o leitor e faz pensar em finais possíveis. Paulo Mateus consegue passar um pouco da criatividade dele para quem está lendo.

Alguns contos eu realmente gostaria de ver mais desenvolvido, e isso não é algo ruim, leitores sempre esperam mais do escritor, é sempre bom estar preparado para cobranças. Quando a história está boa é que queremos mais, certo?

Espero poder ler mais desse autor, a escrita simples é mais um facilitador para um leitor que está entrando no mundo do terror e suspense e essa é uma antologia boa para se começar nesse mundo, nela você pode achar vários tipos e escolher o que mais chama a sua atenção.

Para os leitores mais detalhistas é possível encontrar alguns errinhos de digitação, entretanto, nada que vá incomodar na hora da leitura.

É isso aí, espero que tenham curtido e vão atrás de ler esse livro! É uma leitura rápida e ele é bem curtinho. Deixem seus comentários aí, falem se já leram, e o que esperam desse autor que, olha, é nosso, e quem sabe um futuro King brasileiro, heim?

Só mais uma coisa... A capa é linda!

Beijinhos e até a próxima!


Classificação:

2 comentários :

  1. Olá amore,

    Não conhecia esse livro, mas já curti o que vi por aqui.
    Como amante de capas essa já me fisgou, CLAROOO!!!!
    Sou fascinada pelos contos, e esses parecem ser bem legais.
    Dica anotada!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  2. Oi Nana, tudo bem?

    Quando vi a capa e li o título não imaginava que se tratava de uma coletânea de terror, foi algo que realmente me surpreendeu. Fiquei bem curiosa por esse lado meio louco que você citou nos contos. Acho que sair dessa linearidade sem graça é fundamental para uma boa base de contos. Já quero ler!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Agradecemos por comentar! ^_^